Morte ao QSLT, morte à CGTP-IN, o que o povo quero sou eu!

Com S. Bento libertado das forças repressivas do QSLT e da CGTP-IN, que com os seus exércitos armados impedem a revolucionária tomada das escadas da Assembleia da República, espera-se a todo o momento que os revolucionários que transportam em si a fé e a esperança de todo um povo convoquem A manifestação para derrubar o poder.
Com o furor com que ejaculam opiniões sobre como deve ser e o que o povo quer, não creio que este governo dure mais de uma semana. Avançai corajosos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

10 respostas a Morte ao QSLT, morte à CGTP-IN, o que o povo quero sou eu!

  1. Francisco Miguel diz:

    É tão dificil aceitar a crítica para os tão arrogantes centralistas democráticos…

  2. antifa diz:

    coragem do sofá? fala com quem está com processos policiais em cima, quem recebe cartas e pior, telefonemas, directamente da PJ ou do DIAP, a quem são misteriosamente negados pedidos de vistos para paises fora da UE, etc, etc. Esses não são seguramente os que bebem chá e comem bolachas em reuniões nos gabinetes da AR ou num qualquer comando da policia.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Não sei se interessa para o argumento, mas essa perseguição deve-se a…

      • von diz:

        Felizmente que a perseguição não se deve a diferenças de opinião dentro de um mesmo partido… Aí era-se expulso e até apagado da vida anterior…

        • De diz:

          Sério?
          Tentaram apagar von da vida anterior?
          Ele militava no partido de pôncius pilatos e depois fizeram-lhe tal desfeita?
          Sim, porque lhe dou o mérito de não pertencer ao PSD e à dança dos chacais rotineira

  3. Marco diz:

    As provocações do costume, mas a tal tomada da Bastilha nada…

  4. Apartidário diz:

    Avante Camaradas!! Finalmente a população (povo parece-me depreciativo) começa a acordar para a inutilidade, inércia e completa alucinação dos partidos políticos, ora o PCP e o seu braço sindical promovem manifs ordeiras, dentro da lei…portanto que não causam qualquer impacto a não ser a consolidação de eleitorado, e malta pseudo-intelectual em especial de Lisboa, adere porque Abril ainda não se concretizou…patético…A revolução como lhe chama não acontecerá sem duvida com os partidos mas agora pergunto-lhe…voçe aceita participar numa que seja noutros moldes? Eu estou no sofá mas saio assim que tiver tropas.

Os comentários estão fechados.