Greve por tempo indefinido dos “BARRENDEROS Y JARDINEROS” de Madrid – Se nos despedirem Madrid vai Arder!

Já entrou na segunda semana a greve por tempo indefinido dos “Barrenderos y Jardineros” Madrilenos. Em Madrid a recolha do lixo está concessionada a várias empresas privadas, no início deste ano cerca de 300 trabalhadores foram despedidos. Antes da luta ter início o plano era despedir 1400 trabalhadores (de um efectivo total de 6000) e reduzir os seus salários em 40%. Neste momento as empresas concessionários já recuaram, propõe despedir “apenas” cerca de 600 trabalhadores, os trabalhadores e bem, recusaram esta “oferta” e continuam em luta.

grevelixomadrid

A defesa dos  salários e postos de trabalho dos “Barrenderos” é a questão central desta greve, mas não só. A municipalização destes serviços também é uma questão. Para além disso, estes despedimentos a irem avante irão implicar uma redução do nível de serviço prestado, mas como a actual “alcaldesa” de Madrid diz “Los madrileños están acostumbrados a un nivel de limpieza muy alto“… esta é uma fantástica síntese de todo o programa de retrocesso civilizacional que está a varrer a Europa… ” a ralé habituou-se a viver bem de mais, têm de voltar a aprender a chafurdar na lama”. Esta luta dos homens e mulheres da limpeza Madrilenos é também uma luta contra o processo reaccionário em curso. É uma greve combativa, feita pela base e que procura a solidariedade de outros sectores. É um exemplo. Abaixo deixo algumas imagens e relatos desta LUTA.

grevelixomadrid6

Barrenderos y jardineros avisan: “Si nos despedís, arderá Madrid” Aqui

Algunas zonas de Madrid se han convertido en muladares. No solo como efecto inevitable del paro de los trabajadores de la limpieza, sino a causa del activismo de cierto número de huelguistas o de colaboradores de los huelguistas, que destrozan papeleras y contenedores, esparcen su contenido por los lugares más transitados y sabotean el cumplimiento de los servicios mínimos. Aqui

Na quinta-feira, por exemplo, 97% dos trabalhadores destinados aos serviços mínimos até se apresentou ao serviço, mas apenas 70% conseguiu cumprir adequadamente a sua jornada, segundo a responsável de Zonas Verdes, Limpeza e Resíduos da autarquia madrilena, Marta Alonso. “Os restantes tiveram que regressar por problemas com os piquetes”, explicou. Aqui

“El capataz dice que esta noche no salimos a trabajar” El de Camino de Hormigueras y el de Albarracín son dos de los cantones de limpieza más importantes de Madrid. La tranquilidad fue la tónica general durante los piquetes de la madrugada del viernes, cuando las empresas optaron por dejar a los servicios mínimos en sus bases Aqui

En este tiempo, han ardido más de 170 contenedores y una veintena de vehículos de limpieza están dañados, 300 papeleras destrozadas y medio centenar de carritos estropeados. El Ayuntamiento ha arremetido contra la acción de piquetes violentos a los que califica de “guerrilla urbana” Aqui

Los barrenderos de Madrid donarán su sangre tras una semana de huelga. Aqui

Los barrenderos de Madrid llaman a hacer ‘botellón solidario’ dejando la basura en la calle. Aqui

1451549_588921357827842_791524793_n

A UGT (bicho diferente da UGT portuguesa) foi quem convocou a greve, a CGT e a co.bas apoiam também, já as CCOO não, aliás um dos seus dirigentes saiu-se com esta “Toxo, que no simpatiza con huelgas indefinidas, cree que actos vandálicos en la de basuras no resolverán el conflicto“. resolver conflito? o objectivo é provocar o conflito!!! É ir ao conflito e derrotar esta proposta vergonhosa do patronato em aliança com a “alcaldesa” do PP… Para já, apesar destas tiradas derrotistas, parece existir união na base e com esta luta já se conquistou alguma coisa. Especialistas em gerir derrotas e retiradas é o que não tem faltado à Esquerda, quer política, quer sindical. É preciso agora organizadores de VITÓRIAS!  E para ter vitórias o primeiro requisito é ter vontade de as obter, é não perder por falta de comparência. Por enquanto em Madrid a LUTA CONTINUA!

No facebook há uma página com várias informações respeitantes à greve: Barrenderos de Madrid. Main info aqui, aqui ou aqui.

barrenderos2-copia1

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas , , , . ligação permanente.

9 respostas a Greve por tempo indefinido dos “BARRENDEROS Y JARDINEROS” de Madrid – Se nos despedirem Madrid vai Arder!

  1. Trabalhador mas pouco, Lúmpen mas não muito diz:

    Ora aqui está material interessante e importante! Infelizmente, parece que a ordem do dia nesta tasca é a fastidiosa lana caprina de queixinhas tipo “mãe aquele menino é estalinista”, “pai aquela menina é esquerdista”, e cisões espectaculares motivadas por questiúnculas bafientas de velhas que não interessam nem ao menino jesus – que ainda por cima redundam em nada, zero. E estarão os trabalhadores portugueses há espera que sejam estas vanguardas de egomaníacos a iluminar o que quer que seja? O tanas é que estão!
    Um bem haja ao Francisco por este esforço de “cut the crap” e por ir direito a ASSUNTOS.

    • chukcha diz:

      Nem mais! Se for para manter o 5dias enquanto blog aglutinador da esquerda é seguir avante, que há muitas lutas para analisar, comemorar e outras tantas para fazer!

      Que os barrederos e a sua luta pelo direito ao trabalho e o oportuno texto do Francisco recentrem a discussão – Na luta entre trabalho e capital!

  2. Argala diz:

    Olha que curioso.. coisas sobre a luta de classes neste blogue.

  3. proletkult diz:

    As CCOO como a central sindical mais amarela do estado espanhol. Nem parece que integram a CES.

  4. m. diz:

    Bem, os meus primos espanhóis não são para brincadeiras e não devem estar nada contentes com isto … quanto a LUTA DE CLASSES , o melhor é ter muito cuidado porque de classes e de pedigrees percebem eles…já devem estar a recorrer ao jargão «malaguenho» (Andalucia) … no mínimo … nem quero saber o que para lá andam a fazer … mas para brincadeiras destas não estão eles lá muito.

    P.S. Façam-me o favor de transmitir ao Dr. Pinto Balsemão e ao Dr. Pais do Amaral para pôr novo RELVAS na ordem e tem de ser RÁPIDO!

    Para besuntadelas de Poiares Tintos ou Brancos, por mim, sempre esteve ensebado e besuntado dos pés à cabeça. E dizer aos comentaristas de entretenimento político para serem mais criativos porque a novela já enjôa. Eu estou num blogue e posso falar assim, com este vocabulário. As pessoas que representam as nossas INSTITUIÇÕES (supraestrutura), por favor, tenham cuidado com o «calão»: isso pertence às «MASSAS».

    PROCURAM-SE COM A MÁXIMA URGÊNCIA: Estadistas para pôr esta gente na ordem.

  5. m. diz:

    P.S. :Parece uma LUTA DE CLASSES: entre Poiares e Pinto Balsemão e Miguel Pais do Amaral que é gente da massa(dinheiro). ANDAM A APRENDER COM A MALTA.

    Pois aqui não há falta de LIVROS DE INSTRUÇÕES COM MÉTODO EXEMPLAR. Não sei é se querem deixar fotocopiar, nem printar, nem recortar, nem dividir, nem fazer «colagens», mesmo só para aprenderem … Pois! Mas que chatisse, isto ensinar, a EDUCAÇÃO, é chato, dá margem para pensar, não é, Nuno Crato?

    Sugeria até ao Trabalhadores da SIC e da TVI que fizessem uma GREVE e REINVIDICASSEM UM AUMENTO através do M.I. Gomes Ferreira SINDICATO. Isto EMPREENDORISMOS à Maduro, já estou farta. Já tive o RELVAS. A propósito, onde essa bela peça? Resposta: «a ir-nos aos bolsos…»

  6. m. diz:

    A zona onde se inscreve a esbeltíssima sede do PP (se não me engano) em Madrid, está limpa. Acabei de ler no jornal agora. Qual Sra. Botella/ Aznar?

    Bem, os ESPANHÓIS cujo sentido de justiça os obriga à indignação, ao grito e à cólera devem estar a cozer um belo «cocktail do tipo Margarita Flores Furiosas».

    Eu leio os jornais por obrigação. Agradecia que não mentissem tanto. Mas ainda há pessoas que escrevem nas margens pequeninas, ou artigos semanais, como o de hoje, no DN que me enchem ainda de mais VONTADE DE VIR PARA AS RUAS GRITAR.

  7. Pingback: Nenhum Trabalhador despedido. Não há redução da tabela salarial. | cinco dias

  8. Pingback: 2013, um ano de luta social em análise | cinco dias

Os comentários estão fechados.