DRH

Racionalização não é racionamento. Em nenhum manual do mundo tratar mal um trabalhador, humilhá-lo, prolongar-lhe o horário de trabalho ou cortar-lhe o salário significa que ele vai trabalhar melhor. Uma sociedade pode e deve produzir bem, a questão é como produz, para quem produz, em que condições produz. Um dos maiores mitos da sociedade atual é que um médico ou um enfermeiro não sabem gerir um hospital; um professor, funcionário, pais, juntos, fariam de uma escola uma taberna ineficiente se estivesse nas mãos deles; no limite, os trabalhadores não conseguiriam jamais produzir riqueza sem a hierarquia de uma fábrica. Ora, o que se verifica nos últimos anos é que há cada vez mais gestores, em todos os serviços, públicos e privados, e cada vez mais miséria; cada vez mais gestores e cada vez piores resultados na educação; cada vez mais gestores e um SNS mais descapitalizado; cada vez mais gestores e cada vez mais desempregados; cada vez mais gestores e mais buracos no OE. Na verdade há uma co-relação entre a produção de gestores e a produção de miséria e da ineficiência e mesmo destruição produtiva. Não é uma relação causal provada – podem apenas ser duas linhas paralelas e uma não ser consequência da outra -, mas que é estranho que com tanta gente “eficiente” à frente dos serviços as populações vivam cada vez pior, bom…”lá isso é”. Creio ainda na utopia de que numa sociedade saudável os humanos sabem gerir os seus recursos dispensando, por exemplo, gestores de recursos humanos. E continuar a ser produtivos, provavelmente muito mais eficientes.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

2 respostas a DRH

  1. J Alvarado diz:

    “Um dos maiores mitos da sociedade atual é que um médico ou um enfermeiro não sabem gerir um hospital; um professor, funcionário, pais, juntos, fariam de uma escola uma taberna ineficiente se estivesse nas mãos deles; no limite, os trabalhadores não conseguiriam jamais produzir riqueza sem a hierarquia de uma fábrica”

    Um bom tema para se deixar de mais devaneios e começar a dar aulas sobre Cooperativismo.

    Que tal acha da ideia?

Os comentários estão fechados.