Há 39 anos, um 7 de Fevereiro

Portugal estava activíssimo no início de 1975. O desemprego aumentava, a discussão sobre a unicidade sindical tinha atravessado todo o mês de Janeiro, as forças de extrema-esquerda tinham já tido tempo para consolidarem as suas organizações e crescia a número de casas e de terras ocupadas. Cereja em cima do bolo, uma esquadra naval da NATO entrou no Tejo em 2 de Fevereiro, o que levou os delegados dos trabalhadores da Inter-Comissões de Empresas da Cintura Industrial de Lisboa a convocarem uma marcha de protesto para 7 de Fevereiro.

Apesar de proibida pelo Governo Provisório (de PPD, PS e PCP) e pelo Governo Civil, o apelo à manifestação, contra o desemprego e contra a presença da NATO, recebeu o apoio de muitas organizações partidárias e comissões de trabalhadores e a condenação do PCP, do PS e da Intersindical.

Mas realizou-se, partiu do Terreiro do Paço e, no Marquês de Pombal, foi travada por uma força de intervenção dos comandos, equipada com carros de combate e metralhadoras, para impedir que os manifestantes acedessem à Avenida do Duque de Loulé, onde então estava localizada a embaixada dos Estados Unidos. Quando se anunciava uma confrontação violenta, um major do COPCON mandou afastar os chaimites e abrir caminho.

Seguiu-se depois para o Ministério do Trabalho, na Praça de Londres, onde havia uma nova barragem de militares. Mas estes puseram as armas em posição de descanso e aderiram à manifestação de punho erguido enquanto gritavam: «Soldados e marinheiros também são explorados!» e «Viva a classe operária!». Teve então lugar um acalorado comício e passava da meia-noite quando tudo terminou, cinco horas depois de ter começado, naquilo que foi considerado «um poderoso grito de revolta contra o desemprego, o capitalismo e o imperialismo».

Fonte e mais detalhes.

Notícia aqui e aqui.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas . ligação permanente.

10 respostas a Há 39 anos, um 7 de Fevereiro

  1. JgMenos diz:

    Fantástico!
    Extraordinário!
    Inconsequente!

    • Carlos Carapeto diz:

      “Fantástico!
      Extraordinário!
      Inconsequente!
      Faltou aplaudir.
      Tudo que seja anti comunista merece as maiores honrarias?

    • A.R.A diz:

      JgMenos

      Consigo existem coisas tão expectaveis como a sua Fantastica e Extradordinaria Inconsequencia maneira de ver o mundo passado, presente e futuro.

      A sua previsibilidade canina é de louvar … qual pastor alemão, senta, rebola, ladra e faz de morto sempre que o dono apita! Um verdadeiro cão de fila com sindroma de estocolmo. As minhas alvissaras para a sua “consistencia”.

      A.R.A

  2. José António Jardim diz:

    A “eskerdalhada” transformada em “eskerda soft e caviar” no seu melhor.!!!!!Ainda bem que são só “poeira cósmica”.É com este tipo de “posts” que o “cinco dias” está pelas ruas da amargura,moribundo e soltando os últimos suspiros.
    Nostalgia de tempos que foram ultrapassados com o “revolucionarismo de sofá”.
    Perdoai-lhes Senhor….

    • Argala diz:

      Um pavor têm os social-democratas da história. E desta forma deseducam e desencaminham militantes comunistas, afastam-os da luta revolucionária, absorvem-os no pacifismo ordeiro, fazem emergir estes grunhos de aparelho. Bestas quadradas cuja capacidade de réplica não vai além de “Epá.. tens que ver que o Durão Barroso também dizia o mesmo” ou “É por falares nessas coisas que o blog está como está”. Todo um fenómeno psicossociológico.

      A Joana ainda podia ter decorado o seu postal, que está muito bom, com o comunicado do Comité Central de 4 de Fevereiro do mesmo ano, onde se justifica a permanência na NATO. Citar um órgão oficial do PCP seria uma excelente maneira de os ter posto a andar daqui um pouco mais cedo.

  3. Carlos Carapeto diz:

    Está hoje provado que as forças reacionárias se infiltraram em algumas organizações de extrema esquerda para desastibilizar o processo revolucionario.

    Talvez disponibilizar essa informação às gerações que não conheceram esse período, fosse mais util que desancar num dos partidos que mais contribuiu para a revolução chegar até aos limites que sabemos. Em particular com o governo do General Vasco Gonçalves.

    Kennedy disse “a extrema esquerda é o meio mais eficaz para combater a esquerda”.

    Os extremistas de esquerda sempre foram aqueles que proferiram os discursos mais verrinosos contra a esquerda. E a prová-lo está que muitas das grandes mentiras e falsificações da história para desacreditar o Socialismo sairam da “pena” de extremistas de esquerda ou ex.

    • Argala diz:

      “Os extremistas de esquerda sempre foram aqueles que proferiram os discursos mais verrinosos contra a esquerda”

      É verdade. A um desses “extremistas” (aarrrghhhtt) chamavam Lenine. Um autêntico divisionista no seio do movimento operário. Imaginem o estado de podridão mental a que é necessário chegar para citar uma parvoíce qualquer do Kennedy como fonte de sabedoria revolucionária.

      “Está hoje provado que as forças reacionárias se infiltraram em algumas organizações de extrema esquerda para desastibilizar o processo revolucionario.”

      E pronto, está o assunto arrumado. Não se pense mais nisso, que pensar doi.

      • Carlos Carapeto diz:

        Nem mais.
        Dá-se um pontapé na história, varrem-se as parovoices para a sarjeta, depois fica-se com legitimidade para dizer que foi graças à extrema esquerda que todas as revoluções triunfaram.

        Onde foi que essa tal extrema esquerda fez uma revolução ?

        Se não foi Lenine quem mais contribuiu para o sucesso da Revolução Bolchevique quem foi ?
        Foram Plekanov, Martovov e outros traidores esquerdalhas que acabaram por se aliar aos contra revolucionários.

        ” Imaginem o estado de podridão mental a que é necessário chegar para citar uma parvoíce qualquer do Kennedy como fonte de sabedoria revolucionária”.

        Já sua é uma mente sã com inteligencia suficiente para reconhecer que Kenedy não passava de um bandalho , sem qualquer poder de decisão na politica mundial. Nem foi ele quem preparou o golpe fascista no Brasil, e deu inicio à guerra do Vietname.

        “E pronto, está o assunto arrumado. Não se pense mais nisso, que pensar doi. ”

        VC deve ter uma dor de cabeça tremenda de tanto pensar no asssunto?
        Será que não sabe que alguns grupos de extrema esquerda depois do 25 A foram financiados e manobrados por forças reacionarias conotadas com o Salazarismo?

        É ignorância ou demagogia? Talvez as duas coisas juntas!

        Podridão é desviar-se do assunto, arrematando com dislates despropositados do seu nivel pessoal.

        • A.R.A diz:

          ARGALA & CARLOS CARAPETO

          Não estaria a mentir ao afirmar que os vossos umbigos são demasiado grandes para perceberem o óbvio: Falta de bom senso.

          O sectarismo de outrora mantem-se inalterável com o aventureirismo esquerdista sedento do caos fratricida assim como na dialéctica ortodoxa cristalizada em gastas formas de luta, pese embora os problemas de classe serem idênticos aos do passado, o vanguardismo da luta de então esvaziou-se com a incapacidade de resposta assertiva para com uma contemporaneidade que anseia por um caminho alternativo credível.

          O bom senso manda, neste caso, convergir a irreverencia da actualidade contestatária esquerdista com o freio organizacional mobilizador de massas do PCP e, pelo mesmo modo, abrir o partido para o mundo chamando-o a responsabilidade congregadora das vontades revolucionarias não somente no plano contestatário mas também na capacidade de ser um verdadeiro agente transformador da sociedade pelo meio do sufrágio democrático.
          Para isso é necessário ter maturidade política suficiente para, perante a elaboração programática de uma força convergente, uma reedição de uma nova APU juntando a força da técnica com a técnica da força de um povo unido.
          – Olha, um romântico inconsequente! Dirão vocês, mas isto é puro pragmatismo do «Tu sozinho não és nada, juntos temos o mundo na mão» trazendo racionalidade ao pseudointelectualíssimo bacoco que insiste numa esquerda a tentar morder a própria cauda.

          A.R.A

Os comentários estão fechados.