ETF e IDC renovam solidariedade relativamente às lutas que envolvem trabalhadores portuários de toda a Europa

SSousa0258-59

Ontem, dia 5 de Março de 2014, sindicatos de estivadores de toda a europa filiados na ETF – European Transport Workers Federation e no IDC – Internacional Dockworkers Council, reuniram-se em Lisboa para renovar o seu apoio ao sindicato dos Estivadores de Lisboa e aos seus membros, que estiveram envolvidos numa dura luta ao longo dos últimos dois anos. O caso Português é exemplar para os desafios enfrentados pelos trabalhadores portuários de toda a Europa, uma vez que a legislação europeia, os mecanismos de infracção e os planos de austeridade impostos pelas instituições financeiras internacionais estão igualmente a ser usados ​​para tentar minar as leis nacionais e as condições de estivadores noutros países europeus.

Após as formas de luta de longa duração levadas a cabo no Porto de Lisboa e noutros portos portugueses e do enorme apoio político e de acções no terreno por parte dos sindicatos de estivadores de toda a Europa, o conflito foi finalmente ultrapassado através de um acordo assinado com as associações patronais portuguesas no passado dia 14 de Fevereiro. Os parceiros sociais têm agora de entrar em negociações sobre a renovação dos acordos colectivos de trabalho.

“A situação de trabalho na maioria dos portos portugueses continua a ser definida pelos baixos salários e elevada precariedade”, Antonio Mariano, presidente do SETC. Isto leva a situações extremas em que as pools de estivadores profissionais enfrentam a perspectiva de despedimentos colectivos, devido à violação deliberada de convenções internacionais que Portugal ratificou. Solicitamos que negociações efectivas decorram em todos os portos portugueses, por forma a garantir as mesmas soluções encontradas para Lisboa, enquanto rejeitamos firmemente futuras iniciativas legislativas para liberalizar os portos “.

O Coordenador do IDC para a zona europeia, Anthony Tétard, declarou também que “estamos aqui para mostrar que permanecemos vigilantes e continuamos a monitorizar a situação em Portugal. Os empregadores comprometeram-se a participar em negociações. Após a extraordinária expressão de solidariedade demonstrada ao longo dos últimos meses, todos os sindicatos de estivadores europeus instam a que as negociações sejam significativas e estão prontos para continuar a demonstrar a sua solidariedade sempre que os camaradas portugueses a solicitem”.

Durante a reunião, os delegados discutiram também as lutas que estão a envolver os estivadores noutros países da Europa, especialmente na Noruega, Espanha, Grécia e Dinamarca, bem como noutros países onde são previsíveis conflitos ao longo dos próximos meses.

“A solidariedade internacional tem-se revelado um poderoso instrumento para vencer as nossas batalhas”, disse por sua vez o presidente da ETF, Terje Samuelsen. “Ao longo dos últimos anos os estivadores europeus têm-se apoiado mutuamente uns aos outros. Já resistimos a duas tentativas, desenhadas a nível europeu, de destruir as nossas condições sociais e de trabalho, e estamos aqui para demonstrar que estamos unidos também quando encontramos dificuldades a nível nacional. A solidariedade não é delimitada por fronteiras geográficas ou linguísticas, vamos continuar a apoiar-nos uns aos outros para garantir que as condições sociais e de trabalho não sejam postas em causa como consequência de medidas ultraliberais que apenas beneficiam determinados operadores e armadores portuários”‘.

Durante a conferência foram adoptadas declarações sobre a Grécia, a Noruega e a Dinamarca.

Publicado originalmente no Blogue O Estivador.

Fotografia do Sérgio Sousa

Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.