Obrigado troika, está tudo a funcionar lindamente

Começo por um pedido de desculpas para os que acreditaram neste post onde se anunciava uma alegada manifestação pró-troika e um agradecimento especial aos hooligans do governo que nos seus comentários ajudaram a credibilizar a informação. Nos últimos dias o 5dias tem servido de referência para dar à estampa tantas notícias falsas, eis que chegou a hora de transmitir, também este blogue, uma notícia falsa.
A notícia de uma manifestação pró-troika espalhou-se de uma forma viral. Provando que para o que interessa as redacções têm tempo, não houve órgão de informação que não quisesse obter declarações da novel activista Rita Ferreira de Vasconcellos (sr. jornalistas, tinha dupla consoante!).
Rapidamente a notícia estava em locais onde a manifestação “Que se lixe a troika – Não há becos sem saída” nunca conseguiu chegar. Sete alegados cidadãos venciam a campanha da informação, face aos quase mil convocantes da manifestação de Sábado.
Uma palavra para os jornalistas que, na sua maioria, enfrenta diariamente a censura que circula nas redacções. Muitos foram os que conseguiram romper o bloqueio e dar a notícia, tal como João Ruela Ribeiro no Público, outros não, tal como na SIC onde mais uma vez a manifestação foi censurada.
Contudo o momento mais revelador desta censura ficou reservado para a TVI. No seu Jornal das 8, José Alberto Carvalho – director de informação e apresentador, não deixou que a reportagem lhe fugisse da mão, comentando à medida que ia passando. Numa peça de poucos segundos, o director de informação conseguiu nunca referir os motivos do protesto – que não seria, para si, notícia -, repetindo qual disco rígido que a manifestação era falsa e  que tinha ido dos Restauradores ao Largo Jean Monnet.

Mais informação sobre o protesto de ontem e todas as notícias publicadas

P.S. – Uma nota final apenas para dar conta que, ontem nos telejornais, apenas a RTP informou.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

15 respostas a Obrigado troika, está tudo a funcionar lindamente

  1. JgMenos diz:

    Palhaçadas!

  2. m. diz:

    Só palhaçadas? Não se arranja um comentário ainda mais BURRO!!!

    • De diz:

      Cara m:
      O problema não é este comentário.
      É este babar contínuo em prol da troika e do governo. Com este posicionamento ideológico sempre ao lado de quem explora e com o mau gosto e a grosseria típicos das espécies em causa.

      • m. diz:

        Caro De:

        Inteiramente de acordo.

        A malta colaboracionista com a dita troika que vai pelo nome de BCE, CE e FMI (não sei quem são os accionistas dos cartéis da banca), governo português (accionista dos cartéis dos bancos que nos governam não serei eu certamente) e os jornalistas do nosso «regime de banqueiros corruptos, nojentos, mas todos muito, muito, muito católicos».

        Cheira-me muito a uma imitação «barata» dos banqueiros de Washington.
        Mais tarde ou mais cedo irão parar à prisão (perpétua se puder ser). Cá no nosso país
        é uma questão de tempo que o poder caia nas ruas. Está nos livros.

        Para além do mais: os Tratados da UE foram «rasgados». Penso que não há muito mais a acrescentar. A alternativa é sair desta UE e da zona euro. Cá nos arranjaremos.

        Bom dia para si.

        • Dezperado diz:

          “A alternativa é sair desta UE e da zona euro. Cá nos arranjaremos. ”

          Sabes quais sao as implicações de sair do Euro???? Ou apenas segues o que ouves falar?

          • De diz:

            Basta.
            Tanta ignorância mistura-se com má-fé? Preguiça?Problemas cognitivos?

          • m. diz:

            (1) Primeiro, não me trate por tu porque não o conheço de parte nenhuma. Mania dos machistas portugueses (como se prestassem para alguma coisa).

            (2) Segundo, o Sr. sabe quais são as implicações de ficarmos na UEM e UE? Ou apenas segue o que ouve falar?

            (3) Pela minha parte, as implicações da saída da UEM são bem melhores do que se não sairmos do Euro.

            Para além do mais, não tenho medo. Desde cedo que aprendi a fazer contas e a cumprir a minha palavra. A UE não cumpre a palavra e UEM não sabe fazer contas.

            O Sr. deve andar a mando e pago dos banqueiros nacionais e estrangeiros que só nos sabem roubar e que devem ser nacionalizados. E não só: também devem ser julgados e presos juntamente com muitos dos políticos que nos têm governado, escritórios de advogados, etc., por aí fora. Não se preocupe porque a França sai primeiro do Euro e da UE e eu espero bem que o abanão nas Europeias seja dado pela França.

          • Dezperado diz:

            Obrigado pela resposta M…fiquei a saber que quando se trata alguem por “tu” é sinal de machismo.

            “(3) Pela minha parte, as implicações da saída da UEM são bem melhores do que se não sairmos do Euro. ”

            Bem melhores….vejamos….voltarmos ao escudo para termos a possibilidade de desvalorizar-mos a moeda. Assim podemos retirar 20, 30% ao poder de compra do povo que não ha problema (foi o que fez o gordinho da ultima vez que esteve ca o FMI)…..como o povo não tem noção disso, continua contente, ao contrario de quando se corta no ordenado. Ou seja basicamente é a mesma coisa, o povo fica com menos poder de compra, mas quando nao se apercebem disso melhor….e assim nem o TC pode chumbar qualquer dessas medidas.

            E gostava de saber, depois de desvalorizar-mos a moeda, com uma moeda fraquinha, como é que iriamos pagar a divida que contraimos em euros, com o PIB de 3 ou 4 anos?

            Era isto que esperava que me respondesse, em vez de escrever 3 ou 4 paragrafos em que tudo espremido, nao diz nada.

            A UE não cumpre a palavra???? leia o que dizia o pacto de estabilidade, onde um dos pontos, obrigava os paises a não ultrapassarem os 3% de deficit. Portugal conseguiu cumprir alguns anos….conseguiu cumprir apenas e só para ingles ver, porque tirava muitos custos do orçamento, para assim, pensarmos que estavamos a cumprir.

          • De diz:

            -Quando alguém como desperado trata alguém por “tu” da forma como o faz, é, de facto também malcriado.

            -Quando alguém como desperado se refere a outros, qualificando-os pelas suas características físicas (ex:”gordinho”) para obter dividendos no seu argumentário ideológico, é, não só malcriado, como também uma coisa mais que aqui me abstenho de dizer.

            -Quando alguém como desperado repete, da forma como o faz, argumentação pueril, já bastas vezes aqui debatida,replicando questões que parecem trazidas directamente de comentadores boçais de pasquins à solta, apetece mais uma vez dizer a desperado que deve seguir a ordem da dupla coelho/relvas e sair da sua zona de conforto.
            Não será difícil encontrar resposta para as suas ´”duvidas”.
            Por exemplo, para começar, aqui:
            https://5dias.wordpress.com/2013/08/16/a-solucao-final/

            -Quando alguém como desperado fala no “cumprimento” da UE e no “pacto de estabilidade” esse alguém arrisca-se a receber uma gargalhada de gozo.
            Será que sabe o que está a dizer?

    • JgMenos diz:

      O Governo e a Troika agradecem mais este contributo para a banalização do protesto!
      Não substitui mas explica melhor.

      • De diz:

        Banalização do protesto?

        O melhor mesmo é caladinhos e obedientes, não é menos?

        Parece que estavam dois sujeitos na manifestação troikista que se queriam manifestar genuinamente em prol da dita.
        Um seria o Menos?
        Percebe-se a frustração

  3. Dezperado diz:

    Existe algum site onde possa ver o que eles sugerem de alternativas à troika?

    • De diz:

      “É preciso sair da zona de conforto”
      Passos coelho ,replicado 30 segundos depois pelo relvas

      Porque será que os apaniguados troikistas não seguem os conselhos do boss?

    • Khe Sanh diz:

      Existe!

      Lê o programa politico do PCP está lá tudo escarrapachado.

      Se ainda te restarem duvidas dá um saltinho a Marinaleda para veres como se faz.

      • JgMenos diz:

        Marinaleda, que bonito!
        E em todo este país, ou imenso só nesse Alentejo da fraternidade, não se pode fazer uma única reprodução, um único exemplo?
        É preciso passar fronteiras, falar línguas estrangeiras?
        Que desilusão!

Os comentários estão fechados.