Congresso do PSD, sinais de desgaste no “novo normal”

1948059_408092959328138_1894168261_n

Passos é vaiado à entrada para mais um congresso do PSD. Sobe ao palco para dizer que “Portugal está melhor que em 2011“… Um dia antes o líder da bancada do PSD dizia que “a vida das pessoas não está melhor, mas o país está muito melhor“… De facto, para o grande capital nacional e estrangeiro as coisas estão bem melhor, a começar pela corte de Catrogas e outros que tais que saqueiam o bem público para propósitos privados.

Para o comum dos mortais habitantes deste país, “o novo normal” não é mais do que a solidificação de um novo contracto social de barbárie que implicou a expulsão de centenas de milhar de pessoas do país, a condenação à miséria de milhões e significa uma redução abrupta de salários, prestações sociais e serviços públicos.

Por isso, apesar do controle que exerce sobre o aparelho de estado, a base social do PSD dá sinais de grande desgaste. Há uma purga em curso, de que Capucho é apenas o rosto mais visível. Passos em 2014 foi reeleito para a liderança do PSD com menos 2.000 votos que em 2012. Mesmo entre os mais fiéis o apoio ao governo recua.

A manutenção destes sociopatas no poder apenas causará mais estragos à sociedade e população Portuguesa. Quanto mais cedo forem corridos, melhor.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

5 respostas a Congresso do PSD, sinais de desgaste no “novo normal”

  1. ansomilo diz:

    Já ontem, era tarde.

  2. É como um jardim sem flores, mas só um parvo deste é que não percebe.

  3. CausasPerdidas diz:

    Apenas substituiria o “Oh” por “Ò”, A imbecilidade do sujeito não merece surpresa.

  4. Pingback: Congresso do PSD (II). Comentadores deixam cair a máscara, desagregação na base e o regresso de Relvas | cinco dias

Os comentários estão fechados.