Num país normal

Num país normal com costa constroem-se barcos, os barcos pescam peixe, os pescadores não estão dependentes de rendimento mínimo, têm trabalho, a população come o peixe.
Num país anormal subsidia-se a Banca pagando juros da dívida pública, encerram-se estaleiros. O peixe, pescado por armadores espanhóis, vai de Setúbal directo para o Harrods (chama-se exportações), e os que cá estão vão ao Banco Alimentar pedir arroz.

Contra a ameaça de despedimento de 400 trabalhadores, nos estaleiros de Hanjin na Coreia do Sul, Kim Jin Suk, com 52 anos, subiu para dentro de uma grua no estaleiro onde ficou 309 dias até o estaleiro ceder.

Por cá houve momentos de resistência histórica ao desemprego ou salários em atraso – o bloqueio do Doris pelos operários da Lisnave – e outros momentos pautados por aceitarem reformas antecipadas, rescisões «voluntárias» para 1) ou precarizar-se a força de trabalho, mantendo as empresas abertas; 2) ou fechá-las transferindo os subsídios do estaleiro x para o hospital privado y. Tudo pago com o dinheiro da Segurança Social/Fundo Social Europeu.

1471124_10201154918130139_1123089609_n

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

3 respostas a Num país normal

  1. Bolota diz:

    Raquel,

    Num pais normal, por certo isto não acontecia……Cristina Ferreira esteve em Famalicão a apresentar um desfile solidário, função pela qual exigiu cinco mil euros.

    http://www.vidas.xl.pt/noticias/nacionais/detalhe/cristina_pede_cinco_mil_euros.html

    Sem comentarios

  2. JgMenos diz:

    «…os operários da Lisnave»
    Como quase sempre, de vitória em vitória até à derrota final; mas enquanto dura deve ser um gozo intelectual dos caraças!

  3. Victor Nogueira diz:

    Dentro do sistema capitalista há algum país “normal”? O que é um país “normal” dentro do sistema capitalista? O “farol” da “Liberdade” e dos “Direitos Humanos” é um “Estado Social” com “Segurança Social” ? Fora da Europa e antes da chamada “crise”, quantos países poderiam ser considerados como “Estados Sociais” e qual o peso da sua população abrangida relativamente à população mundial ? O “normal” são a desumanidade e a “anormalidade (des)humana”

Os comentários estão fechados.