Mariupol, Cidade Heróica

“I wasn’t for one side or the other until today, but after seeing this, I have the feeling I want to take up a weapon myself and kill these people,” (residente de Mariupol, aqui)

Until Friday, the pro-Russians in Mariupol controlled only one building: the local municipal headquarters. On Saturday, they were de facto masters of the entire city. (aqui)

Ontem em Mariupol teve lugar uma autêntica batalha, de um lado a “guarda nacional” (a guarda pretoriano da junta fascista de Kiev) com as suas espingardas automáticas e veículos blindados, do outro lado a população de Mariupol, practicamente desarmada.

Os nazi-fascistas mandados por Kiev dispararam sobre jornalistas, manifestantes desarmados e semearam o caos (aqui, aqui, aqui, aquiaqui, aqui e aqui). Mas no final do dia abandonaram a cidade e os quartéis que nela ocupavam. A população conseguiu tomar pelo menos um veículo blindado e agora está em controlo da cidade (aquiaqui, aqui, aqui, aqui e aqui).

Civis capturam veículo blindado de Kiev

Massas insurgentes capturam veículo blindado da junta fascista de Kiev

Não há certezas quanto ao número de vítimas, a junta de Kiev diz 20 (mas mesmo os Jornalistas ocidentais já não confiam muito nessa fonte, tal a quantidade de mentiras descaradas que essa gente já disse), alguns órgãos de imprensa/propaganda ocidental falam em 5 vítimas, fontes não oficiais ligadas quer a Kiev, quer à Rússia, falam em mais de 100 (aqui e aqui). O número exacto é difícil de discernir… O que é certo é que houve um intenso tiroteio junto à sede da polícia, seguido de confrontos entre a guarda nacional e uma multidão de civis (na esmagadora maioria desarmados) em que a “guarda nacional-fascista” abateu vários civis, mas mesmo assim perdeu o controlo da cidade. A BBC, o Guardian e a Vice News (todos órgãos ocidentais e anti República Popular!!!) têm reportagens razoáveis acerca dos eventos desse dia (aqui, aqui, aqui e aqui). A Human Rights Watch mandou um observador que faz um relato credível dos eventos (aqui). No entanto, se tivessem sido soldados Russos a disparar contra civis desarmados pró-junta queria ver qual o tipo de reacção que esta gente teria (só posso imaginar o grau de histeria).

Um dia antes do referendo pela auto-determinação a República Popular de Donetsk reforça-se. A Junta de Kiev mostra que para além de ataques cobardes e terroristas pouco mais consegue fazer. 

O referendo de amanhã ocorrerá sobre circunstâncias muito duras, muita gente não irá votar porque pura e simplesmente tem medo dos ataques das forças criminosas de Kiev e toda a logística será dificultada ao máximo por esses capangas do grande capital… É também óbvio que a maioria da população que for votar dirá sim (até porque quem está contra pura e simplesmente ficará em casa). Apesar de tudo isso, a votação não deixará de ser um exercício com alguma relevância. Quanto maior for a participação, mais se reforçará a República Popular.

Entretanto a classe operária não tem sido indiferente a nada disto. Os mineiros têm feito uma série de greves, ocupações e manifestações em apoio à República Popular de Donetsk (aqui). Vários Bancos e outras propriedades de oligarcas ligados à junta têm sido ocupadas ou destruídas por toda a região (aqui), coisa que o movimento “maidan”, com toda a sua retórica anti-oligárquica e anti-corrupção nunca fez… aliás os edifícios que queimaram foram sedes de sindicatos e de organizações de Esquerda…

O povo de Donetsk e arredores perdeu o medo da morte, para além disso partilha uma longa fronteira com um estado “amigo” que poderá fornecer imensa assistência e servir de santuário… Dois ingredientes fundamentais para uma luta de libertação bem sucedida.

 

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas . ligação permanente.

10 respostas a Mariupol, Cidade Heróica

  1. J.Ventura diz:

    Gosto bastante de vir aqui ler as interpretações alucinadas da realidade e a negação das lições da História , e então quando termina com o coro do Exército Vermelho é a cereja em cima do bolo. O Putin é um democrata iluminado e e a Ucrânia tem a “sorte de ter uma longa fronteira com um estado amigo”. O senhor por favor não perca o entusiasmo pela sua análise à luta de libertação , que isto é impagável.

    • Francisco diz:

      Vamos lá ser sérios.
      Quando é que disse que “O Putin é um democrata iluminado”????
      Quanto ao facto da República Popular de Donetsk ter a “sorte de ter uma longa fronteira com um estado amigo” é falso ou verdade????
      Voçê é que é um total ignorante e preconceituoso. Quanto à Música do exército vermelho, gosto muito e para além disso é exactamente o tipo de música que se tem ouvido no terreno do lado dos activistas anti-junta.
      Quanto ao “alucinado” desafio a ler os textos que tenho escrito, se se der ao trabalho verá que muito do que está a acontecer já tinha eu previsto há mais de um mês. Voçê é que tem problemas em perceber a realidade que se está a desenrolar no terreno.
      Em vez de Insultos baixos, que tal tentar aprender qq coisa e ver se consegue fazer um comentário com o mínimo de adesão à realidade? Quanto é que apostas que a República Popular de Donetsk vai mesmo para a frente e a Ucrânia vai se desintegrar????

    • Francisco diz:

      MAIS tenho o cuidado de documentar tudo o que digo e colocar várias fontes de diferentes matizes!! Depois vem um parasita ignorante mandar este tipo de bocas para aqui… ou à pago para isto ou é mesmo estúpido.

      • J.Ventura diz:

        Ignorante e preconceituoso serei , na medida em que somos todos mais ignorantes do que julgamos e que preconceitos todos temos, você tem os seus , eu tenho os meus e acho que não me quer convencer de que há preconceitos maus e outros bons. Quanto ao parasita , isso já não , mas pronto , tenho que admitir que o meu comentário inicial não foi muito elevado , uma pessoa sujeita-se . Confesso que não tinha lido mais nenhum dos seus textos sobre a situação na Ucrânia, li agora e de facto não posso chamar alucinações às suas análises . É verdade que você até se dá ao trabalho de ler a imprensa ocidental ( sempre com a ressalva “se até estes dizem isto” , como se de vez em quando se pudesse acreditar nos pestíferos lacaios do Capitalismo. A questão é que mesmo olhando para o mesmo acontecimento nós vemos coisas muito diferentes , você como nostálgico dos Sovietes até na banda sonora acha que há uma luta da população ucraniana contra um goverrno ilegal e neo nazi , enquanto que a Mãe Russia só zela pelos interesses dos seus filhos , ou pelo menos falantes de russo que dá mais jeito. Enquanto isso o Ocidente alimenta as chamas com propaganda e agitação. Eu pelo contrário vejo a Rússia a prosseguir a sua estratégia de expansão ( a funcionar em pleno , na Crimeia foi limpinho ) com o velho pretexto da protecção das minorias ( que tanto jeito deu ao Hitler na Austria ,por exemplo) , perante as convulsões políticas na Ucrânia fomentadas não só pelos neo nazis como pela própria Russia , receosa da aproximação da Ucrania ao Ocidente , coisa que a si parece fazer impressão mas que a maioria dos ucranianos até apreciava . Quanto à documentação que aqui põe , parabéns por até aceitar que a BBC é fidedigna pelo menos na reportagem senão nos editoriais , e incluir nas suas fontes pessoas no twitter , essa inesgotáel fonte de qualquer informação que busquemos. Num dos seus outros posts recomenda 3 textos fundamentais “para quem, à Esquerda, quer se informar acerca do conflito” , isso mostrou-me um bocado compo você vê e reproduz a informação , uma informação para uns , outra para outros. Quanto às hipóteses da Ucrânia se desintegrar , claro que são enormes , para gáudio do governo Russo , crescimento dos grupos neo nazis e nacionalistas e castigo para o ucraniano comum , que tal como nós só anseia por uma vida descansada , livre e com perspectivas de progresso economico e social , coisas certamente elusivas mas muito mais comuns no Ocidente do que na Rússia ou na China . Já agora , quando a Ucrânia se desintegrar , ou desintegrar mais ,uma vez que a anexação da Crimeia já foi uma desintegração , e a Rússia instalar outra vez governos de sua preferência , você acha que a Europa , e por extensão , nós , ficamos melhor ou pior com isso?

    • imbondeiro diz:

      “Impagável”, mas “impagável” deveras, é ver o nazismo e o fascismo regressarem, 69 anos depois de terem sido esmagados, agora em versão “neo”, ao mesmo chão onde praticaram o genocído dos eslavos “Untermenschen”. E, desta vez, ó pasmosa ironia!, os pacíficos nazis ucranianos, fervorosos continuadores de Stepan Bandera e dos seus eficientíssimos “Nachtigall” e “Galicia”, nascem como cogumelos, zelosamente regados pelo primeiro presidente “negro” dos EUA. A “democracia” e os “direitos humanos” de mãos dadas com o neonazismo, eis o projecto de futuro para a Europa. Bravo!!!, mil vezes Bravo!!!, e que viva por mil anos o nascente Reich do Admirável Mundo Novo!

  2. LGF Lizard diz:

    Este conflito é pura e simplesmente inútil.
    O “leste da Ucrânia” não é da Ucrânia, mas sim território russo, povoado por cidadãos russos.
    Esse território foi cedido sem autorização ou consentimento das suas populações.
    Como foi cedido nos tempos da URSS, quando esta desapareceu, esses territórios deveriam ter sido devolvidos.
    Legalmente, é legítimo um referendo para que a população possa decidir o seu futuro. Se preferirem voltar à Rússia, que seja. É um direito que lhes assiste.
    Quanto aos ucranianos, devem aceitar a decisão dos seus “irmãos” do leste. No entanto, as suas próprias decisões (aproximação à UE, etc.) também devem ser respeitadas.

    • imbondeiro diz:

      Ora aí está uma opinião sensata.

    • Argala diz:

      “No entanto, as suas próprias decisões (aproximação à UE, etc.) também devem ser respeitadas.”

      A junta fascista não tem nenhuma legitimidade e terá que ser derrubada pela força das armas. As Repúblicas Populares do Leste da Ucrânia são apenas o princípio do fim dos fascistas da NATO.

  3. Nuno diz:

    Não adianta chamar tanta gente estúpida. Sempre fui de esquerda e acho incrivel como esta ‘neo-esquerda’ se associa ao Putin descaradamente. É mais do que clara a autocracia, a corrupção, os propósitos imperialistas de que tantos russos democráticos se querem ver livres (a Politkovskaya e outros que o dissessem). A Global Research e afins têm conseguido absolutamente cumprir a sua agenda. Parabéns, porque como se tem visto ultimamente, podem- se juntar à extrema direita fascista e ao Tea Party nas loas ao Supremo Líder a cavalo.

Os comentários estão fechados.