A República Popular de Donetsk não se vende nem se rende!

Ontem, numa jogada para a qual cada um tem a sua teoria, Putin pediu à República Popular de Donetsk para adiar o referendo marcado para dia 11 de Maio (próximo Domingo). Afirmou também que as tropas russas retiraram da fronteira com a Ucrânia e que as eleições presidenciais na Ucrânia previstas para 25 de Maio são “um passo no bom sentido” (aqui)…

Hoje a República Popular decidiu e o referendo vai mesmo para a frente, com ou sem apoio de Putin a Revolução no sudeste da Ucrânia prossegue (aqui). Num certo sentido é até bastante positivo este “tirar do tapete” por parte do Putin. As massas insurgentes do sudeste agora sabem que se querem derrotar os nazi-fascistas devem contar com a sua força e organização e não com um “paizinho” qualquer que virá num cavalo branco os defender.

Uma visão um tanto ou quanto naive, mas muito certeira da decisão a fazer Domingo 11 de Maio

Uma visão um tanto ou quanto naive, mas muito certeira da decisão a fazer Domingo 11 de Maio

Sexta-feira (dia da vitória) e Domingo que vem serão mais dois dias decisivos no desenrolar do conflito na Ucrânia. Abaixo deixo três textos ABSOLUTAMENTE OBRIGATÓRIOS para quem, à Esquerda, quer se informar acerca do conflito. De facto, nunca até agora tinha lido nada em sítio nenhum, tão lúcido e com tão bom uso do materialismo dialéctico.

The logic of a revolt – Um texto obrigatório onde se discute a República Popular de Donetsk, o papel de Putin, o movimento maidan e a postura que muitos “intelectuais” e “liberais” (inclusivé de Esquerda) têm perante os movimentos em luta na Ucrânia.

Fate of Donetsk is being decided in Kharkov – The activists and leaders of the Donetsk republic will soon have to decide – whether to perish while keeping their eyes fixed on Moscow, or to have a chance of victory through basing themselves on the social interests of their own population. They still have time to make this choice. But as each day passes, this time is running out.

The ashes of Odessa – To describe the Kiev government as fascist on the basis of the events of February or March 2014 was somewhat premature. But with each day that passes, the message becomes clearer: while some people may have been hasty in their characterisations of the bloc of nationalists, right-wing radicals and neoliberals that has seized power in Ukraine, these characterisations are nevertheless being confirmed.

Todos os textos são de Boris Kagarlitsky. Não conheço mais nada da sua obra, mas, no que diz respeito aos eventos em curso na Ucrânia (e Rússia), subscrevo a 99%.

Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas . ligação permanente.

71 respostas a A República Popular de Donetsk não se vende nem se rende!

  1. Carlos Carapeto diz:

    Os dirigentes da Republica de Donets, ontem em reunião decidiram levar acabo o referendo. Sustentam eles, e com razão, se o fizerem que depois disso, as questões passam a ser tratadas entre dois Estados diferentes.

    Ontem à noite em Donets assaltaram uma tipografia onde estavam a ser impressos os boletins de voto.

    Pelas noticias que vou tendo acesso estou bastante apreensivo com o desenrolar dos acontecimentos. Isto porque os meios militares (poderio) que os fascistas de KIev estão a concentrar no Leste são bastante desproporcionalis aos que as populações dispõem. Têm armas ligeiras e pouco mais.

    Quando começar a ver os blindados explodirem envoltos em chamas, fico mais confiante na vitória do povo. Assim não sei como seja possivel.
    Isto porque os fascistas estão a fazer uso de armas como se estivessem a enfrentar um exercito convencional.

    Auto-obuses, tanques, BMRs, sistemas de misseis GRAD, MIG, helicopteros.

    Slaviansk mais uma vez esta noite está a ser submetida a salvas constantes de misseis GRAD que iluminam os céus da cidade.

    Uma webcam de Slaviansk.

    http://webcam.scs.com.ua/en/europe/ukraine/slavyansk/hitryi-rynok-globus/

    Outra de Donets, com algumas tendas a proteger a estatua de Lenine.

    http://velton.ua/ru/webcams/Wide2HQ.shtml

    Sobre as afirmações de Putin, não se pode esperar melhor de um governante que “nadando” em receitas astronomicas provenientes da venda de matérias primas, se preocupa-se apenas governar para fomentar o populismo consumista, assente exclusivamente em bens importados em vez de desenvolver da produção interna.

    Edourd Limonov (figura por quem não tenho qualquer simpatia) referindo-se à postura de Putin sobre a revolta popular no Leste da Ucrânia disse que ” Putin satifaz-se apenas com os louros obtidos na Crimeia” .

    Foi Putin disse que a dissolução da URSS foi o maior erro estratégico do seculo XX. Talvez não se tenha ainda apercebido que as suas indecisões neste momento sejam o primeiro acto de cobardia do seculo XXI que lhe podem custar a existencia da própria Russia como país.

  2. Sturt diz:

    Seria interessante traduzir o artigos.

  3. Joao Pereira diz:

    Se um grupo de insurgentes se juntasse na Pampilhosa da Serra dizendo que pretendia a independência do governo fascista que governa Portugal (fascista no entender deles atenção) e começassem a tomar os edificios publicos e a promover a independencia da regiao atraves de referendo, também apoiavam esta iniciativa como apoiam a insurreição na Ucrania levada a cabo por meia duzia de pessoas?

    • kur diz:

      O sr. não tem umas palas na vista- é intelctualmente cego,logo,desonesto,lerdo.
      Mas, palavras para quê(versão do ‘atirar pérolas a porcos’)?se,o status quo permanecer,vai ter que haver guerra,mais cedo do que tarde e,os fracos de mente desta vez teem culpas no cartório,pq votam em merda,como o psd/ps/cds-partidos de corruptos à vez.Cumprimentos ao Duarte lima(axo q é um bom rapace para guardar as suas poupanças!)o silva penedo,o gajo dos robalos,o grande paneleiro do cds e sus negócios com os submarinos, e os banksters,Herdade dos Sobreiros.Se souber ler veja que a coisa não é lana caprina para o preto(vocês gostam muito destas palavras)
      http://resistir.info/russia/us_navy_desmoralizada.html

    • um anarco-ciclista diz:

      Sem dúvida!!!!

    • Carlos Carapeto diz:

      “Se um grupo de insurgentes se juntasse na Pampilhosa da Serra dizendo que pretendia a independência do governo fascista que governa Portugal”

      Certissimo.

      E se um grupo de “democratas nazis” tomasse o poder em Lisboa de forma violenta, e por decreto impedisse os Minhotos de praticar a sua cultura e tradições , obrigando-os a ter que começar dançar o corridinho, estes so tinham que obedecer sem contestação?

    • Francisco diz:

      És mesmo ignorante ou um bocado tapado…
      1º – Em Portugal não há (por agora) um governo fascista. Não houve apoiantes do governo que queimaram vivas + de 40 pessoas. Não houve centenas de activistas a serem presos só por terem opiniões diferentes. Não houve marchas com tochas pela noite transportando retratos de conhecidos lideres históricos fascistas. Não há tanques a disparar sobre civis, como hoje em Mariupol (aqui, aqui ou aqui, de sites de apoiantes da própria junta!!!)

      2º – Donetsk, Lugansk, Odessa e Kharkov não são a “pampilhosa da Serra”. Em Donetsk e Lugansk já houve marchas de milhares e centenas de populares dão a sua vida DESARMADOS para parar tanques e tu chamas a isso “meia dúzia”. És simplesmente pouco intelegente ou pagam-te pa dizeres essas coisas. Só Donetsk tem 10% da população da Ucrânia e 305 do seu PIB. Odessa e Kharkov estão neste momento sob ocupação de milícias nazis vindas de Kiev e do Ocidente do País. Qualquer acto contra a junta é brutalmente repremido.

      Percebes agora o total absurdo da tua história da carochinha????

      • Paulo Valente, Porto diz:

        Milícias nazis?! Do partido nacional-socialista alemão? Tanques a disparar sobre civis? Abri os seus links.
        No primeiro, vi um tanque a parar para não atropelar civil e vi esses mesmos civis a subirem para cima do tanque e a colocarem-lhe em cima pneus e cobertores a tapar os respiradores do tanque. O que pretendiam os civis? Incendiar o tanque e matar os soldados que se encontravam no interior? Vi também que o tanque conseguiu forçar a passagem sem no entanto atropelar ninguém. Foi um cenário um pouco diferente do de Praga em 1968, não foi?
        No segundo, vi um indivíduo já morto. As circunstâncias da morte não são evidentes.
        No terceiro, vejo um indivíduo a provocar os militares (presumo que o estado de sítio esteja decretado) e é atingido quando (parece-me a mim) corre em direcção a um militar.
        Já agora, o exército ucraniano é uma milícia nazi? Ou andou a tomar alguma coisa que lhe soltou a imaginação?

        • Francisco diz:

          Voçê é um ignorante total. A guarda Nacional que está a disparar sobre civis foi recrutada dos “combatentes de maindan”, não é o exército. São as milícias do sector de direita e outros grupos nazis fardadas e com a benção do “estado” Ucrâniano

        • De diz:

          Eis um governador ucraniano, espelho dos capangas que ocupam o poder na dita Ucrânia, chamar “libertador” a Hitler

          http://actualidad.rt.com/actualidad/view/127666-gobernador-ucraniano-hilter-libertador

          O valente que parece que não vê e que parece que vê só mortos sem lhes poder atribuir a causa, pode ser que agora veja a merda criminosa que está no poder com o apoio dos EUA, Nato e UE
          Se precisar duma tradução peça-a.

          Entretanto a coragem da mãe com a criança nos braços não prenuncia um final feliz para esta escumalha

        • Carlos Carapeto diz:

          Paulo Valente.

          Essas tais milícias nazis são mesmo nazis porque o têm assumido em paradas publicas na Ucrânia, ou também não sabe que a dita Guarda Nacional é composta por elementos do Sector de Direita? E que o batalhão Donbass é constituído integralmente por “guardas” da Maidan.

          “Do partido nacional-socialista alemão?”

          Estes não! Para seu desalento e grande desgosto daqueles que partilham o seu pensamento, foram enterrados nas ruinas de Berlim por o heroico Exercito Vermelho.

          Os nazis que andam a infernizar a vida da maioria da população Ucraniana são os herdeiros diretos destes.

          Sobre a sua opinião acerca do vídeo. Entendo-o perfeitamente. Se pretende negar o obvio o problema é seu.

          Mas se estiver interessado em conhecer a verdade, eu disponibilizo-lhe provas como é assim. Ficará a saber que aqueles que hoje assassinam a população indefesa na Ucrânia partilham a ideologia nazi.. Envio-lhe alguns vídeos onde esses sujeitos fazem uso de insígnias nazis, saudações nazis, usam discursos de ódio racial contra judeus, ciganos e comunistas, etc.

          E a prova irrefutável como são nazis é terem como ídolo Stepan Bandera.

          Quanto ao resto que diz ter observado no vídeo dos civis a tentarem bloquear um tanque. Claro, viu as coisas à sua maneira e desse modo não podia interpretá-las de outra forma.

          O resto que diz são suposições e conjunturas cozinhadas por si sobre aquilo que podiam ter acontecido mas que não tinha as mínimas hipóteses de se ter concretizado , se até agora nunca sucedeu, também não era ali que ia acontecer. É mais uma invencionice de quem convive mal com a verdade, no entanto que se e arroga defender os direitos das pessoas a manifestar-se noutras partes do mundo.

          Tenho a certeza absoluta que sobre a Venezuela tem uma opinião totalmente diferente.

          Ou seja como pessoa de direita só geograficamente é Português, porque de resto a sua mentalidade está subjugada aos interesses do grande capital, o seu cérebro encontrasse colonizado e como tal responde total e absolutamente aos ditames da mais fundamentalista , perigosa e letal das nações que até hoje existiu na face da terra. Não é necessário mencionar o nome pois não?

          No entanto tenho a certeza. que a sua opinião sobre este caso (Mariúpol) é bem diferente sobre aquilo que aconteceu numa situação quase idêntica na praça Tianemem quando um civil se colocou à frente de um tanque?

          Esse de certeza que o considera um herói?

          Há quero lembrar-lhe ! Que no caso da Ucrânia estavam pessoas a ser assassinadas a poucos metros.

          Quanto às dúvidas que levanta sobre a morte desse e de outros civis. Não tenha duvidas foram provocadas nas mesmas circunstancia.. Foram assassinados por manifestar-se pacificamente (embora de forma exaltada) na rua, contra a repressão exercida a mando de um governo ilegítimo, que é composto por vários ministros do partido Svoboda, assumidamente nazi.

          Veja este vídeo. Agradeço que me dê a sua opinião acerca do conteúdo do mesmo.

          http://de.ukraine-human-rights.org/rechter-sektor-hangt-ukrainer/

          Sobre esse mesmo governo que manda massacrar civis com a conivência dos diretórios da EU/NATO/EUA quero recordar-lhe o seguinte.

          Primeiro: tratasse de um governo ilegítimo que usurpou o poder através de um golpe de Estado com a colaboração de governos estrangeiros, depondo um presidente em funções eleito por a maioria do povo Ucraniano, “isto em qualquer parte é considerado traição”

          Por ser ilegítimo (reconhecem-se eles próprios como governo provisório) não têm mandato para fazer acordos de qualquer ordem com países estrangeiros em nome do povo.

          Também não têm poderes para fazer leis, tendo que basear-se nas leis vigentes. Ora uma das primeiras medidas que tomaram foi proibir o Russo e o Romeno , privando uma parte significativa da população de expressar-se no seu idioma, e de seguida mandaram encerrar todos os orgãos de informação nesses idiomas.

          “No terceiro, vejo um indivíduo a provocar os militares”

          Se não consegue ver mais nada, retire as suásticas que tem nas lentes, que já consegue ver com nitidez.

          Meu caro senhor não tente dar piruetas, isto porque suponho que deve ter pouca vocação para trapezista.

          Viu bem se algum dos manifestantes transportava algum objeto que colocava em perigo a vida dos militares? Nem um cartaz transportavam.

          É que seguindo as suas evidencias ( a palavra é sua) também existiram razões suficientes para eliminar a tiro os manifestantes da Maidan por a brutalidade que usaram contra as forças de segurança. Viu ?

          Seja razoável evite entrar em contradições!

          Pode ter a certeza que não está em vigor qualquer estado de sitio em Mariupol. Mesmo que tivesse, não tinha validade jurídica.

          E sabe porquê? Tratasse de uma região que está fora do controlo do governo de Kiev e como tal não pode impor leis num território que não domina.
          Tanto é assim que fizeram uma incursão relâmpago com uma força blindada, bombardearam e queimaram dois edifícios, foram repelidos por elementos da policia local e alguns militares que se passaram para o lado do povo, deixaram algumas viaturas para trás (um tanque ficou intato por falta de combustivel) e retiraram-se (fugiram) para a periferia da cidade.

          “Foi um cenário um pouco diferente do de Praga em 1968, não foi?”

          Já que teve a desfaçatez de abordar Praga em 1968 (um acepipe que os anti – comunistas mantêm congelado sempre pronto a servir) . Recordo-lhe a revolta da população negra nos EUA no mesmo ano e no mesmo mês dos acontecimentos de Praga.

          Lembro-lhe que os acontecimentos de Praga não passaram de uma récita de catequese em comparação com a rebelião da população negra contra a segregação racial. Tiveram que ser desviadas tropas destinadas ao Vietname no auge da guerra para reprimir a revolta.

          E se não sabe devia saber (esconderem-lhe) que o Estado do Alabama ficou reduzido a cinzas.

          A revolta das populações segregadas foi causada por razões desumanas que milhões de pessoas viviam submetidas. Ao contrário de Praga que teve apenas motivações politicas.

          ENGULA ESTA SALAMANDRA E PARA A PRÓXIMA NÂO SE ARME EM LAMPEIRO; METENDO O NARIZ EM SITUAÇÔES QUE NÂO ESTÀ PREPARADO.

          ” Já agora, o exército ucraniano é uma milícia nazi? Ou andou a tomar alguma coisa que lhe soltou a imaginação?”

          Quanto ao exército Ucraniano conter muitos efetivos conectados com as forças nazis parece que já respondi. No entanto para provar que é verdade. Deixo uma pergunta . Porque motivo as forças que passaram a operar no Leste da Ucrânia são oriundas de unidades da parte Ocidental isto depois dos acontecimentos de Kromatorsk e Slaviansk em que algumas unidades se passaram para o lado do povo. Fica a pergunta. Espero a resposta.

          “Ou andou a tomar alguma coisa que lhe soltou a imaginação?”

          Quanto aos efeitos dessa coisa que tomei. Os resultados são notórios.

          DERAM-ME LUCIDEZ PARA COMPREENDER QUE SE O PORCO DO SEU PAI NÂO TIVESSE ENFIADO UM CHOURIÇO NA PORCA DA SUA MÂE ELA NÂO TINHA PARIDO UM BÁCORO NOJENTO DA SUA ENVERGADURA. E EU NÂO TINHA AGORA QUE ATURAR OS SEUS PESTILENTOS COMENTÁRIOS DE TEOR NAZI.

          Tenha juizinho e comporte-se como uma pessoa decente, civilizada, seja bem educado e habitue-se respeitar as outras pessoas. Esclarecido?

          • Resumindo tudo isto, a questão que sobra – simplesmente com o intuito de saber com quem estamos a conversar – é se de facto andaste a fumar umas brocas, Carlos.
            Porque em caso de resposta positiva, explica muita coisa e a total “lucidez” do Carlos😀

          • De diz:

            Este tipo não verá a inqualificável figurinha que faz com esta ideia peregrina que quem não é por mim é porque anda a “fumar umas brocas”?
            Uma espécie de tea party doméstico , com a mesma capacidade intelectual duma sarah Palin?

    • Argala diz:

      “Se um grupo de insurgentes se juntasse na Pampilhosa da Serra dizendo que pretendia a independência do governo fascista que governa Portugal (fascista no entender deles atenção) e começassem a tomar os edificios publicos e a promover a independencia da regiao atraves de referendo, também apoiavam esta iniciativa como apoiam a insurreição na Ucrania levada a cabo por meia duzia de pessoas?”

      Sim.

      • Carlos Carapeto diz:

        “Tiago Santos diz:
        é se de facto andaste a fumar umas brocas, Carlos.”

        Iá ne liubbliu, chtó vechet.

        Otchim liubliu pizda vacha mathi.

        Poniáthi ?

        Ou queres que traduza para que os outros participantes também saibam o que está escrito.

        Depois disso, prefiro umas lambejinhas com um branco fresquinho de Pegões, (de preferência D Ermelinda) . Ou então uma caldeirada de enguias com um tintol carrascão do Cartaxo.

        Porque essa merda que recomendas deve dar uma cacheirada do caraças.

        Quando papas essa mostela vens para aqui esgrouviado a ofender tudo e todos julgando que és o maior.

  4. Carlos Carapeto diz:

    E se um bando nazis ocupa-se o Rossio, queima-se os edificios que o circundam agredi-se e assassina-se inocentes e a policia. Eu tinha a certeza que te podia encontrar entre esse bando de criminosos.

    Também sei que gostavas de estar ao lado destes dois filhos da puta.

    http://de.ukraine-human-rights.org/rechter-sektor-hangt-ukrainer/

    • Carlos Carapeto diz:

      As imagens mostrando a execução sumária de um cidadão por elementos do Setor de Direita Ucraniano é de uma violência extrema, que ultrapassa todos os limites da razoabilidade humana que não pode deixar ninguém indeferente.

      Por isso proponho que se faça chegar este video aos mais altos orgãos da defesa dos direitos humanos. ONU, AI, TPI, a todos os meios de informação, que seja difundida por a internete, para que alguém se interesse apurar a sua autencidade, de forma a que os responsáveis deste acto macabro sejam levados perante a justiça.

    • Carlos Carapeto diz:

      Estas imagens mostrando a execução sumária de um cidadão por elementos do Sector de Direita Ucraniano, são de uma violência extrema, que ultrapassa todos os limites da rezoabilidade humana, por isso ninguém deve ficar indiferente perante tamanha crueldade.

      Proponho que alguém faça chegar este video à Comissão dos Direitos Humanos da ONU, à AI, ao TPI, a todos os orgãos de informação, que seja divulgado na internete, para que seja apurada a sua autencidade de forma a que os responsáveis por este acto macabro sejam levados perante a justiça.

      Temos o dever de exigir justiça.

      • Carlos Carapeto diz:

        Julguei que primeiro comentário não tinha sido aceite, fiz outro e agora aparecem os dois.

        Fica em duplicado com ligeiras alterações.

        • KUR diz:

          Carapeto: é assim como na Siria e a Cruxificação dos cristãos.
          Estes media são a Voz do Dono!E,nenhuma consideração por essa CLASSE DOS ‘JORNALISTAS’.
          P.S.:(Aos ‘jornalistas’—> VÃO PARA O CARALHO QUE VOS FODA!

  5. É triste ver que Portugal também tem idiotas que escrevem estas coisas.
    Na Rússia ainda lhes pagam para escreverem uma cambada de idiotices que é desmentida pelos factos a cada instante, mas saber que há gente em Portugal que é tão cega que tenta arranjar argumentos para justificar acções de puro terrorismo e intimidação é mesmo lamentável.
    Aconselho ao energúmeno que mantém esta barbaridade de blog a ir visitar a Ucrânia e a Rússia. A falar com as pessoas de lá e perceber a realidade. Ainda que depois de ler tanto descabimento fique apreensivo quanto à sua capacidade interpretativa e constato que tem uma lacuna óbvia no entendimento mais básico das razões humanas e da dignidade de cada indivíduo.

    • Francisco diz:

      Mas ó palhaço, em vez de insultos que tal dares factos ou fontes???????
      NEGAS QUE +40 ACTIVISTAS ANTI-FASCISTAS FORAM QUEIMADOS VIVOS EM ODESSA?

      Negas estas imagens (de sites pró-junta!!!) em que se vâ claramente milícias da junta a disparar e matar civis desarmados em Mariupol???
      (aqui, aqui ou aqui)

      NEGAS ISSO?

      Que tal alguma análise e informação antes de insultos e adjectivações fáceis. Já leste os meus textos e as fontes/referências em cada um desses textos, fontes de várias origens e sensibilidades políticas????
      https://5dias.wordpress.com/tag/ucrania/

      Lê, aprende, informa-te e tenta dar alguma informação útil em vez desse chorrilho de insultos e adjectivos que espremidos não valem nada, pior valem menos que nada é só mesmo agressão gratuita. Mas enfim, o que seria de esperar de um apoiante da junta.

    • Carlos Carapeto diz:

      ” Tiago Santos disse.

      Aconselho ao energúmeno que mantém esta barbaridade de blog a ir visitar a Ucrânia e a Rússia. A falar com as pessoas de lá e perceber a realidade.”

      Não sei se o “responsável” do blogue mantém contatos com pessoas na “da” Ucrânia ou na “da” Rússia.

      Da minha parte desejo informar o “senhor” Tiago Santos, pelos vistos um negacionista, tolerante (apoiante melhor dito) da barbárie que está a ser praticada contra uma parte do povo Ucraniano, por um grupo minoritário de nazis do Ducado da Galitzina levados ao poder no regaço do fascismo suave (por enquanto) da NATO/UE/EUA, que mantenho contatos quase vinte e quatro horas do dia com pessoas na Ucrânia e na Rússia sobre o desenrolar da situação na Ucrânia.

      Estou em contato permanente através do facebooc com amigos em Lugansk e em outras parte da Ucrânia, Rússia, Transnitria. Por favor repare a que horas coloco aqui alguns comentários, há noites que nem me deito.
      Portanto se desejar saber algo que lhe interesse sobre a situação, estou ao seu inteiro dispor.

      Como conhecedor da situação, entendo as suas palavras como uma provocação àqueles que se esforçam neste espaço em alertar para a orgia de terror e sangue que está a ser levada a cabo contra gente inocente (crianças, mulheres e idosos) na Ucrânia.

      E o mais grave das sua palavras é tentar deliberadamente distorcer os factos.

      Consciente da situação gravíssima por que está a passar uma parte da população Ucraniana por se recusar a obedecer a uma corja de nazis, seguidores daqueles que durante a IIGG provocaram massacres hediondos contra pessoas inocentes, não lhe permito que falte ao respeito a quem está a ser vitima da mesma crueldade sem ter contribuído para tal .

      Foram pessoas da minha condição e da minha classe social (trabalhadores) que foram massacrados de forma bárbara dentro do edifício da União dos Sindicatos de Odessa, não andavam na rua a manifestar-se, encontravam-se pacificamente a trabalhar.

      Portanto, exijo, repito EXIJO respeito à sua memória.

      Por isso agradeço-lhe que reflita muito bem sobre aquilo que escreve , peço-lhe que não volte a alvitrar-se em moralista com sermões Goobellsianos.

      Porque se insistir com a falácia, faço minhas as palavras de Robert Fisk “Gosto de esmagar patifes”.

      Aqueles que o Tiago santos está a encobrir praticaram os massacres que tenho vindo colocando e estes também.

      Portanto tenha um pouco de dignidade para saber respeitar as vitimas provocadas por os avós e pais daqueles que hoje estão em Kiev.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Babi_Yar

      • Censurado diz:

        Aquele que nega um dos maiores genocídios da História, o Holodomor, acusa outros de “negacionismo”…

        • Carlos Carapeto diz:

          Não sou eu que estou a negar é Vossa Excelencia que está a tentar reinventar e reiscrever a História .

          Depois de desmontada toda a falácia a palavra Holodomor passou a ser entendida nos meios academicos como um refugio dos deserdados do nazismo, na medida em que foi na Alemanha nazi que esse mito teve origem .

          Por isso mesmo desafio-o que mostre as fontes de informação.

          Isto se pretende ser levado a sério e dar alguma credibiliadde às suas palavras?

          Parece que também é daqueles que insiste em julgar que a verdade é uma via de sentido único.

          Existem hoje provas que se tratou de uma campanha orquestrada logo após da chegada do nazismo ao poder na Alemanha e exaustivamente difundida por a imprensa que lhe era afecta.

          Tenho todo o empenho em provar-lhe que foi assim mesmo.

          Tire aqui as suas duvidas.

          http://www.mariosousa.se/MentirassobreahistoriadaUniaoSovietica.html

          http://rationalrevolution.net/special/library/tottlefraud.pdf

          Aqui tem informação abundante sobre o assunto, as fontes e o desmascaramento de quem fabricou essa falsidade.

          http://pladelafont.blogspot.pt/2013/10/holodomor-docunentos-que-desenmascaran_2.html

          Agora não é a mim que vai ter que desmentir.

          Ou julgará que as suas fontes são mais idoneas?

      • Carlos, talvez esse seja o teu problema: tenta dormir.
        Só faz bem e ajuda a organizar as ideias. Depois de umas boas noites de sono pensarás de forma mais clara e menos agressiva.

        • Francisco diz:

          Este palhaço ignorante mandou insultos logo à partida e agora faz-se de coitadinho????

        • Carlos Carapeto diz:

          Tiago Santos o problema de muita gente é julgar os outros por eles.

          . Estás engando a meu respeito. Estou desperto e muito atento. Faltei aqui porque tenho outras tarefas a desempenhar que me impedem de andar permanentemente pendurado na Net.

          Face à má educação que tens feito uso, começo por lembrar-te disto.

          Existem regras básicas nas relações entre as pessoas.

          Uma delas é; quem não respeita não merece ser respeitado.

          A outra é; nunca devemos ceder a provocações para não baixar-mos ao mesmo nível de quem as dirige.

          Se não sabes respeitar, não mereces mais respeito da minha parte.

          Também não irei ceder às tuas provocações para não me reduzir à tua insignificância. No entanto garanto-te nunca ficarás sem a resposta adequada .

          Porque se os teus pais não te souberam ensinar a comportares-te de maneira decente no trato com as outras pessoas, podes ter a certeza que se insistires com o mesmo género de provocações e má educação passas a ter a resposta devida da minha parte.

          A falta de respeito que tens demonstrado para com os outros participantes, qualquer garoto de dez anos por muito mal educado que seja de certeza que evita dirigir esse tipo de impropérios em publico a outro da mesma idade.

          Lembra-te que são tudo pessoas adultas que estão aqui a dialogar.

          E se pretendes dar lições de moral a alguém, deves dirigi-las primeiro aos teus pais por não terem tido capacidade de dar-te a devida educação de modo a respeitares os outros mesmo que discordes deles.

          Julgo ser o suficiente para que daqui em diante te saibas comportar como uma pessoa civilizada?

          “Mas vocês escrevem estes textos sob o efeito de drogas? ”

          Noutro comentário que irei escrever mais à frente vou dizer-te qual o efeito dessas drogas.

          • Tu és engraçado.😀
            Há uns tempos vi o resultado de umas experiências em pessoas “sleep deprived”. Os resultados eram incríveis e adequam-se à situação: as pessoas achavam que estavam bem, mais lúcidas que as restantes e que havia conspirações em todo o lado.
            Quando te disse para dormires mais era como alguém preocupado, e não como um julgamento ou para gozar contigo. Sei bem do que falo, e dormires mais ajudar-te-ia mesmo a andares mais alegre e lúcido. Mas não sou teu pai: faz o que bem te aprouver.
            Quanto ao muito texto que aqui escreveste, relativamente a uma parca educação que visionas na minha vida e a tentativa de ofender os meus pais (que, bem, são tão boas pessoas que nem consigo levar isto a mal por ser tão descabido), vou graciosamente ignorar. Resta lembrar-te que devo ser a única pessoa aqui que não está a destilar ódio e a desejar que a malta do governo ucraniano morra toda.

          • De diz:

            Lá está este TS a arrastar a discussão para o local onde ele se sente confortável
            Às drogas segue-se o “sleep deprived”.O coitado, no meio da sua gincana ignorante, não saberá que a tortura da privação do sono era um dos métodos que os torcionários, como por exemplo os Pides, usavam para com os oposicionistas presos?

            “Sleep deprived” é apenas a marca de água pedante que esconde a ignorância um pouco boçal?

            Mas a que vem tudo isto de facto?
            É que estes são apenas derivativos de TS para fugir ao que se debate. O arrastar da discussão para campos que o TS deve gostar de usar entre os seus amigalhaços, mas que aqui resultam apenas numa colorida fuga com uma especie de riso néscio cravado na face

            O que é uma tristeza,convenhamos

    • imbondeiro diz:

      Olha lá, ó meu pedaço de bosta, já viste, ó energúmeno, as imagens de mulheres e de homens a serem queimados vivos naquele edifício em Odessa? Ou só vês a merda dos telejornais portugueses? Fez ontem 69 anos que os teus queridos ídolos foram reduzidos a pó pelo Exército Vermelho. A sorte dos seus netinhos ucranianos, com ou sem Exército Vermelho, não será diferente. Espera e verás.

    • kur diz:

      Deves ser um ganda turista na Ucrânia e na Rússia,deves….

      • Carlos Carapeto diz:

        Mas o gajo sabe alguma coisa da Ucrânia ? E se esteve lá foi encabrestado numa excursão.

        Conheço pessoas que estiveram na Rússia, mas não ficaram a conhecer nada. Andaram sempre controlados nas excursões.

        Este gajo é um tretas.

    • Carlos Carapeto diz:

      TIAGO SANTOS no comentário anterior ainda não tinha conhecimento destes assassinatos de civis desarmados.

      Agora deixo-lhe a pergunta não se envergonha defender quem assassina barbaramente pessoas que protestam pacificamente?

      Ponha aqui os seus olhos para compreender quem é o energumeno.

      • Carlos Carapeto diz:

        Aqui tem outro video mostrando a mesma situação.

        TIAGO SANTOS agora espero que se assuma por aquilo que escreveu e não faça como os caniches cobardolas, fuja com o rabinho entre as pernas.

        Apareça!

    • imbondeiro diz:

      Chamas “energúmeno” ao Francisco, seu pedaço de merda? Não viste uma mulher grávida ser enforcada? Nem sabes que uma mãe foi morta juntamente com os seus dois filhos, pois não, seu merdas? Também não tiveste notícia das mulheres e dos homens que, na iminência de morrerem queimados, saltaram do edifício para o solo onde, feridos, foram espancados até à morte ou abatidos com tiros na cabeça? Não te chegou aos ouvidos a informação de que muitos dos corpos dos assassinados foram levados para 6 km fora de Odessa e aí enterrados numa vala comum? Era essa gente terrorista e praticante da violência, ó sua besta? Como ousas cometer a suprema ignomínia de chamares vítimas aos verdugos e apelidares os assassinados de assassinos? Como te atreves?!!! És um vómito em forma de gente. Um escarro tem mais dignidade do que tu. Que nojo!!!

  6. Carlos Carapeto diz:

    São bem audiveis os gritos da senhora grávida que aparece morta no final do video. Também é bem visivel a bandeira Ucraniana na janela onde a senhora foi assassinada.

    Este tipo de crime hediondo não incomoda nem perturba a horda fascista!

    Aí por baixo vou adicionar outros videos que já aqui coloquei. A recente matança de Odessa é a repetição desses crimes violentos perpetrados por a mesma ideologia.

  7. Carlos Carapeto diz:

    Massacre de civis em Volhinyia, praticado por criminosos da OUN-UPA/Banderistas os ideologos daqueles que cometeram a matança de sindicalistas e civis inocentes em Odessa.

    Em Odessa não foram massacradas 46 pessoas. O número de vitimas ultrapassa as cem.

    s fascistas de Kiev ordenaram o isolamento do edificio, e contrataram individuos afetos ao Setor de Direita para retirar os cadaveres. Impedindo que fossem feitas autopsias à vitimas.

    Os nazis provocaram uma orgia de sangue e terror dentro do edificio.

    Há marcas de balas nas paredes interiores, cadaveres com o corpo intato e a cabeça desfeita por golpes e depois queimada com um liquido inflamável.

    Noutros locais aparecem corpos queimados ao lado de armários de madeira intatos.

    Recebi uma foto no Facebooc de uma criança de cinco anos morta à paulada numa das salas.

    O julgamento destes criminosos já está feito e a sentença proferida. Quando forem apanhados são encostados à parede e fusilados.

    ODESSA FICARÁ CONHECIDA COM A VOLHINYIA DE 2014.

  8. Carlos Carapeto diz:

    Aqui outra orgia de sangue e terror cometido por os mesmos grupos pró-nazis (UON-UPA/Banderista de Kiev) poucos dias depois da Alemanha ter invadido a URSS.

  9. Carlos Carapeto diz:
  10. Manuel Duarte diz:

    República Popular, fascistas, revolução popular. Não há dúvida que pararam no tempo meus caros. À semelhança da personagem do filme “Adeus Lenine” dá a sensação que entraram em coma, acoradaram a semana passada e ninguém vos disse que o comunismo foi uma charada que correu muito mal e assassinou milhões de pessoas (não muito diferentemente do nazismo e do fascismo afinal de contas).

    É claro que tem orgasmos com a revolução quem quer, mas tem um comentador deste post (Tiago Santos). Mas vocês são loucos? Não aprenderam nada com a história? É verdade, em boa verdade não aprenderam: afinal de contas como bins materialistas dialécticos se a realidade não encaixa na utopia, não faz mal, é a realidade que está errada. Afinal de contas quem não acredita nomito não passa de um neo-nazi e (na melhor das hipóteses) de um burro.

    Por mim, confesso que não enfio a carapuça. Não sou fascista certamente, a ser alguma coisa será ser burro,mas o suficiente para entender melhor a realidade e sem lentes coloridas que a alteram na sua essência do que os autores e sequazes de serviço, tão lestos a insultar todos aqueles que não concordam com as Vossas superiores mentes.

    Enfim, estalinistas de serviço que nada aprenderam com Estaline, a julgar pelo prazer com que apresentam vídeos do “glorioso” exército vermelho, esses meninos de coroque por onde passavam só libertavam povos (a propósito,quantos milhões de mortos fizeram em puras acções de colonização pelo gigante russo?).

    Tenham juizinho que já parece terem idade para isso.

    • De diz:

      Manuel duarte: Uma bosta a dizer as bostas que lhe aprouver.

      imbondeiro, Carlos Carapeto, Francsco já lhe responderam de forma apropriada..Com factos concretos, o que faz com que duarte não tenha outro remédio que não enveredar para um exercício onanístico discursivo à semelhança dum goebbels de serviço.

      Sobra o ódio que esta coisa abjecta do duarte tem pelo exército que esmagou a escumalha nazi

      As lágrimas que o coitado verte pela derrota também às mãos do exército soviético do III Reich.
      Agora deve gritar urras em alemão à merkel e aos capangas de maidan.

      De

    • imbondeiro diz:

      Quem aprendeu com a História foram, sem dúvida nenhuma, aqueles que deram origem à sangrenta purga ucraniana. Em vez de falar em estalinismos (esquecendo convenientemente que o Estalinismo foi condenado, sem apelo nem agravo, pelo próprio PCUS da URSS) aponte o dedo àqueles que hoje têm as mãos sujas do sangue de inocentes: aponte-o a esses mesmos EUA que, 69 anos depois da derrota da Alemanha hitleriana (e sim, os grandes agentes dessa derrota e os que por ela pagaram um horrendo preço em destruição e em morte foram os soviéticos), se aliaram aos netinhos daquele Stepan Bandera que era o menino bonito e de muita serventia das SS. Em vez de terçar armas por criminosos de ontem e de hoje, vá mas é aprender História, ou, pelo menos, tenha um pingo de vergonha nessa tromba.

      • Manuel Duarte diz:

        Uma resposta digna de quem não tem argumentos. Não é por chamar bosta a alguém que a razão lhe assiste, sabia? Quanto a ódio pelo exército que derrotou o exército do III.º Reich, leia um livrinho de história (mas não desses das edições MIR) e aprenderá alguma coisa.

        • PSITALK diz:

          Leia um livrinho de história?
          Mas é isso que precisamente se aconselha.
          E os livros de história dizem inequivocamente que foi o solo da então URSS” o solo que mais regado foi com o sangue dos maiores heróis da luta contra a Alemanha hitleriana e os seus aliados”

        • imbondeiro diz:

          O caro senhor enganou-se no botão e está a responder com argumentos(?) errados à pessoa errada. Mas metendo eu a foice (ui!, mil perdões: o senhor deve ser alérgico a esta palavrinha) em seara alheia, ainda que esteja eu convencido que tal é desfechar repetidamente o martelo (pronto!, lá estou eu mais a minha incontinência verbal: muitíssimas excusas pela urticária que a solidérrima palavra lhe possa causar) em ferro frio, lá vai um singelo contributo para o seu esclarecimento acerca do papel do Exército Vermelho na derrota do Terceiro Reich: “Total War – From Stalingrad to Berlin”, de Michael Jones, John Murray (Publishers), 2012; “Stalin´s General – The life of Georgy Zhukov”, de Geoffrey Roberts, Icon Books, 2012. Os títulos vão em Inglês não por minha petulância, mas por ser nessa língua que, a querer lê-los, os terá de ler: infelizmente, não há deles tradução nacional. E não consta que as edições MIR tenham tido alguma coisa que ver com a génese e a publicação dos dois livrinhos.

      • Manuel Duarte diz:

        Sempre tão educadinhoo glorioso imbondeiro, grande e dedicado soldadinho donãomenos glorioso exército vermelho, o tal que não matava e cujas balas, quando acertavam em alguém, distribuam paz e liberdade entre os povos. Mais uma vez, o mundo visto a preto e branco, cowboys e índios, bons e maus.

        Apenas não compreendo é porque qualquer crítica aos bons (do vosso ponto de vista, claro) significa que isso seja uma defesa de outras situações e de outros países. Enfim, deve ter aprendido isso em qualquer manual de agitprop do PCUS para o bom comunista de serviço.

        Apenas uma nota, que considero pessoalmente insultuosa: quandome coloca ao lado de criminosos das SS pense apenas numa coisa, e essa é o facto de eu ser judeu e portanto a minha posição sobre os crimes nazis não poder ser outra coisa senãomuito clara. Mas,mais uma vez, isso não significa que não critique igualmente o anti-semitismo (passado e presente) na União Soviética e na actual Rússia. Leia uns livrinhos que talvez ainda aprenda alguma coisa.Pelaminha parte possuo suficientes conhecimento de história para discutir aquilo que quiser(mas sem os óculos do partido postos, claro).

        • Eu tinha dito que não voltaria a tentar dialogar com o que considero serem causas perdidas, mas o comentário do Manuel Duarte fez-me querer apenas deixar uma ressalva: Manuel, não se pode argumentar com bom-senso neste blog.
          A máxima de quem aqui escreve é: “Se discordas com a nossa visão, és do extremo oposto e um nazi”.
          Como disse no início, acho lamentável haver gente com tão pouco sentido crítico em Portugal. É realmente uma realidade triste. Compreendo que o haja em países muito subversivos, pois existe uma castração das liberdades individuais e uma campanha enorme de “lavagem cerebral” – vejo isto em diversas pessoas, inclusive uma ex-namorada que é russa – mas mesmo assim há quem afirme que concorda com tudo o que o partido diz, mas no seu íntimo saiba perfeitamente distinguir a realidade (mas dado o lugar onde vivem, o melhor será mesmo continuar a dizer que sim).
          Tal existir em Portugal é que me deixa triste.
          E já que tanta literatura aqui foi citada ao desbarato, os textos daqui assemelham-se imensamente aos escritos pelo Partido no livro 1984 do Orwell. É triste, e pior: é preocupante.
          Mas como estamos no domínio da Internet e aqui há de tudo, o importante é não dar importância.

          • Francisco diz:

            Blá, blá, blá… mais uma vez nem um facto!!!!!!!!! Nem uma fonte!!!!!!! Só preconceitos, insultos e choradinho. Discutir os argumentos dos adversários? Não que isso dá muito trabalho… Chama-se de loucos, fazem-se ataques ad hominem, mas discutir os assuntos, nicles! Isso dá mt trabalho…

          • imbondeiro diz:

            Já só cá faltava a referência ao ex-polícia colonial… Que serventia dão os ossinhos do Orwell: por mais que os chupem, sempre vai sobrando algum tutano para doutamente ilustrar paleio da treta. “1984”?!!! “Big Brother”?!!! Nessa como em outras questões o autor preferido dos trotskistas enganou-se redondamente: deveria ter dado o sobrenome de “NSA” ao “Grande Irmão”. Aí, teria acertado na “mouche”.

        • imbondeiro diz:

          É judeu? Pois ora aí tem mais uma razão para se esconder, bem escondidinho, no buraco mais próximo que encontrar: só aí poderá esconder a vergonha de, sendo judeu, ter redigido aquilo que todos aqui lemos. O insulto não lho fiz eu: foi o senhor que o lançou sobre si mesmo ao escrever o que escreveu. Não brinque comigo, homem, não brinque comigo, pois só um lobotomizado acredita que o senhor percebe alguma coisa de História e que alguma vez terá passado os olhos por livro que valesse a pena. E, por uma questão de básica higiene, fiquemos por aqui, certo?

    • Aqui está um comentário positivo.

      • imbondeiro diz:

        Pessoal, juro que não quero fazer aqui do “blog” um “remake” do “Quando o telefone toca”, mas haja alguém (alguém que seja versado em “internetices”, coisa que eu, infelizmente, não sou) que faça o favor de postar aqui o “Tenho um primo convexo”, do Zeca Afonso. É que já me vai faltando a pachorra para aturar este senhor, e há coisas que o Poeta explicou tão bem, cantando-as como só ele…

    • Carlos Carapeto diz:

      Uma pergunta. Qual foi o progresso e desenvolvimento verificado nos países que faziam parte da URSS?

      Coloco a pergunta de outra forma. O que foi que não se agravou na vida da maioria dessas populações nos ultimos vinte anos? Qual foi área que não regrediu? Produção industrial ? Agricultura? Ciência? Ensino? Proteção social? Natalidade? Esperança média de vida e por aí fora?

      Peço que me apresentem um exemplo apenas.

      E qual desses países já atingiu o PIB de 1991? A Rússia talvez? Mas à custa de se ter transforamado no maior exportador de matérias primas !

      Em contrapartida importa mais de 60% dos bens que consome!

      Quanto a Estaline. A sua grandeza é da mesma dimensão do ódio que os seus inimigos lhe dedicam.

      Quanto aos milhões de mortos, faziam um exercicio de honestidade e respeito por essas “vitimas” que choram se tivessem a dignidade de apresentar numeros. Se os próprios fabricantes da patranha não se entendem, disputam entre si cifras macabras para ver qual deles consegue mostrar o numero mais elevado. Começaram em algumas centenas de milhares até alcançarem a conta fabulosa de 110 milhões. Em quem se deve acreditar?

      Quantas cidades apenhadas de refugiados civis sem qualquer valor estratégico mandou Estaline arrasar? Dresden? Hamburgo? Frankfurt? Hiroxima? Nagasak?

      Foi Estaline que incitou à revolta de Varsóvia em agosto de 1944, com as suas tropas envolvidas na Operação Bragation a mais de 600 Km?

      Ou foram as potências Ocidentais com o fito de proclamarem um governo Polaco, antes do Exercito Vermelho lá chegar? Incitaram ao levantamento sem terem quaisquer condições para ajudar os revoltosos. Depois os Alemães dizimaram a maioria da população a seu belo prazer. Se os crimes foram cometidos por os nazis e seus aliados Banderistas da OUN-UPA (os avós e pais dos que estão hoje a governar em Kiev) os responsáveis foram quem incitou à revolta, sabendo que não dispunham de meios para ajudar.

      Por outro lado por os comentários destes “especialistas” deduz-se que os povos que faziam parte da URSS devem ser uns masoquistas ao considerarem Estaline um dos maiores Estadistas do mundo.

      Assim como os Romenos com Ceausescu, quando a maioria em sondagens dizem que viviam melhor no seu tempo. E que se podessem votar nele mais de 50% o fariam.

      Pois bem; os Portugueses que vivem aturdidos a admirar as “grandezas” do império é que são os espertalhões?

  11. Carlos Carapeto diz:

    Musica da canção a “Guerra Sagrada” de Alexandr Alexandrov.

  12. Carlos Carapeto diz:

    Aqui legendada em Castelhano.

  13. Carlos Carapeto diz:

    Enviaram-me o video onde mostra os manifestantes nazis na matança de Odessa usando distintivos dos federalistas e empunhando armas automaticas de guerra.

    Legendado em Francês.

    http://www.realpolitik.tv/2014/05/lotan-et-lue-a-loeuvre-a-odessa/

  14. Carlos Carapeto diz:

    Em Mariúpol a população a colocar flores em cima dos tanques.

    E são estes os terroristas?

  15. Carlos Carapeto diz:

    Exercito nazi assassina civis à queima roupa em mariúpol.

    • Argala diz:

      “This video has been removed as a violation of youtube’s policy bla bla bla…”

      A Rússia não anda a investir em meios de comunicação à toa. Devemos começar a utilizar alternativas.

  16. silva diz:

    A farsa da tríade saloia do Casino Estoril que tenta por tudo abafar a ilegalidade do despedimento coletivo com tráfico de influências,um negócio porco de gente desonesta.

  17. Mas vocês escrevem estes textos sob o efeito de drogas? A pergunta não é retórica: estou genuinamente curioso, e o caminho tomado por esta conversa terá um desenrolar completamente diferente consoante a vossa resposta – se positiva, aconselho, sem ponta de sarcasmo, a procurarem ajuda; se negativa, então não existe forma de prosseguir a conversa, já que depois de ler tantos insultos gratuitos, tanta distorção de factos, tanta repressão e raiva nestes textos, tanta tentativa de tomar a razão de assalto pela constante repetição de slogans, tanta omissão selectiva, a única conclusão possível é que nenhum dos anteriores comentadores quer conhecer a realidade, apenas deseja libertar a sua raiva e ter a sua realidade alternativa validada por pessoas com os mesmos distúrbios (não estou a ser minimamente sarcástico, ou mesmo insultuoso: estou a descrever o que aparentemente não conseguem ver por força da raiva).
    Com isto, deixei de ter interesse em discutir este assunto, por ver que estas opiniões têm pouco interesse.

    Respondendo à pessoa que me pergunta se tenho conhecimento de causa: além de já ter vivido em ambos os países, ter amigos próximos nos 2, e algum conhecimento sobre a história e a vida contemporânea no Leste Europeu, pareço ser o único presente nesta discussão que é dotado de bom senso, respeito pelas pessoas, e que de facto vive no presente. Não trarei para a discussão o passado recente da Ucrânia (e da maioria dos países que estiveram para lá da cortina de ferro), porque os massacres conduzidos pelos Nazis e Comunistas são tão abomináveis e inconcebíveis nos dias de hoje para um europeu que se preze, que a sua comparação com os eventos actuais (feita em todos os vossos textos com a maior leviandade que já vi e que vos tira a razão sem sequer ser necessário tentar escrutinar o seu conteúdo) em nada se comparam com o que se passa actualmente.

    Para concluir, e porque o meu comentário foi sobre a maneira distorcida como este blog tenta ver a realidade, aconselho a lerem jornais um pouco mais isentos. Tentem por exemplo ver o Kyiv Post para terem uma noção de como os Ucranianos vêm a situação, ou a BBC (sim, eu sei que a vossa fixação pelos porcos capitalistas vos vai fazer rejeitar rapidamente estas opções, mas talvez vos abra a mente um pouquinho). Por fim, nada melhor que ir lá para conhecer a situação. Kiev não é uma cidade particularmente bonita, mas o Oeste da Ucrânia, Odessa e a Crimea valem bem a visita. Antes de tal, aconselho a colocarem o extremismo de lado e a ideia de que sabem tudo sobre o assunto. Falem com as pessoas e deixem-nas falar. Antes disso, e para ajudar o processo, aconselho a irem visitar os museus da guerra de praticamente todos os países de Leste, de preferência os que mostram as barbaridades cometidas em nome do Comunismo (existem normalmente a par dos museus sobre os Nazis, experimentem ir aos 2, pois estou certo que desconhecem os primeiros). A house of terror em Budapeste e o museu das vítimas de genocídio em Vilnius.

    • Francisco diz:

      O Kyiv post é um jornal financiado por dinheiro americano e é COMPLETAMENTE PARCIAL. Aliás, se fosses minimamente sério e honesto terias verificado que nos meus artigos (já lá vão quase 20 sobre esta crise na Ucrânia) coloco sempre fontes a justificar as afirmações factuais que faço (ao contrário de ti). Verificarás que faço referência a todos os orgãos de comunicação e muitos mais, do Kyiv Post à Radio Liberty, da RT até há voice of Russia. Cito pró russos, anti-russos, BBC, NYT, Washingto Post, Think Thanks dos EUA e tudo mais…

      Este teu comentário, mais uma vez cheio de adjectivações e insultos, de argumentos válidos e factos tem ZERO.

      Mas tu não estás interessado numa discussão séria, apenas no insulto e intimidação. Se quiseres continuar a discussão lanço-te um desafio: tenta pelo menos dar uma vista de olhos aos artigos que tenho escrito com olhos de ver e depois vem para aqui falar!

    • De diz:

      Não se pode pactuar com os crimes dos nazi-fascistas.
      Nem com os pulhas armados em virgens inocentes que dão cobertura a tais crimes.Desfarçados de guias turísticos ou de papagaios amestrados dos “canais de história” para atrasados mentais.

      A raiva nasce precisamente das bestas nazis que replicam os crimes dos seus antepassados.
      E os cumplices da canalha e coniventes dos seus crimes não têm perdão.
      Mais as suas bojardas escritas em letra de forma equiparando o nazismo com o comunismo.

      Mas a História é muito mais funda do que as peralvices dum ignorante pedante a recomendar que visitem os trilhos escolhidos pelo mestre de cerimónias.Não terá aí um espelho para ver a figura patusca, triste e miserável que está a fazer?

      Porque os crimes aí estão e são quotidianamente escondidos.Por exemplo Churchill, however, was not introduced as the prime minister of an Empire that spanned the globe, that had in the last several decades since the Bolshevik Revolution (and of course before) used terror and massacre of civilians to frustrate the democratic will of several peoples for independence, and in which Churchill had been personally involved. No mention then of the Black and Tans or Amritsar or bombing civilians in Iraq, of keeping the world’s second most populous nation and one of its most ancient cultures in subjection programa”
      (Garibaldy)

      De

  18. De diz:

    Fala do alto da sua ignorância tiago santos , com a petuância de quem acha que quem não concorda com os seus cozinhados de burguês bem pensante está sob o efeito de drogas.

    (A mania que esta cambada venal e torpe tem que quem não lhes segue os passos ou é drogado ou doente ou é infiel…O caminho aberto para todos os fanatismos, para todas as xenofobias, para todas as purgas.Fazem lembrar os caminhos de sentido único oferecidos pela canalha neoliberal mais os seus receituários austeritários)

    Mas fala naquele seu jeito de odalisca saltitante misturada com modos de pregador de seita religiosa na House of terror em budapeste e no museu de vilnius e noutras patacoadas do género.

    Terror? À maneira das encenações macabras urdidas pelo imperialimso e replicadas pelos media e seus lacaios?

    • De diz:

      “Na história da indústria da mentira, parte integrante do aparelho industrial militar do imperialismo, 1989 é um ano de viragem. Nicolae Ceausescu ainda está no poder na Roménia. Como derrubá-lo? Os meios de comunicação ocidentais difundem de modo maciço junto à população romena informação e imagens do “genocídio” cometido em Timisoara pela polícia por indicação de Ceausescu.

      O que acontecera na realidade? Beneficiando da análise de Debord sobre a “sociedade do espectáculo”, um ilustre filósofo italiano (Giorgio Agamben) sintetizou de modo magistral a história de que aqui se trata:

      “Pela primeira vez na história da humanidade, cadáveres sepultados ou alinhados sobre mesas das morgues foram desenterrados às pressas e torturados para simular frente às câmaras o genocídio que devia legitimar o novo regime. O que o mundo viu em directo como verdade real, no écran da televisão, era a não verdade absoluta. Embora a falsificação fosse óbvia, ela todavia era autenticada como verdadeira pelo sistema mundial dos media, porque estava claro que agora a verdade não era senão um momento do movimento necessário do falso. Assim, a verdade e a mentira tornaram-se indiscerníveis e o espectáculo legitimava-se unicamente mediante o espectáculo.

      Timisoara é, neste sentido, a Auschwitz da sociedade do espectáculo: e como já foi dito que depois de Auschwitz é impossível escrever e pensar como antes, da mesma forma, depois de Timisoara não será mais possível ver um écran de televisão do mesmo modo” (Agamben, 1996, p. 67).

      No ano de 1989 a transição da sociedade do espectáculo para o espectáculo como técnica de guerra manifestou-se à escala planetária. Algumas semanas antes do golpe de Estado, ou seja, da “revolução Cinecittà” na Roménia (Fejtö 1994, p 263), a 17 de Novembro de 1989, a “revolução de veludo” triunfava em Praga agitando uma palavra de ordem de Gandhi: “Amor e Verdade”. Na realidade, um papel decisivo coube à divulgação da notícia falsa de que um aluno fora “brutalmente assassinados” pela polícia. Vinte anos mais tarde, revela satisfeito um “jornalista e líder da dissidência, Jan Urban”, protagonista da manipulação: a sua “mentira” havia tido o mérito de suscitar a indignação em massa e o colapso de um regime já periclitante (Bilefsky 2009).

      Domenico Losurdo

      Dados objectivos e frios. Tão frios que põem ao rubro os manipuladores da realidade.E tão indesmentíveis como o facto da Terra rodar em volta do Sol e não dos desejos imperiais dos EUA ou dos crimes dos nazi-fascistas

  19. Pingback: Referendo na República Popular de Donetsk e Lugansk. Uma importante vitória política. | cinco dias

Os comentários estão fechados.