Manif – sexta às 18h em frente à representação do FMI em Lisboa

1544945_506799402769874_777902214_n

Como na Irlanda, a Troika vai-se embora mas a austeridade fica.

Não nos enganam com manobras baratas de diversão.

Se querem fazer referendos, façam à austeridade!!!

SEXTA 31 A PARTIR DAS 18h NO FMI NA AV. DA REPÚBLICA nº57, vamos protestar e organizar a luta à barbárie.

1545549_723030197715938_1713383867_n

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

5 respostas a Manif – sexta às 18h em frente à representação do FMI em Lisboa

  1. Lopes Gustavo diz:

    Um dia antes da manif da CGTP… como dizia outro sobre a unidade bem pregava o frei Tomás

    • Francisco diz:

      Mas qual é a puta do drama??? Já pensas-te que até pode servir para divulgar o dia 1? Isto soma não subtrai! Mas quando se é sectário…

      • Lopes Gustavo diz:

        Claro, claro… basta a ver a divulgação que fizeram à manif de sábado… mas quando se é sectário…

        E sim … é óbvio que uma das vossas preocupações é que esta manifestação ajude a mobilizar para sábado. Apenas pergunto porque é que pelo menos não são sinceros?

        Faz lembrar o MAS (esse grande partido da esquerda) que acabei de ler no sítio da internet deles apelam a uma convergência entre PCP, BE e mais qualquer coisa que parece que anda por aí. O mesmo MAS que em TODOS os seus documentos deturpa as posições do PCP? Que basta meter conversa numa manifestação (só os vejo por lá também) e dizer que sim… eu revejo-me no PCP, para cuspirem ódio contra mim?

        É triste e não tenho nada mais a dizer.

        • Francisco diz:

          “a divulgação que fizeram à manif de sábado”

          Mas agora eu tenho culpa que ninguém neste blog tenha mexido o cú para isso? Se queres que te diga até sugeri que se colocá-se o cartaz a avisar na barra direita do Blog. A resposta foi o silêncio. Concordo que se devia ter divulgado o protesto de dia 1, mas isso não é em NADA contraditório com se divulgar o que se passa hoje.
          Mas para os sectários da teoria da conspiração como tu, o problema não é a divulgação de dia 1, é que se façam coisas para além de dia 1.

          Tu és daqueles que acha que as lutas são concorrentes, eu caho que, na maior parte dos casos, a luta soma à luta.

          • Lopes Gustavo diz:

            Obviamente que eu sou sectário e tu do tipo “luta soma à luta”.

            O problema neste tipo de tiradas que vocês tanto gostam é a realidade. Se está uma manifestação marcada para um sábado de tarde… marca-se uma para sexta à tarde… sem fazer uma única referência à anterior. Quem é o sectário? Obviamente que são aqules que chamam a atenção para a desmobilização que isso pode provocar. Os que apelam à manifestação de sexta… são os homens de esquerda.

            Mas eu sou sectário, sou adepto da teoria da conspiração entre outras coisas que devem vir por aí… apenas porque disse : “Um dia antes da manif da CGTP… como dizia outro sobre a unidade bem pregava o frei Tomás”

            E mantenho o que disse e afirmo que a única intenção é desmobilizar.

            Mas atenção o objectivo não é desmobilizar as pessoas que vão estar presentes agora à tarde. Esses claro que vão também no sábado, porque é lá que podem tentar vender os jornais, provocar confusões, irritar as pessoas chamando tudo e mais alguma coisa se por exemplo disser que não, não quer ler o jornal do mas porque já me chega o anti-comunismo do correio da manhã que leio no café de manhã.

            Que em vez de distribuirem jornais e a inventar coisas deviam ir de manhã como eu vou distribuir propaganda à porta das empresas. Mas está frio, é chato, não está lá a televisão, ainda se ouve umas bocas…

            Então quem é desmobiliza esta manifestação? Ninguém… porque é uma coisa reservada a poucas centenas de pessoas sem qualquer ligação ao mundo do trabalho. A menos que a televisão vos promova e transforme Raqueis Varelas em cientistas só porque sabem escrever ditados dos Rosas desta vida, financiados pelos Soares que meteram o socialismo na gaveta, editados pelos Bertrands, que para quem não saiba é uma editora conhecida pelo seu empenho na transformação da sociedade.

            Mete dó, é ridículo, mas se a verdade dói, chame-me os nomes que quiseres (estalinista é um que vem sempre à baila – embora os do MAS nem sequer depois saibam dizer as décadas em que viveu).

            Os revolucionários de pacotilha tem sempre frases curtas para dar… em jeito de final de conversa fica-te com esta, uma vez há unos apanhei uma rapariga da antiga(?) Ruptura a mentir descaradamente sobre uma posição do Mário Nogueira da Fenprof. E as velhotas que lá estavam viraram-se para ela e disseram: oh menina, o que tu queres sei eu. Mesmo assim!

            E meti conversa com ela (política, não sou de outras conversas assim com desconhecidas, fica o reparo) e disse-lhe: sabes que estás a mentir? resposta dela: vocês do PCP são estalinistas (???!!!)

            Reparas no truque, não há debate quando sabem que são apanhados a meter o pé na poça. Mas a conversa dela naquele dia terá desmotivado muita gente. É para isso que existem, criar divisão, angústia, desmotivação.

            Curiosamente, e falo sinceramente, nunca mais a encontrei em nenhuma manifestação e olha que é fácil encontrar gente do MAS, além de serem poucos são sempre os mesmos e com uma cara de ódio quando chega um levezinho ar de comunistas.

            Passa bem e boa manifestação, está na hora, corre corre.

Os comentários estão fechados.