¡España mañana será republicana! Muitos bons ventos de Espanha, Viva a III República!

IIIRepublica

As recentes eleições europeias não foram mais do que um sinal das enormes convulsões politico-sociais que se avizinham por toda a Europa, de Lisboa a Donetsk e de Glasgow até Atenas.

Em Espanha foi dado um dos mais fantásticos sinais dessas eleições, seguramente os desenvolvimentos que tiverem lugar em Espanha influenciarão, e muito, a vida política Portuguesa. Ora o que aí se passou foi uma gigantesca derrota do “bloco central”, PP e PSOE somados obtiveram menos de 50% dos votos! A Esquerda Unida obteve 10% e o PODEMOS, nova força política Popular e de Esquerda Radical fica em quarto lugar com 8% dos votos. Na Catalunha (ao contrário do que se passou no resto de Espanha e da Europa) a abstenção diminuiu e pela primeira vez desde a “transição” a Esquerda Republicana Catalã vence as eleições na Catalunha e fica à frente dos nacionalistas conservadores. Entretanto, Barcelona está à vários dias em “estado de sítio” depois da tentativa de demolição de um histórico centro social no coração da cidade.

É neste contexto que Juan Burbon, a quem o trono foi oferecido por Franco, decide abdicar… Ora, a notícia caiu que nem uma bomba e está a gerar-se um fortíssimo movimento pela instauração da III República e fim da Monarquia em Espanha (ver no twitter e fb): #FelipeNoSerasRey #ProcesoConstituyente #APorLaTerceraRepublica  #ReferéndumYA

Se já antes se falava de uma possível convergência entre o Podemos, Esquerda Unida e outras forças de Esquerda, parece-me que agora a “casta”(como diz a malta do Podemos) entregou de bandeja um objectivo central estratégico polarizador em trono do qual toda a Esquerda e o descontentamento contra o “regime monárquico-austeritário” se pode unificar….  Um projecto de reforma completa do actual quadro constitucional Espanhol, A INSTAURAÇÃO DA III REPÚBLICA!

1512411_10152225564733867_2920903360326913339_n

Já para hoje estão marcadas manifestações por todo o estado espanhol (aquiaqui e aqui).

Veremos como corre a mobilização, para já estas manifes são um salto qualitativo em relação a anteriores protestos… é que se anteriormente os protestos dos “Indignados” eram mais de rejeição, do que propriamente a favor de alguma coisa, estes protestos têm já um forte causa propositiva, um objectivo concreto a atingir! Mas camaradas, a dialéctica é mesmo assim, o primeiro momento é sempre de rejeição, se houver alguma consistência, então num momento posterior o movimento adquire uma causa e um projecto.

 

É esta a Hora!!! É Agora!!!!

 

Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

37 respostas a ¡España mañana será republicana! Muitos bons ventos de Espanha, Viva a III República!

  1. Gambino diz:

    Os espanhóis continuam a demonstrar uma coragem que envergonha todos os portugueses:

    Apesar de nós termos uma variante bastante mais hardcore da austeridade, são os espanhóis que se recusam a aceitar a investida neo-liberal.
    Quando uma casa devoluta é socializada, a polícia portuguesa carrega sem piedade sobre uma meia dúzia de activistas e os media nem sequer se dignam a colocar o tema na agenda, enquanto os espanhóis não têm qualquer pudor em defender de forma intransigente o que é de todos.
    Os despejos forçados de cidadãos falidos serviram de mote a várias manifestações em Espanha, mas em Portugal são um assunto invisível ou servem apenas para louvar o Banco Alimentar e a Santa Casa.
    Os tiques centralistas do estado espanhol são um dos principais motivos para a reivindicação de direitos para as regiões, enquanto a totalidade da casta política portuguesa habita em dois ou três códigos postais e todos nós consideramos isso como perfeitamente normal.
    Se a polícia carrega sobre manifestantes, os espanhóis contra-atacam e convocam mais manifestações, enquanto os portugueses suspendem a luta e se unem na condenação dos manifestantes mais ousados.
    Não faz grande confusão a ninguém, especialmente à comunicação social, que a polícia e os tribunais utilizem o estatuto de “arguido” para incapacitar o centro nevrálgico de qualquer contestação possível.
    Quando se chateiam, os portugueses ficam em casa ou votam num partido de direita agrícola comandado por um reaças narcisista, cujo maior feito é saber apelar ao coração de analfabetos secundários.
    Num cenário de crise profunda e usurpação de todos os direitos sociais, os partidos do arco de governação conseguiram ter cerca de 60% dos votos, e nós ainda celebramos o facto de terem perdido votos, quando um povo minimamente corajoso não aceitaria menos do que a quase extinção dos partidos do poder.

    Infelizmente, desconfio que as convulsões políticas que preconizas param em Vilar Formoso. É esta a hora e é mesmo agora, mas, infelizmente, temo que não seja aqui!

  2. Nuno Cardoso da Silva diz:

    Francisco,

    Deixa-te de sonhar! A República não vai voltar a Espanha, pelo menos por agora. A Espanha tem a sorte de ter um Príncipe Herdeiro com as maiores qualidades para desempenhar as funções de Chefe de Estado, como toda a gente reconhece em Espanha. Agora é evidente que a Espanha será melhor ou pior governada em função das maiorias que eleger, mas nunca será mal governada por culpa do em breve Filipe VI. Oxalá se pudesse dizer o mesmo em relação aos Chefes de Estado desta nossa querida República. Mas os cripto-regicidas estão sempre à espera de uma oportunidade para matar mais um Rei… Em nome da liberdade e da democracia, é claro…

    • Joao Pereira diz:

      “Mas os cripto-regicidas estão sempre à espera de uma oportunidade para matar mais um Rei… Em nome da liberdade e da democracia, é claro…” Bravo.

      • Francisco diz:

        Agora mostras a careca… um reaças monárquico da velha escola arcaica… e depois sou eu que sonho e tenho delírios LOL LOL LOL tu até metes dó

    • Carlos Carapeto diz:

      O Nuno Cardoso da Silva converteu-se à monarquia?
      Dizia-se anarquista !

      Pelos vistos agraciaram-no com um título nobiliárquico?

      Nem ele sabe na verdade aquilo que é. Mas nós sabemos muito bem.

      É um anti comunista de gema.

  3. Joao Pereira diz:

    Espanha Republicana? Continuam os textos sem adesão à realidade. Minorias reunidas não são espelho da sociedade só porque a maioria pensa de forma diferente da nossa. A tua arrogância é assustadora. Espanha tem uma das monarquias mais enraizadas da Europa. O povo (não estamos a falar de elites estamos a falar de POVO) adora a família de Bourbon. Se Juan Carlos perdeu muita popularidade nos últimos anos, já Filipe é idolatrado pelas massas. E porque razão haveriam de querer deixar de ser uma Monarquia? Quem governa é o parlamento, eleito pelo povo. A família real serve, como serviu historicamente para unir a Espanha que há muito seria uma amalgama de estados insignificantes no panorama europeu não fosse a realeza. Não fossem eles e Espanha tinha, ao invés de uma transição democrática, tido uma espécie de PREC como nós tivemos que apenas serviu para lapidar a economia nacional e fazer-nos perder 10 anos de desenvolvimento. Haja juízo. Não é por querermos muito que as coisas são como desejamos que isso faz com que a maioria também queira.

    • Francisco diz:

      Vais engolir essas palavras todas, ignorante com o intelecto embebido nas falácias do regime.

      Sobre a Ucrânia pergunto-te, AFINAL QUEM TINHA RAZÃO??? Quando disse há mais de dois meses que provavelmente ia ter lugar uma Guerra Civil e que Donetsk e Lugansk iam pular quem tinha razão??? QUEM?
      Afinal quem tem mais os pés assentes na terra? Quem consegue perceber melhor o que se está a passar? Eu ou os comentadores do regime que andavam a dizer que a situação na Ucrânia ia se acalmar e que os separatistas eram só meia dúzia?

      E sobre as eleições europeias? Leste o conjunto de textos que aqui deixei no dia antes e as previsões que fiz? Afinal quem tinha os pés na terra? Eu que previ quase tudo o que se ia passar ou a malta do regime, como tu, que pôs as mãos na cabeça e disse “que horror” “que choque”??????

      • Joao Pereira diz:

        Em algum comentário me pronunciei sobre os resultados das europeias? Mas havia alguma dúvida que o PCP ia ter um bom resultado? Que o BE está em vias de extinção? Vai ler os meus comentários aos posts do Labrincha, tens lá a minha opinião a dizer que o PCP quando virar GayLover como o BE, desaparece.

        Em relação à Ucrânia nada mudou. Eu nunca disse que era uma falácia que havia um conflito e uma potencial guerra civil, eu acho é que é uma guerra civil patrocinada por Moscovo, que tal como os portugueses em 1910 não eram republicanos, também os ucranianos em 2014 nao são maioritariamente pro-russos.

        Quanto aos insultos, não sou ignorante e muito menos tenho o cérebro embebido em falácias do regime. Vejo o mundo de forma diferente de ti.

        Tenho pena que não haja um referendo em Espanha para discutir a Monarquia. Ias bater de cabeça contra a realidade, outra vez.

        • Francisco diz:

          O mais engraçado é que se houver um referendo e o Filipe Burbón o convocar, se calhar até ganha… mas como os tipos são tão trogloditas não vão aceitar isso (como não aceitam o referendo da Catalunha, ao contrário da Inglaterra que aceitou o da Escócia) e a sua não aceitação do referendo só vai fazer crescer o movimento!
          Não sei se a Espanha vai ser Republicana ou não, mas o que sei é que crescem as perspectivas de se construir uma ampla frente popular com reais hipóteses de ganhar as eleições em Espanha (tal como o Syriza na Grécia). Tens dúvidas disso ó meu Marialva troglodita Monarquico reaccionário de antanho (de pois eu é que sonho LOL LOL LOL)?

          • Joao Pereira diz:

            Em toda a Europa os movimentos que mais expressão ganharam foram os de extrema direita e não comunistas libertários. O caso grego não representa a europa toda. Devias estar receoso, como eu estou, com o imergir dos movimentos radicais de direita.

          • Francisco diz:

            O “bicho papão” ui, ui. Ò Reaças Monárquico esta merda vai virar e vai haver muita, muita confusão. Em certos sítios vai haver ditaduras de direita (em Parte a Hungria já é…), vai haver guerras(na Ucrânia já há) e vão ocorrer revoluções.
            Quanto a Espanha, que está mesmo aqui ao lado, a tendência é Super positiva. Aliás na Irlanda, Espanha, Portugal, Grécia (e mesmo em certa medida em Itália) a Esquerda cresceu muito e na Grécia e Espanha (veremos na Irlanda) estão a gerar-se condições para partidos da esquerda Radical chegarem ao poder. Aliás nada melhor que uma revolução cidadã em Espanha agora para combater o tal avanço da extrema direita!

        • cAníbalBPP/BPN diz:

          João Pereira, muito singelamente: vai para o caralho que te foda!
          é esta a minha humilde contribuição intelectual para a escumalha que apoia os gangsters da finança.

        • Gambino diz:

          Parece que os espanhóis se empenharam em contrariar o João Pereira e decidiram sair para a rua. Viva la República!

        • Carlos Carapeto diz:

          “Joao Pereira diz:

          Em relação à Ucrânia nada mudou. Eu nunca disse que era uma falácia que havia um conflito e uma potencial guerra civil, eu acho é que é uma guerra civil patrocinada por Moscovo”.

          Não perco um momento para discutir a situação na Ucrânia, porque entendo que aquilo que lá se passa diz respeito a todos os povos do mundo.

          Por esse facto mesmo é que estou em contato quase diariamente com um amigo meu de Lugansk que trabalhou em Portugal, confesso que me sinto preocupadissimo com o desenrolar dos acontecimentos.

          Além de ter outros contatos, facebook, consultar Sites de partidos e outras organizações da Rússia e da Ucrânia.

          Putin tinha o dever de fazer mais em defesa do povo Russo do Donbass (já aqui o manifestei há dias) pelo contrário está a permitir que se cometa uma carnificina contra as populações que tinha o dever intransigente de defender sem ter necessidade de se envolver diretamente no conflito.

          Por isso considero ridiculo o comentário deste João Pereira de acusar os dirigentes de Moscovo no envolvimento de uma situação que é do conhecimento geral que é precisamnet o inverso.

          A realidade é outra, Putin cobardemente está a esquivar-se de uma situação que lhe diz respeito, como referi atrás, não diretamente mas indiretamente, tem todas as condições para isso.

          Infelizmente prefere defender os interesses dos oligarcas que representa que os direitos do povo.

          Uma pergunta. desejo saber qual o tipo de patrocinio (a palavra é do João Pereira) que Moscovo está a dar.

          E quem foi que forneceu os misseis anti-tanque Milan de fabrico NATO ao exercito Ucraniano?

          Porque razão equipavam unidades militares que estão junto à fronteira da Rússia?

          Proximo de Lugansk as milicias capturaram um deposito de material de guerra com uma grande quantidade desses misseis.

          Já estão a usá-los.

          Por isso é que os blindados das forças fascistas não se atrevem entrar nas cidades.

          Como os helicopteros também já estão neutralizados, agora mudaram de tactica e bombardeiam selvaticamente as zonas urbanas com a aviação, usando bombas de fragmentação como aconteceu hoje em Lugansk.

  4. um anarco-ciclista diz:

    Joaõ Pereira: em castelhano, ” Filipe”, escreve-se “Felipe”….

    Quanto à “idolatria” do povo plo príncipe…. ahahahahahahahahahahahahahahah!
    Leva uma bandeira de Castela para os “cascos viejos” de Barcelona ou Bilbau e depois, se escapares à tanta “idolatria”, a gente conversa.

    • Francisco diz:

      Pá este João é daqueles betos que vivem numa bolha e pensam que a malta toda é como eles… depois quando vêm a realidade como ela é até lhes cai o queixo…

  5. Carlos Carapeto diz:

    Ponham aqui os olhos. Ainda há quem silencie estes este tipo de crimes.

  6. Carlos Carapeto diz:

    A aviação a despejar bombas de fragmentação sobre uma praça apenhada de civis .

  7. Carlos Carapeto diz:

    A bomba que provocou as vitimas que coloquei nos videos aí atrás foi atirada contra este parque.

    http://rusvesna.su/news/1401737467

    Aviões em ação sobre a cidade de Lugansk.

  8. Carlos Carapeto diz:

    Neste momento (01:45) estão travar-se violentos combates próximo do aerodromo de Kramatorsk.

    As informações que estou a receber , dizem que uma coluna de milicianos com algumas viaturas blindadas está a dirigir-se para a base aérea com o objetivo de recuperá-la.

  9. Carlos Carapeto diz:

    Concretamente sobre o artigo do Francisco e a monarquia Franquista de Espanha.

    Há muita gente que desconhece (ou faz) que o povo Espanhol tem contas para ajustar com o fascismo, embora este apareça com os embustes de monarquia democrática no entanto não deixa de ser a continuação modernizada do mesmo regime genocida que provocou mais de um milhão de mortos.

    Porque ao contrário daquilo que julgam fazer crer, ainda não estão saradas as feridas da guerra.

    Porque apesar das campanhas de propaganda maciça de promoção dos monarcas o povo Espanhol é na sua essencia Republicano.

    Eu comecei a perceber isso nas viagens que costumo fazer frequentemente a Espanha, a bandeira Republicana está presente em toda a parte.

    Há uns anos quando passei umas férias em Cádiz fui visitar a emblemática torre de Tavira ( o ponto mais alto da cidade ) então reparei que em muitos terraços em redor estavam hasteadas bandeiras Republicanas, e a partir daí comecei a tomar nota desse pormenor, constatei que isso é comum em todos os sitios por onde passo.

  10. Argala diz:

    As coisas estão a ficar interessantes aqui ao lado.

  11. Carlos Carapeto diz:

    O assassinato da querida camarada Natália Arkhipova tem que ser vingado em todos os cantos do mundo . O fascismo não pode ficar impune .

    Natália Arkhipova (médica) era ministra da saúde na Republica Popular de Lugansk foi brutalmente assassinada quando prestava auxilio às vitimas de um ataque aéreo.

    Temos o dever de honrar a memória da NATACHA .

    • Miguel Garcia diz:

      Caro Carlos Carapeto, o vídeo que aqui publicou foi removido. A censura ocidental sobre este tema tem sido inacreditável. Ou deturpam a informação, invertendo os factos variadas vezes. Ou ignoram os acontecimentos. Os massacres de Odessa, Mariupol e ontem em Lugansk são exemplos flagrantes. A nível de vídeos do Youtube, a limpeza tem sido intensiva.. Nada que nos espante, mas revolta-me particularmente. Perdoe-me o desabafo…

      • Carlos Carapeto diz:

        Marrocos não é assim tão longe. Aliás fica mais bem perto que o norte da Europa.

        Também já não convém, é ?

        Há pouco mais de cem anos quando a Europa vivia praticamente toda sob regimes monarquicos, o analfabetismo na Escandinávia rondava os 5% enquanto em Portugal e na maioria dos países do Sul e Centro era superior a 90%.

        E não eram tudo monarquias ?

        A analise deve partir daí e não da situação presente.

        E por outro lado a Finlandia a Austria e a Suiça não precisaram de espartilhos reais para serem países altamente desenvolvido. Cito apenas estes.

    • Carlos Carapeto diz:

      Sim este video foi removido por a Youtub, porque mostra a crueldade que está a ser praticada e issso incomoda .

      Mas pode ver neste a partir do minuto e cinquenta (1.50) até aos 2.15 +- .

      A senhora pede insistentemente “cuidem dos meus filhos no futuro” zabotiescaiá moik o detei na perióde. E assim morre .

      Crueldade sem limites. Toda a guerra é irracional, porém a guerra executada contra o próprio povo é a verdadeira bárbarie !!!!

      • Carlos Carapeto diz:

        Uma correção . A senhora diz ” por favor cuidem dos meus filhos no futuro “.

        Pajalusta zabotitiscaiá moik detei perióda.

        Se ouvirem com atenção conseguem perceber algumas destas palavras.

        As imagens são tão pesadas que nem consigo concentrar-me naquilo que a senhora diz.

        A situação na Ucrânia está a tomar uma direção que já não se respeita a vida de ninguém, não importa que sejam crianças, velhos, mulheres, bombardeiam-se hospitais, escolas, infantarios, bairros residenciais, infraestruturas basicas de serviço às populações, NÂO SE RESPEITA NADA.

        Esta gente tem que ser parada com a sua ansia criminosa e temos que contribuir para que seja parada JÁ !!!!! .

        • Miguel Garcia diz:

          Carlos Carapeto,
          Hoje realizou-se o funeral da camarada Natalya Arkhipova, Ministra da Saúde, uma das vítimas do massacre cruel de Lugansk. No entanto, o vídeo que colocou referir-se-á a Inna Vladimirovna Kukuruza (18.07.1966 – 02.06.2014), outra vítima do mesmo crime. Tal é publicitado na página do facebook “South Front”, que faz um acompanhamento permanente deste tema. Se puder, valide ou desminta esta informação. Obrigado.

          • Carlos Carapeto diz:

            Miguel Garcia .

            Não posso confirmar nem desmentir aquilo que me pede.

            Recebi essa informação e esse video logo no dia 2 de Junho, de um amigo Ucraniano que viveu cerca de 12 anos em Portugal ( foi meu vizinho e trabalhamos juntos) agora reside em Lugansk .

            Questionei-o sobre isso , diz que obteve a informação de uma jornalista de Donetsk.

            Fui pesquisar na pagina do facebook da South Front ” que costumo ver regularmente” confirmei aquilo que diz .

            Também fiz pesquisas em todos os contatos que disponho na Ucrânia e na Rússia não encontrei mais nada referente ao assunto, a não ser o video e muitos comentários de repulsa.

            Por isso mesmo e face à crueldade testemunhada por as imagens, considero desnecessário entrar em disputas macabras para saber quem era quem.

            Desejo acrescentar que depois de dispor de mais informação como foi cometido este acto bárbaro redobro a minha solidariedade à Natasha e à Inna e a todas as vitimas inocentes brutalmente assassinadas às ordens dos golpistas nazis de Kiev.

            Hoje (5) recebi este video de Slaviansk.

            http://www.odnoklassniki.ru/video/62655308038378-1

            As forças nazis destruiram os reservatórios de água que abastecem a região de Slaviansk.

            Tratasse de um crime em forma de punição coletiva .

            O silêncio do mundo é conivente com estas barbaridades monstruosas.

  12. Joao Pereira diz:

    20000 pessoas na rua contra a Monarquia e a favor de um referendo – 0,043% da população espanhola. Parece que Espanha não está minimamente interessada em mudar, o que no insulto do Francisco faz com que 99,957% da população sejam um bando de “Marialvas troglodita Monarquico reaccionário de antanho”.

    • Francisco diz:

      Mais uma vez temos aqui uma pérola do que é a cegueira e o pensamento falacioso do Pereira. Pensar que as pessoas que desejam um referendo são apenas as que se manifestaram é puro delírio, por cada um que se deu ao trabalho de sair à rua no próprio dia em que as manifestações populares foram convocadas à dezenas ou centenas que concordam e não sairam à rua (pq não tao para isso ou não puderam).
      O facto relevante aqui é que houve centenas de milhar de populares que sairam à rua no próprio dia e sairam por toda a Espanha de Salamanca a Alicante, de Zaragotza a Murcia, De valência a Vigo, de Bilbao a Barcelona e de Madrid a Sevilha!
      Se os reaccionários como o João estão tão confiantes no apoio à Monarquia e ao regime corrupto-aristocrático-austeritário da casta então porque não vão a jogo e aceitam um referendo???
      Aliás os pontos centrais deste meu artigo são:
      1 – O projecto de terceira República unifica toda a Esquerda do Estado Espanhol e proporciona uma causa polarizadora que muito mais fácilmente irá permitir a constituição de uma Frente Popular com reais possibilidades de vencer as eleições em Espanha.
      2 – O PSOE assinou a sua sentença de morte, já há profundas divisões no próprio aparelho e ainda mais na base. O PSOE vai transformar-se num Pasok ou num Labor irlandês (que teve 5% dos votos). A tendência já era essa e é por toda a europa, mas a questão da República vai servir para acelarar, e muito, esse processo em Espanha.

      O que é que o Pereirinha não percebe ou discorda com o que escrevi? O pereirinha tem consciência que em Espanha as forças da Esquerda Radical de vários matizes em Espanha tiveram mais de 20% dos votos? (acima do PSOE e perto do PP) Que na Irlanda o Sin Fein teve quase 20%, muito perto dos conservadores (tiveram 22,5%) ou que na Grécia o Syriza ganhou claramente as eleições??? Em contraste os PS´s tiveram abaixo dos 10% na Grécia e na Irlanda, abaixo dos 20% na França e perto disso em Espanha… É que como disse o Seguro e os seus apoiantes, comparado com o que se passa no resto da Europa o PS português é um caso de sucesso!

      • Joao Pereira diz:

        Mas porque é que eu por ter uma concepção de Estado e de Sociedade diferente da tua tenho de ser apelidado de “reaccionário”? Parece-me uma ofensa a milhões que pensam de forma parecida .. mas pronto .. adiante …

        Francisco, as europeias são claramente eleições onde um voto de protesto é mais “fácil”. Não nego que as populações europeias, em bloco, estejam descontentes com as políticas que nos conduziram à crise generalizada que sentimos, e que estejam desacreditadas nos partidos do centrão. Contudo, na maioria dos países quem ganhou foi a direita extremada e os ideais xenófobos e anti-europeístas. Podes continuar a dizer que não e que a esquerda é que teve uma grande vitória. No panorama europeu não foi isso que aconteceu.

        Espanha é indiscutivelmente monárquica, como de resto qualquer país que seja uma monarquia. Não me lembro de ver movimentos “significativos” em qualquer lado para por fim à monarquia vigente. Aliás, lembro-me de os Australianos há uns anos terem votado pela manutenção de Isabel II como sua soberana ….

        • Francisco diz:

          Bem Pereira, mais “pensamento mágico” e desonesto da tua parte.
          1 – Eu alguma vez disse que a extrema direita não subiu??? Tu já leste os meus artigos e as minhas respostas aos teus comentários neste artigo? Vou-te refrescar a memória: “esta merda vai virar e vai haver muita, muita confusão. Em certos sítios vai haver ditaduras de direita (em parte a Hungria já é…), vai haver guerras(na Ucrânia já há) e vão ocorrer revoluções”. A questão é que muita gente do regime adora fingir-se assustada com os resultados da extrema-direita e gosta de os publicitar ao máximo, por um lado isso serve para assustar a Esquerda e as massas, por outro isto dá publicidade a esses movimentos… é que não se mantendo o status quo (que é insustentável) o regime e a direita óbviamente preferem esse tipo de soluções do que a chegada ao poder da Esquerda, basta olhar para a forma como a UE lida com a semi ditadura na Hungria ou como os Conservadores Britânicos lidam com o UKIP (aliás vão-se aliar com o UKIP, de uma forma ou outra, nas próximas eleições e derrotar os trabalhistas, vai ser mais um prego no caixão dos sociais-liberais estilo PS).

          2 – “Espanha é indiscutivelmente monárquica, como de resto qualquer país que seja uma monarquia.” Mas isto é uma lei universal que tiras-te de onde? Em que é que te baseias para afirmar tal absurdo? O que é que significa “indiscutivelmente” monárquica? Que não se pode por isso em causa? Que o apoio popular é maioritário? Estás a falar da monarquia da Arábia Saudita, do Quatar, do Kuweit? Da que foi derrubada no Nepal? Estás a falar da Monarquia Italiana que foi derrotada em referendo após a II Guerra mundial???

          Sinceramente, eu tenho o mínimo de seriedade e honestidade intelectual para admitir que em certos casos até há apoio maioritário para regimes monárquicos (talvez o caso Inglês). Na Espanha se houver referendo, sinceramente, não sei qual seria o resultado, até admito que a monarquia possa vencer. Mas como os Burbon e a “casta” não admitem que a ralé decida o seu futuro, o que vai acontecer é que esta questão vai polarizar a sociedade espanhola e facilitar/acelerar a chegada ao poder de uma Esquerda à Esquerda do social-liberalismo. O que obviamente terá grandes repercussões aqui em Portugal também.

          • Joao Pereira diz:

            Francisco, quando falo de monarquias falo de monarquias parlamentares, não de regimes ditatoriais opressivos que tanto podiam chamar-se monarquias como republicas ou outra coisa qualquer. Não vamos confundir regimes parlamentares democráticos com aberrações do Médio Oriente e África.

            Se em Espanha houvesse referendo tenho a certeza que a manutenção da Monarquia iria ter uma maioria absoluta. Como já referi, é isso que mostram todos os indicadores em todos os países ocidentais com regimes monárquicos e não apenas em Espanha.

            Não há referendo porque o mesmo seria ILEGAL. Do mesmo modo que um referendo em Portugal para mudar o regime Republicano também seria ILEGAL. Para haver um referendo seria necessário que a maioria parlamentar alterasse a constituição. As coisas fazem-se de acordo com a lei e não de acordo com a vontade de meia duzia de tipos reunidos numa praça e que gostam de votar de mão no ar.

          • Francisco diz:

            Pois aquilo que te dá jeito para defenderes a tua posição são monarquias, se não dá jeito varre-se para de baixo do tapete… as falácias e a desonestidade intelectual dos fariseus do regime aqui exemplificadas sem qualquer vergonha pelo Pereira.
            Já leste o que o Carlos Carapeto disse? De facto esqueces-te de uma verdade objectiva… a monarquia marroquina está bem mais perto de nós que as “monarquias modelo” escandinavas.

            Sobre os resultados do referendo, tu tens muitas certezas, eu não. Mas fica registado que não discordas-te com nenhum dos pontos centrais que avancei no meu último comentário… vá lá… ao menos não negas a realidade quando é esfregada mesmo em frente dos teus olhos.

  13. Simão diz:

    Não é preciso falar do Kuwait, Arábia Saudita, Nepal ou de “defuntas” monarquias europeias.
    Porque não fala o Francisco da Suécia, da Noruega, do Reino Unido, da Bélgica, do Luxemburgo, da Holanda……ah pois, não convém. Mas enfim. Tudo países arcaicos e atrasadíssimos….

    E, já agora….esqueça:
    http://www.elmundo.es/espana/2014/06/03/538e21baca474168048b4577.html

    http://www.elmundo.es/espana/2014/06/03/538e042e22601d0c508b457e.html?cid=MNOT23801&s_kw=los_pasos_para_celebrar_un_referendum_sobre_la_republica

    http://www.elmundo.es/espana/2014/06/02/538c73c5268e3ebe368b4574.html?cid=MNOT23801&s_kw=pp_y_psoe_reafirman_su_apoyo_a_la_corona

  14. imbondeiro diz:

    Hão-de perdoar-me o “francês”, mas eu não deixo de ficar maravilhado com tanta gente tão apologista da democracia que, no entanto, quando chega ao supremo cargo da Nação, advoga que o que vale, aquilo que é mesmo o cúmulo do “chic”, é ter direito ao cargo por direito dinástico. Lá diz o Povo que até na nomeação do acto de dar à luz ele há as suas diferenças: se a rica “teve um menino” a pobre só pode ter “parido um moço”. Eu vou um pouco mais atrás: se a pobre e o pobre do pai do “moço” o fizeram com as suas vergonhosas partes baixas e a tenríssima e paupérrima novel alminha veio ao mundo entre pouco simpáticos e ainda menos cheirosos fluídos e geral berraria infernal , a rica Alteza e o seu Real, e não menos rico, esposo só poderiam ter criado o seu Real Infante juntando no Céu um falo de ouro a uma vagina de diamante e o Delfim Celeste só pode ter nascido envolto em odorosa e nectarina ambrósia entre coros de hossanas entoadas por níveos e loiríssimos querubins. Assim sendo, acho muito bem que haja respeitinho e que sejam aqueles que têm um elevado “pedigree” que mandem em países que se querem minimamente decentes. Se assim sempre fosse, nunca um desqualificado operário encardido de cabelos crespos como o Lula da Silva teria chegado à Presidência do Brasil. E. assim é que é: cada qual não deve ambicionar mais do que aquilo que a Fortuna lhe deixou no berço, pois é assim que o Mundo avança no seu recto carreiro e tudo se mantém no seu devido lugar como o Altíssimo ordenou. Deo gratias!

Os comentários estão fechados.