Danone oferece emprego… ou quase… oferece iogurtes em troca de trabalho especializado

danone

Uma empresa como a Danone “oferecer” iogurtes como pagamento (?????!!!!) para alguém fazer os seus procedimentos de segurança na manutenção de equipamentos industriais é para levar a sério?

A chefia da Danone que aprovou isto não vê o ridículo em que a empresa cai?

Actualização: Parece que afinal não é caso único:

http://www.ipcb.pt/images/ESG/PDF/Emprego/2013-06-21oestDanone.pdf

Retirado daqui.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

70 respostas a Danone oferece emprego… ou quase… oferece iogurtes em troca de trabalho especializado

  1. Ana Reis diz:

    estes gajos só podem mesmo é estar a gozar com o pagode (leia-se trabalhador/consumidor)

    • Elisa diz:

      Leia por favor com atenção!! ESTÁGIO CURRICULAR!!! Não é oferta de emprego!!! Um estágio curricular não é remunerado !! Estão a criticar uma coisa que merece ser elugiada, pelo facto de oferecerem as refeições!!
      Ou estão também à espera que a função de um estágiario seja fazer nenhum nas empresas, só porque não são remunerados!!
      Um estágio é a uma porta para o mercado do trabalho! Quem garante que a partir deste estágio não criam um posto de trabalho??
      Tenham noção do que dizem…!!
      E deem -se com sorte por ainda haver empresas que recebem estagiários e ainda lhe dão refeições sem obrigação alguma.

      • Farto de estupidez e ignorância. diz:

        Sim, deve ser elugiada.
        Já agora vamos alugiar também a escravatura.
        Vamos lá elugiar o trabalhar a troco de um prato de comida.
        Ah e tal é um estágio.
        Não cara, é trabalho escravo.

        Você devia ter vergonha em defender uma multi nacional milionária, que ainda por cima legitima o trabalho escravo.

        Vergonha em gente assim. Felizmente também tenho a sorte de não contribuir com um cêntimo para empresas que apoiam escravatura.

        As coisas tratam-se pelos nomes e não com tretas.
        Espero que tenha gostado do elugio…

      • Patrícia diz:

        seja que tipo de estágio for o facto de indicar que oferecem iogurtes é no mínimo ridículo e outra questão é que cada vez mais se usam os estagios para ter o trabalho feito sem contratar ninguém! Mas claro, há também as empresas que nem iogurtes oferecem!!!!

      • Anti-Elisa-defensora-da-Danone diz:

        Oh Elisa, vai mamar na quinta pata…

      • pedro diz:

        Estagio de 3 MESES??????
        quem paga o transporte????o pai natal com o seu veiculo da coca cola???
        Mas voces vivem em que mundo meus senhores e senhoras?
        O facto de estagiar nao quer dizer que seja chulado fortemente ainda para mais sendo um local que pede mais do que oferece….continuem a aceitar este tipo de “pedidos” ou “ofertas” ou o que quiserem lhe chamar mas pagar um estagio com iogurtes é no minimo a gozar com a boa vontade das pessoas….ainda por cima a DANONE que é uma multinacional????

      • Jose Blanc diz:

        Estagio curricular não é a full time, desta forma entende-se “TRABALHO”

      • Marcos Oliver diz:

        Claro que estágio é remunerado. Qualquer estágio de computação no Rio de Janeiro paga mais de R$1000,00 para um estudante de Universidade Federal.

      • pedro diz:

        Estágio curricular -> maneira legal de se proceder à escravidão de uma pessoa. A pessoa trabalha, faz o que a empresa quer e não recebe nada. VERGONHA !!!
        Grandes empresas, mentes pequenas!

      • vitor r diz:

        Hoje em dia, os “estágios” são uma praga. Substituem todos os empregos. Estão em todo o lado, e devia ser proibidos.

        Tal como a praga que é o Voluntariado. Dantes era em Hospitais e para dar apoio moral a doentes, etc. Atualmente há voluntariado para tudo e para nada, algo que deve ser completamente combatido. Não é Voluntariado, é escravatura disfarçada e tira empregos!!

      • Tinheira diz:

        A Sra deve de estar a brincar, só pode! O governo devia era obrigar as empresas a pagar os estágios, para evitar trabalho precário e desemprego consecutivo!
        Enfim…ainda há quem elogie este tipo de acção?
        Deviam era passar-lhes um atestado de Vergonha, isso sim!

        • Rafael Ortega diz:

          O Governo devia isto e aquilo…

          O Governo pagava as empresas a pagar os estágios e os estágios acabavam. Ou acha que um estagiário em 3 meses produz trabalho que valha o que lhe vão pagar?
          A consequência óbvia era que as empresas não ofereciam estágios curriculares. Resultado? Os estudantes universitários que precisam de estagiar para finalizar o curso iam estagiar para a administração pública ou para o café do tio.

          • Rafael Ortega diz:

            “O Governo pagava as empresas a pagar”

            O Governo obrigava as empresas a pagar

            Assim é que está correcto.

      • António Sequeira diz:

        Não se sinta elugiada, com o que vou dizer.
        Mas este país não vai a lado nenhum com gente que tem uma estrutura de raciocínio como a sua.
        Ou será que os seus conceitos de trabalho, trabalhador, estágiário, empregador, direitos, deveres, estão um tanto ou quanto distorcidos por força do discurso oficial.

      • Alberto diz:

        Ó “Elisa” perdeste o neurónio, ou ele sentindo-se só e explorado também emigrou?!…

      • Joana diz:

        D. Elisa caso não saiba é ilegal qualquer tipo de estágio não remunerado mesmo que este seja curricular, a legislação foi alterada.
        A menos que seja voluntariado são obrigados a pagar.

        • José Paula diz:

          Isto da Danone é uma verdadeira palhaçada. Mas em termos de legalidade há uma razão para o estágio ser de 3 meses, consultem o diário da república: http://www.dre.pt/sug/1s/diplomas_resumo.asp?id=20110992
          Estas empresas multimilionárias e as finésses e jet7queoparta de Stiwell e Sá levam ao estado em que hoje em dia está a juventude portuguesa, mergulhada num país que que nada lhes tem para oferecer. Arranjam sempre maneira de contornar as leis, mudam de estagiário de 3 em 3 meses.

      • anabela diz:

        Um estágio curricular é remunerado quando o empregador assim o entender. Eu fiz estágio curricular e fui remunerada!!!

  2. Céu Flórido diz:

    Faltou-lhes um bocadinho…. bem grande de vergonha

    • Elisa diz:

      Leia por favor com atenção!! ESTÁGIO CURRICULAR!!! Não é oferta de emprego!!! Um estágio curricular não é remunerado !! Estão a criticar uma coisa que merece ser elugiada, pelo facto de oferecerem as refeições!!
      Ou estão também à espera que a função de um estágiario seja fazer nenhum nas emoresas, só porque não são remunerados!!
      Um estágio é a uma porta para o mercado do trabalho! Quem garante que a partir deste estágio não criam um posto de trabalho??
      Tenham noção do que dizem…!!

      • pedro diz:

        Estágio curricular -> maneira legal de se proceder à escravidão de uma pessoa. A pessoa trabalha, faz o que a empresa quer e não recebe nada. VERGONHA !!!
        Grandes empresas, mentes pequenas!

      • Elisa, a funcionaria do mês da Danone!

      • Marta diz:

        Concordo com a elisa… Vergonha mesmo são EMPREGOS que não são remunerados… salários que se atrasam por meses… contratos de 1 mes de roda e bota fora… Condiçoes precárias, que chegamos ao ponto de pagar para trabalhar, falta de dignidade para com os trabalhadores…Isso sim é uma pouca vergonha neste país. Agora um estágio curricular onde oferecem almoço e ainda dão um “mimo” é de louvar. Tomara que todos os ESTAGIOS CURRICULARES tivessem as mesma condiçoes.
        Eu quando fiz o meu tb recebi ZERO, nem iogurtes…

  3. tamanha caganeira ao fim de 3 meses a comer iogurtes.

    • Elisa diz:

      Leia por favor com atenção!! ESTÁGIO CURRICULAR!!! Não é oferta de emprego!!! Um estágio curricular não é remunerado !! Estão a criticar uma coisa que merece ser elugiada, pelo facto de oferecerem as refeições!!
      Ou estão também à espera que a função de um estágiario seja fazer nenhum nas emoresas, só porque não são remunerados!!
      Um estágio é a uma porta para o mercado do trabalho! Quem garante que a partir deste estágio não criam um posto de trabalho??
      Tenham noção do que dizem…!!

      • pedro diz:

        Estágio curricular -> maneira legal de se proceder à escravidão de uma pessoa. A pessoa trabalha, faz o que a empresa quer e não recebe nada. VERGONHA !!!
        Grandes empresas, mentes pequenas!

      • Ricardo diz:

        Isto que a Eliza está a fazer é Spam. Não se pode repetir o mesmo comentário, vezes sem conta. É só copy/paste que ela faz. Não estou a defender censura, longe disso. Mas é Spam

  4. Joao Pereira diz:

    Isto é abjecto. A ACT devia ter mecanismos que possibilitassem penalizar com multas elevadissimas toda e qualquer oferta de trabalho não remunerado ou nestes moldes.

    • Elisa diz:

      Isto não é oferta de trabalho !! É de um estágio curricular que por sinal não são remunerados por lei e esta empresa ainda oferece as refeições!! Sejamos racionais por favor!!

      • Joao Pereira diz:

        Um estágio curricular é uma forma encapotada de trabalha não remunerado. Se ler as minhas opiniões noutros posts verá que sou extremamente liberal e longe de ser de esquerda. Estágios curriculares não remunerados ou qualquer outra forma de trabalho não pago devia ser proibida e, caso violado, dar pena de prisão aos directores das empresas que o fizessem, É um NOJO. E quem as promove é NOJENTO.

        • Ricardo Castanheira diz:

          Não poderia estar mais de acordo com o João Pereira, supostamente sendo estágio o trabalhador iria ganhar experiencia no seu currículo, possibilitando entrada ou não na empresa, mas qual é a diferença entre um estágio ou um contrato normal? a experiencia adquire-se com o tempo , com ações de formação etc , sendo que o estagiário trabalha , só tem de receber o que é devido , claro também compreende-se que não deve receber tanto como um trabalhador que esteja a anos numa empresa.. Sra Elisa, não sei se trabalha na Danone ou não para a estar a defender tanto, mas estes Estágios são uma autentica farsa em que nada ajudam esta nova geração, faça o favor de retirar essa pala dos olhos e como disse seja realista , por isso é que não andamos para a frente ..
          Cumprimentos

      • Houve um tempo – quando a taxa de desemprego rondava os 4% (onde isso já vai…) – em que, de facto, os estágios curriculares até eram quase considerados como que um favor que as empresas faziam aos finalistas de muitos cursos universitários/politécnicos. Até havia uns gabinetes das escolas superiores que se encarregavam de ajudar os finalistas a encontrar estágios. Pessoalmente (como trabalhor-estudante e quadro numa multinacional) também me foi pedida ajuda nesse sentido.
        Só que agora, TUDO MUDOU!!!
        E com a taxa de desemprego (real…) a rondar os 20%, os «estágios em empresas» não são mais do que trabalho gratuito mal disfarçado.
        Desculpe que lhe diga, estimada Elisa, mas «caia na real».

        • Jorge Nunes diz:

          Pois, foi nesse tempo em que o desemprego estava em 4%, que com essas tretas de fazer “favores”, começaram a explorar pessoas. Hoje o desemprego real está nos 20% ou mais.
          Foi com essas desculpas, que tudo começou.

      • carla diz:

        eu nem costumo opinar mas de tudo o que eu entendi a Danone pede mais do que oferece sendo estagio curricular uma pessoa que fale 3 línguas(português,ingles e espanhol)no mínimo a pessoa já tem um bom back ground para ser remunerado.

  5. Anónima diz:

    Temos que estar atentos realmente ao que a noticia refere!!!!!
    Não é oferta de emprego! É uma proposta para ESTÁGIO CURRICULAR!!! Tendo em conta que nos dias de hoje os estágios curriculares não são remunerados, a oferta de refeições e de iogurtes, já é algo bastante positivo!!!!

    • Zequinha diz:

      Força então meu caro(a), candidate se ao lugar, tem o perfil perfeito. Boa sorte, mas veja se não é intolerante à lactose, porque pode correr mal.

  6. Elisa diz:

    Não vejo qual o espanto!! A empresa não está a abrir uma vaga de emprego e sim para um estágio curricular em parceria com uma instituição , para o aluno desenvolver a sua tese final de curso!! A empresa oferece o almoço e iogurtes! Qual é o espanto!! Preferiam que não desse nada!!Para que saibam um estágio curricular não é remunerado! Até que haja empresas com esta abertura de aceitar estágios curriculares ainda é muito bom. No dia em que isso dixar de acontecer, depois já não criticam.
    Portanto sejamos racionais e moderados.

    • ES diz:

      Tu é que criaste o anúncio e por isso é que estas toda exaltada? Só pode!

    • Alt diz:

      A bota não bate com a perdigota. Se é para uma tese de mestrado, não precisa de publicar o anuncio de estágio. A escolha do estudante é feita internamente na instituição e não deve passar no IEFP. Isto parece certamente um anúncio de trabalho com a denominação de estágio “falso”.
      Depois, legalmente qualquer que seja o estágio as refeições são obrigatórias se for em full time. A empresa não está a dar nada, só está a cumprir a lei.

      Quando ao elugio à empresa e ao dixar, acrescento que a senhora Elisa compre um bom dicionário e que passa a full time a ler o mesmo…sem remuneração adicional que é para sua formação pessoal.

    • Paula diz:

      É muitoooooooo ridículo mencionarem a quantidade de iogurtes que vão dar e colocarem isso num anuncio… Davam e pronto!!! É para rir mesmooooooooo…

      • Jorge Nunes diz:

        Ehehe, é como diz. Ridiculo. Se quiser mais um iogurtezinho, porque tem fraqueza ou fome, dizem-lhe “não, não pode ser porque não está no contrato”.
        falam de escravatura

    • RRodrigues diz:

      Se é então apenas o interesse, que apoio e não duvido que exista, em receber um recém formado ou em apoiar o desenvolvimento de estágios curriculares, permita-me que lhe indique que todas as universidades e politécnicos dispõe de um gabinete de inserção dos seus formados onde não só podem ajudar os seus alunos a terminar a sua formação em ambiente laboral, como também alinha as necessidades da empresa às necessidades do estagiário.

    • Carlos Carapeto diz:

      Elisa desculpe!

      Por aquilo que escreve só se podem deduzir duas situações.

      Primeiro; a Senhora não tem consciência do que diz, portanto ignora como essas manigâncias dos estágios se processam.

      Segundo; está a defender os interesses de uma empresa que pretende desrespeitar os direitos fundamentais de quem trabalha (e tem necessidade de trabalhar).

      Eu explico. Trabalhei numa multinacional como tecnico de HVAC, os estagiários tinham que trabalhar ao nosso lado e muitas vezes eram-lhe destinadas tarefas que nada tinham a ver com os cursos que frequentavam.

      Elisa. procure ser mais moderada ( benevolente também) nos argumentos com que pretende justificar a exploração dos estagiários.

      “Um estágio é a uma porta para o mercado do trabalho! Quem garante que a partir deste estágio não criam um posto de trabalho??”

      Elisa, os escravos também trabalhavam por comida e um abrigo oferecido por o dono.

      Deve não esquecer também que os Judeus que estavam à porta dos fornos crematórios a atirar outros Judeus lá para dentro, também o faziam por comida e para salvar a própria vida.

    • pedro diz:

      Estágio curricular -> maneira legal de se proceder à escravidão de uma pessoa. A pessoa trabalha, faz o que a empresa quer e não recebe nada. VERGONHA !!!
      Grandes empresas, mentes pequenas!

    • emrodrigues diz:

      Elisa. Confesse lá. Você trabalha para a Danone e a ideia até foi sua, não é? Diga lá quando foi a última vez que passou fome? A minha última vez foi há 21 anos e nunca mais me esqueci. Sabe que no nosso país os corpos diretivos das emresas estão cheios de gente:idiota a ter diarreias mentais todos os dias. Esta ideia foi uma delas. Admita. Vá fazer um estágio destes, depois faça outro e mais outro e com iogurtes e outros generos pode chegar aos 30 sem ter tido um emprego decente, apenas estagios não remunerados, mas este dá iogurtes…

    • hugo diz:

      Arbeit macht frei.

  7. José de Sousa diz:

    Fantástico, esta moda pegou e parece que tem mercado… Uma empresa que necessita de um projecto em qualquer area não necessita de pagar um cêntimo, para isso basta colocar um anúncio a pedir estágio não remunerado que irão cair-lhe na rede a troco de uma refeição umas dezenas de licenciados a custo zero. Esta é a verdadeira realidade, a oferta de trabalho sem custos e precário, o resto são ilusões…..

    • Joao Pereira diz:

      Evidente. É uma forma de ter tarefas que não necessitam de experiência de trabalho feitas, sem necessidade de remunerar.

  8. Farto de estupidez e ignorância. diz:

    Isto é escravatura. E devia ser exigida à nova geração uma luta sem quartel para meter um ponto final na legitimidade desta política. Quato a essa Sr(a) que defende trabalho escravo, é mesmo uma triste . Até mete dó.

    • Rafael Ortega diz:

      “E devia ser exigida à nova geração”

      Se és contra mexe-te. Agora ires exigir que os outros lutem é de treinador de bancada.

  9. Augusto diz:

    A D. Elisa deve ser a relações publicas da Danone.

    Só que está a ver mal o filme, 3 meses a tempo inteiro, certamente a fazer trabalho NÂO REMUNERADO, com a possibilidade REMOTA, de poder após o estágio conseguir um trabalho.

    Há tem direito ao almoçinho e a 24 iogurtes, espero que sejam dos gregos….

    TENHA VERGONHA!

  10. . diz:

    Luisa,racional é algo que voce não deve ser…tenha vergonha na cara…ou trabalha na Danone ou deve ter um optimo emprego não? são pessoas como voce que só fomentam a mediocridade laboral que existe em Portugal…ah já agora quando for pagar a conta da luz,pague com iogurtes…
    PS..Escreve-se elogiada e não elugiada..tristeza nem escrever sabe.

  11. Marisa diz:

    Nunca vi tamanha ridicularidade neste país, hão-de pôr esse anúncio no centro de emprego e depois vejam quantos respondem…É uma vergonha…

  12. Jorge diz:

    Bem…um estágio curricular é, sem dúvida alguma e tal como o nome indica, uma unidade curricular inserida no plano de estudos de um curso, que será com certeza ligado à Segurança no Trabalho. O facto de o aluno ainda não ter terminado o curso impossibilita, desde logo, que este possa ser assumido como profissional da área, pois ainda não o é. Eu fiz estágio curricular no meu curso em dois locais diferentes, há cerca de 10 anos. Não me foi pago nem um tostão para estagiar. Nem sequer uma refeição ou um título de transporte (tive eu que arcar com todas as despesas…). CONCORDO!? OBIVAMENTE QUE NÃO! Elaborei dois projetos nas duas empresas em que estagiei, que ainda hoje estão em vigor. Essas empresas possibilitaram-me a aprendizagem de novas realidades e em troca tiveram um trabalho que eu fiz. ACHO QUE DEVIA, PELO MENOS, TER TIDO DIREITO A REFEIÇÃO E TRANSPORTE!? CLARO QUE SIM! E agora lanço um novo debate…2 anos antes de efetuar os estágios, o Ministério da Ciência e Ensino Superior pagava ajudas de custo aos alunos que estagiavam fora da sua zona de residência. ISSO! PAGAVA! Mas o Governo achou, na altura, que esse era um gasto que não devia suportar…ESTÁ CERTO!? NÃO! As empresas aproveitam-se das leis que os governos lhes dão… Enfim… Espero que quem preencha esta vaga seja contratado pela Danone a ganhar, pelo menos, mais do que eu…isso sim era de valor! A regra devia ser: se o estágio curricular corre bem e o aluno acaba o curso…a empresa devia contratá-lo!

  13. joao diz:

    Metam os danones no dito cujo pois é para onde os vou mandar a partir de hoje.

  14. noticias sensionalistas diz:

    Haja paciência….
    Como se a Danone tivesse algum ganho com os estagiários. Coloca a disposição pessoal interno e com custos consideráveis, de recém formado sem experiencia/autonomia, no sentido de os enquadrar no mercados de trabalho e muitas das vezes de lhe possibilitar o termino do curso. Havendo oportunidade, poderá inclusive lhes oferecer um lugar para trabalhar.
    Não e obrigada a dar nada…situação que tendo em conta as noticias que esta a ser alvo…. devia ter feito.
    ….poupava os iogurtes, os almoços, e o transtorno…. !

  15. “Estágio não remunerado”….
    Acho que o Português é claro! Os iogurtes, interpreto como uma boa forma de fazer publicidade à marca… E, para “Estágio não remunerado” oferecerem almoço, muito bom…

    Portanto, não percebi o escândalo.

  16. rosaria diz:

    Haja fardos de palha, que burros não faltam.
    A ver por alguns do comentários…Esta gente não evoluiu, nada, desde a idade média e, não tem um pingo de decoro com a condição humana. Tudo acham normal, porque não darem um fardo de palha?
    Pois, seria melhor que nada. Esta raça de gente, que tem esta ousadia, deveria ser colocada no zoo, na zona de animais muito perigosos, para os seus semelhantes.

  17. Zé das Paletes diz:

    Eu fiz o meu estágio numa fábrica de paletes, ofereceram-me 24 paletes por mês.

  18. Luís Garcia diz:

    Reblogged this on Pensamentos Nómadas.

  19. Santa ignorancia diz:

    Há gente que realmente não sabem do que falam .. A empresa danone sempre deu iogurtes aos seus funcionários. Ao princípio era 4 por dia mas havia pessoas a abusar pq tinham o frigorífico a mão, então começaram a dar por semana o que correspondia os 4 por semana .. Darem as pessoas que estão a estagiar é só uma prova como tratam as pessoas por igual . Não recebem dinheiro porque é um estágio.
    Meu deus tanta má língua .. Se dão e pq dão , se não dão é porque não dão .. Que gente esta -.-
    Vão lá perguntar a quem la trabalha ou estagia a ver se alguém está descontente -.- eu trabalhei pela adecco lá e a verdade é que não me queixei, nem eu nem ninguém que la estava, muito pelo contrário -.-
    A danone é uma família. Há poucas empresas assim ! Assim fossem todas -.-

  20. Santa ignorancia diz:

    Mais vale dar aos funcionários do que deitar ao lixo o que sobre como a maioria das empresas faz !
    Vejam lá o que os funcionários e estagiários não poupam em iogurtes ! Gente doida esta -.-

    • Proposta infeliz diz:

      De facto, os estágios curriculares de curta duração (para terminação do curso) tendem cada vez mais a ser não-remunerados em Portugal. Este não é um anuncio a um Portal de emprego, mas sim um anuncio, interno ao instituto politécnico de castelo branco, dirigido a finalistas para terminar um projeto. Caso este anúncio fosse retirado de um portal de emprego, seria um assunto diferente. E as diversas reações aqui presentes seriam mais que justificadas.
      Considero a política de oferecer yogurtes a colaboradores bastante engraçada como estratégia para elevar a moral dos recursos humanos da empresa… Como tal, esta política faz sentido ser extendida aos estágiarios de curta duração, assim como as refeições no refeitório. Acho que só fica bem à empresa!
      O que a mim me incomoda é o facto da oferta dos jogurtes ser exposta como parte da remuneração ao trabalho… Remuneração é dinheiro…e alimentação, transportes etc….não pode ser jogurtes….Já agora porque não por também no anuncio?: .”Vai poder beber água à descrição no bebedouro.”, “Ter direito a papel e canetas com o logotipo da Danone” …
      Isso a meu ver ficou um bocado mal, e óbviamente para muitos, é pôr “o dedo na frida” , na situação de hoje, em que até uma multi-nacional considera legítimo anunciar a oferta de jogurtes para valorizar a sua oferta de estágio…
      O elaborador desta proposta deveria ter tido mais sensibilidade…

  21. José de Sousa diz:

    Penso que ninguêm é contra os estágios, desde que não sirvam para esconder trabalho não remunerado. Neste caso a Danone é quem ganha a fatia de leão, consegue a troco de um acréscimo no curriculo de alguém que provavelmente está desesperado em obter emprego, a finalização de um projecto, que de outra forma teria de obrigatoriamente ser contratado, através de uma firma na área das Engenharias da segurânça e higiene do trabalho. Um projecto desta envergadura custaria várias dezenas de milhares de euros, esta é a verdadeira realidade…

  22. Pingback: Ainda por causa da danone que oferece iogurtes | cinco dias

  23. Pingback: O Avesso de Isabel Stilwell e Eduardo Sá | L´obéissance est morte

  24. Luis Manuel diz:

    Somos uma empresa de desentupimento de esgotos, pagamos em baldes de merda…

Os comentários estão fechados.