Das liberdades

A Revista Rubra pela escrita da sua directora condena o “uso de termos caluniosos para a discussão histórica e política” referindo-se aos posts do Renato Teixeira e a um meu em que faço a resenha da semana dos posts do Renato. Acho uma maldade que a revista se dirija desta forma, publicamente, a um dos seus mais combativos colaboradores mas pela parte que me toca deixo a definição do termo “calúnia” que encontrei na primeira e mais banal das pesquisas:

Calúnia é uma afirmação falsa e desonrosa a respeito de alguém, inclusive mortos. Consiste em atribuir, falsamente, a alguém a responsabilidade pela prática de um fato determinado definido como crime, feita com má-fé. Pode ser feita verbalmente, de forma escrita, por representação gráfica ou internet. Em 2012, o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas declarou que a criminalização da calúnia viola a liberdade de expressão

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

23 respostas a Das liberdades

  1. Antónimo diz:

    Mesmo não lhe reconhecendo razão, Renato tem a vantagem de não ser um mariquinhas.

    E se sinceramente perde tempo com questões mal apreendidas e que em nada contribuem para o momento actual, não fica a rabiar por lhe irem aos fagotes ou por o contestarem.

    Com Carlos Vidal, Nuno Ramos de Almeira no passado e Tiago Mota Saraiva desde há muito tem sido um dos contribuintes mais úteis para o 5 Dias contribuindo para a sua legibilidade e combatividade.

    • Victor Nogueira diz:

      Ser ou não ser mariquinhas ? Mas a que propósito vem esta adjectivação em vez de “frontal”, “corajoso”, apesar de eu discordar “radicalmente” dos posts de Ricardo sobre Cunhal, não por serem contra Cunhal e o PCP mas por serem escritos estilo “tablóide”, até nos títulos por ele escolhidos, e em nada contribuírem para qualquer debate sério, “objectivo” e fundamentado sobre a matéria.

  2. A.Silva diz:

    Se há alguma coisa boa desta discussão aqui pelo “5 Dias”, é o facto de nos fazer ver como são realmente estes esquerdistas tipo renato e varela; intelectualmente desonestos, socorrendo-se das calunias mais pidescas para atacar os adversários, doentiamente anti-comunistas.

    Os seus inimigos não estão à direita, estão na esquerda, principalmente tudo o que seja organização consequente que ponha em causa o capital.

    Parecem uns putos chatos e birrentos à procura de atenção.

  3. xatoo diz:

    a ironia do protesto da directora é que o Renato Teixeira é muito próximo da revista Rubra, senão mesmo seu colaborador em artigos de opinião. Enfim, trotskysses. Mas no caso do Cunhal ambos têm razão; Não é de facto o aceitar atender um simples telefonema do embaixador dos EUA que faz do P”C”P de Cunhal um partido revisionista e contra revolucionário; Mas basta confrontar as teses desenterradas pelo Milhazes dos arquivos russos, que vem lá bem explicadinho a razão pela qual a derrota da revolução da “Aliança Povo-MFA-com-Cravos-a-Enfeitar” dependeu da ordem de Moscovo para que não se quebrasse a detente concertada entre superpotências na partilha de territórios a nivel global.

  4. João Vilela diz:

    Deixo à consideração da Raquel o texto do artº 180 do Código Penal: «Difamação – 1. Quem, dirigindo-se a terceiro, imputar a outra pessoa, mesmo sob a forma de suspeita, um facto, ou formular sobre ela um juízo, ofensivos da sua honra e reputação, ou reproduzir uma tal imputação ou juízo, é punido com pena de prisão até seis meses ou pena de multa até 240 dias». À consideração.

  5. Raquel Varela diz:

    Não fizeste uma resenha dos post do Renato nem uma discussão com o Renato. Colocaste post meus no meio – em que com frontalidade e dando a cara discuti temas vários – e colocaste o nome da Rubra, que em algum momento foi para aqui chamado. Nunca em momento algum o colectivo Rubra se pronunciou sobre este tema. Isso faz de ti um caluniador e obviamente a discussão entre nós termina aqui porque são usados métodos com os quais não compactuo, venham de que lado vierem.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Raquel acho que estás um pouco longe da área para te lançares a pedir penalti. Os posts que linkei são do Renato. Ele cita-te nas partes de maior interesse para a radiografia anti-cunhalista, mas não te li a chamar-lhe caluniador.

  6. koshba diz:

    Estará a falar do anti stalinismo? O judeu georgiano com o anátema dos milhões de mortes holodomor’s e fantasias do mesmo género?

  7. Vão-se Foder diz:

    Foda-se!ESTE BLOG ESTÁ A VIRAR MERDA POR SEER,OBVIAMENTE ,CONTROLADON PELO SIS!!!!!!ao serviço do capital.Adieu,farewelll.Já não há pachorra…..

  8. Um Comunista a sério diz:

    A Raquel Varela e o Renato Teixeira têm o meu apoio para combater o Estalinismo fascista, que só tem manchado o bom nome do comunismo.

  9. miguel serras pereira diz:

    Bom, como já tive ocasião de dizer noutro sítio, é curioso ver, como passado o ímpeto inicial, as críticas mais graves da ala pró-PCP do 5dias e dos seus adeptos nas caixas de comentários, tendem a seguir a sugestão que o Carlos Vidal se apressou a apresentar de inocentar o Renato Teixeira e tomar por alvo a Raquel Varela, deixando o primeiro em relativa paz.
    É que, apesar de ter incorrido numa brincadeira de sabor sacrílego, o RT não passa de um palhaço, cujas exibições histriónicas acabam por ser úteis ao PCP – contra o BE, contra todas as tendências e organizações que põem em causa o monopólio vanguardista de “O Partido da Classe Operária”. Com a Raquel Varela, embora eu esteja mais do que distante das suas concepções sobre o partido educador e a sua superioridade “histórica”, o caso é diferente. A RV procura argumentar racionalmente as suas convicções e pontos de vista, e, embora praticando por vezes uma censura “pedagógica” inaceitável, não põe em princípio em causa a exigência do dar conta e razão do que diz, e, por isso, é, de facto, muito mais perigosa para o PCP do que o RT ou o estalinista Vidal. Com efeito, a Raquel Varela adopta um núcleo importante de pressupostos que a qualquer momento, entrando em tensão com o dogmatismo ideológico que também mantém, a poderão fazer renunciar ao segundo em benefício de uma perspectiva racional e democrática da acção política. O RT e o CV, ainda que possam igualmente vir um dia a mudar de rumo, não defendem hoje uma única ideia que possa servir de apoio ou detonador a uma tal viragem.

    msp

    • Antónimo diz:

      Erradíssima a frase “Com a Raquel Varela, embora eu esteja mais do que distante das suas concepções sobre o partido educador e a sua superioridade “histórica”, o caso é diferente. A RV procura argumentar”

      O problema nesta casa é que tirando MSP e quejandos, se está tudo borrifando para a Raquel Varela que sistematica e agressivamente – sem qualquer pedagogia e com a mais abusiva das botas cardadas – esta espécie de fernanda câncio da extrema censura todos os comentários onde não concorda com os modos, formas e argumentos.

      Argumenta é mas é o CARALHO – Raquel Soliloquia e para ficar a ver alguém a brincar sozinha, tenho sites melhores. Se o comentário está vedado, impedido, murado, minado, pura e simplesmente não se liga ao que a senhora escreve.

    • Bento diz:

      …..”Muito mais perigosa para o PCP”……
      Até já está convocada uma reunião da comissão política do PCP com caracter de urgência para discutir o perigo da Raquel Varela para o PCP……….

    • Antónimo diz:

      E claro, passou-me, só o msp é que é esperto como um alho e livre e independente e autónomo que os outros todos andam aqui para ouvir sugestões agindo e escrevendo debaixo da mais torpe alienação hipnotizada. Ou isso, ou então são alguns dos outros que têm um ego hipertrofiado e um umbigo do tamanho de uma tampa de bidon e o mais completo desprezo pelo livre arbítrio e vontade dos outros.

  10. Avança homem, passa em frente, já chega.

  11. Bento diz:

    Atenção que nao se pode mencionar a “rubra” sem autorização expressa da Raquel.

    • Antónimo diz:

      Eu uma vez (mais que uma, prontoS) ouvi chamarem à bandeira comunista a rubra, a vermelha, dá impressão que foi em encenação de peça do Brecht. não será melhor a rapariga ir queixar-se à SPA do canalha do alemão?

    • Khe Sanh diz:

      Se fizessem todos como eu deixavam a Senhora a falar sozinha.

      Comentários meus não censura mais nenhum.

      A senhora gosta de gritar e exige que os outros respondam ao eco, não permite mais nada.

Os comentários estão fechados.