Guarani Kaiowas

A liderança Kaiowá, Marinalva Manoel, de apenas 27 anos, foi brutalmente assassinada na madrugada de 1 de novembro. Seu corpo foi encontrado às margens da rodovia BR-163, nas imediações de Dourados, Mato Grosso do Sul, com 35 facadas. Há cerca de 20 dias, Marinalva fazia parte da comitiva que esteve na capital do Brasil (Brasília) em defesa dos direitos territoriais dos Guarani-Kaiowá. Naquela ocasião, ela e outras lideranças indígenas denunciaram diversos casos de violência contra suas comunidades, praticados por fazendeiros da região. Informaram, ainda, em reuniões no Congresso Nacional, no STF e no Ministério da Justiça, que essa situação está cada vez mais grave, diante dos retrocessos aos direitos constitucionais dos povos indígenas nas esferas legislativa, executiva e judiciária.

– Solidariedade com o povo Guarani-Kaiowá e prisão para os assassinos.

– Terras para os índios e para o povo ribeirinho e não para os fazendeiros/latifundiários.

Mais informações: http://migre.me/mGLF8

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

3 respostas a

  1. llopes49 diz:

    É triste,muito triste.

  2. Khe Sanh diz:

    Gostava de saber qual foi a posição de Marina Silva acerca deste crime? Ela além de dirigente do partido ecologista também faz parte da organização de defesa dos direitos dos povos indígenas.

    Ou a Monsanto fez-lhe algum contrato sem termo por o bom desempenho que teve nas eleições presidenciais ?

  3. huy(lê-se, rui) diz:

    Solidarnosc ,é com o povo da ucrânia e os seus donos,oops!,investidores!Com o Ricardo espirito santo,ülrich,o carlos moedas e com o Chamuças de Lisboa e as suas taxas em oposição à politica de aumento de impostos.Ora bem,cá a gente está pelo lado dos cóbóis e não qqueremos nada com as indianas ou os indios.Nem com os deuses deles, qu’eu cá sou cristão.
    Fico feliz pelo xamuças,pq ele é uma alternativa ao manequim da rua dos fanqueiros.Tudo está bem,quando acaba bem para os oligarcas.Abaixo o muro de berlim,viva o da Palestina,do Texas,da Ucrânia e o caralho!

Os comentários estão fechados.