Ainda sobre o texto de Alexandra Lucas Coelho

Por me parecer importante a demonstração da sobranceria destes governantes, reproduzo dois excertos da nota do FB da Alexandra Lucas Coelho que descreve a cerimónia em que foi premiada:

“A APE convidou então o SEC a intervir. Ele escolheu falar sentado, sem se deslocar ao púlpito. Uma das coisas que disse, na parte, digamos, cultural da intervenção, foi que eu bem podia declarar que não fazia ficção porque claro que fazia ficção porque é isso que um escritor faz, ficção. Foi o primeiro arroubo dirigista, que nos devia ter preparado para o que aí vinha. 
Na parte, digamos, política, destaco quatro coisas: o SEC disse que eu devia estar grata por estarmos em democracia e eu poder dizer o que dissera; que durante anos os portugueses se tinham endividado acima das suas possibilidades; que, ao contrário do que eu dissera, ninguém saíra de Portugal por incentivo deste governo; e, sobretudo, que eu tinha dito que não devia nada a este governo mas que isso não era verdade porque este governo também subsidiava o prémio.” 

Já Barreto Xavier, aproximou-se de mim na confusão da retirada. Julguei que se vinha despedir, depois de dizer o que tinha a dizer. Nada disso. Queria dizer-me, visivelmente irritado, que o que eu fizera tinha sido de um grande “primarismo”. Respondi-lhe que então devia ter dito isso mesmo ao microfone, que eu já dissera o que tinha a dizer e não lhe ia dizer mais nada. Fui andando, para contornar a mesa e acabar com a cena, mas o SEC insistia: que eu tinha sido “primária”.”

O texto completo pode ser lido aqui

Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

6 respostas a Ainda sobre o texto de Alexandra Lucas Coelho

  1. Luis Moreira diz:

    Bonito, bonito era a Alexandra não receber o dinheirinho do prémio. Não me revejo nesta gente que diz mal de quem lhes paga os almoços

    • Rafael Fortes diz:

      ela explica isso tão bem no texto…esse é exactamente o pensamento do governo, acha que pode usar o estado para pagar almoços

    • Carlos Carapeto diz:

      Mas a SENHORA não merecia o prémio? E se o merecia tinha que ser subserviente?

      Calma, não se apresse porque o fascismo apesar de já aí estar instalado, ainda não tem poder de silenciar quem tem coragem de dizer verdades.

    • Antónimo diz:

      o prémio é escolhido e dado pela associação portuguesa de escritores. pelos vistos, luís moreira defende um estado ao estilo dito estalinista onde tudo emana do governo e do partido. que democratas jolies

  2. Luis Moreira diz:

    Explica que meteu o dinheiro ao bolso

    • Antónimo diz:

      E do que o Luís Moreira compreende do que lê, se conclui ter Luís Moreira uma concepção fascista do Estado, do Governo, do Partido e da Democracia. Ou se está com eles, ou nem se pode existir.

Os comentários estão fechados.