Mensagem do Crato aos professores no dia 19 de Dezembro

Crato político

Professores, bem-vindos a mais um experimentalismo na Escola Pública!

Depois do experimentalismo do início deste ano lectivo, voltamos às experiências com a Escola Pública e com a vida/dignidade de quem lá trabalha (ou trabalhou).

Hoje tentamos experimentar uma prova com os contratados com menos de 5 anos de serviço mas naturalmente se isto correr bem, ficarão abertas as portas para experiências semelhantes com os outros professores (incluindo os do quadro).

Em 2015 experimentarei cortar mais de 704 Milhões de Euros no Ensino Básico e Secundário mas certamente que com mais esta experiência, a Escola Pública ficará igual ou ainda melhor. A municipalização da Escola Pública também é uma experiência que nos fascina, com prémios chorudos para os autarcas que consigam reduzir o número de professores nas suas futuras escolas. Em 2015 continuarei a experimentar mais e mais trabalho (nomeadamente) burocrático para os cada vez menos professores a trabalhar nas escolas. Queremos experimentar até onde os professores aguentam… mais de 10 000 crianças em Portugal já aguentam ir para a Escola com fome e essa experiência também está a ser interessante.

Espero que apreciem, pelo menos tanto como nós (os políticos), estas experiências na Escola Pública e na vida de quem lá trabalha. Não se preocupem que depois destas temos mais outras experiências a fazer convosco e com os vossos. Obrigado pela vossa colaboração!

Hipoteticamente por Nuno Crato (e pelo Governo PSD-CDS).

Agora uma notícia real, Nuno Crato admitiu de facto ter feito experimentalismo na Escola Pública (com todas as consequências conhecidas, mas não admitidas por ele, nas vidas de milhares de alunos e professores): http://expresso.sapo.pt/crato-nao-vamos-fazer-experimentalismos-na-preparacao-do-proximo-ano-letivo=f893659

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

4 respostas a Mensagem do Crato aos professores no dia 19 de Dezembro

  1. Rui Silva diz:

    Bastava a privatização da RTP e TAP para que se pudessem alimentar essas 10.000 crianças e ainda sobrava muito dinheiro.

    cumps
    Rui Silva

    • pestanandre diz:

      Caro Rui, relativamente à privatização da TAP (que tudo indica que traria ainda mais despedimentos e por consequência mais dificuldades/fome a mais pessoas incluindo crianças), o dinheiro resultante dessa privatização é muito inferior por exemplo ao dinheiro que “desapareceu” no BPN ou BES (cujos os responsáveis são “amigos” dos governos que temos tido nas últimas décadas). Além de que a TAP presta um serviço público fundamental a milhões de pessoas em Portugal. Ou seja, penso que a sua privatização não resolveria nenhum problema de fundo, bem pelo contrário. Cumprimentos. p.s. desculpe a demora na resposta (ninguém é profissional no 5dias.net).

  2. Dezperado diz:

    André

    Quando tiver tempo, gostava que fizesse um post sobre como os professores devem ser avaliados, e se devem ser avaliados.

    É que ha 20 anos que a prova nao serve, gostava de saber de um professor qual a prova que gostava de ter para ser avaliado, de que forma e de que tipo.

    Obrigado

    • pestanandre diz:

      Caro Dezperado, os professores naturalmente como todas as profissões devem ser avaliados. Mas como a maioria das outras profissões na função pública (bem ou mal) já são avaliados. Esta prova é uma caricatura grotesca de avaliação (“exame” de poucos minutos comparada com as dezenas de outros exames que os professores já realizaram, incomparável com o estágio educacional de intensa avaliação durante 1 longo ano, mais um ano de probatório e avaliações anuais quando se está a leccionar). O Ministro diz que é para distinguir os “bons” dos “maus” professores mas se assim fosse porque esta prova é essencialmente aplicada a professores que estão no desemprego (cerca de 96% dos professores obrigados a fazer esta prova estão no desemprego)? E se esta prova é assim tão importante, porque todos os professores do quadro (que são a grande maioria dos professores) estão dispensados desta prova?!?

Os comentários estão fechados.