Cavaco: incompetente ou cúmplice?

Declarou ontem o ainda Presidente da República Cavaco Silva a seguinte pérola sobre o OE2014: “O que posso dizer é o princípio pelo qual eu normalmente me rejo nestas situações: faço uma avaliação cuidadosa, recolhendo o máximo de informação sobre os custos de um orçamento não entrar em vigor no dia 1 de Janeiro e os custos que resultam de eventualmente uma certa norma ser considerada inconstitucional já depois de o orçamento estar em vigor“. Diz-nos a TSF que esta é uma forma de baixar as expectativas quanto a um alegado veto de mais um desastroso orçamento.
Mas esta tem sido a única estratégia pública de Cavaco Silva: demonstrar que um Presidente da República não serve para nada. Se na sua primeira eleição o argumento central era que seria preciso eleger um economista para evitar a bancarrota, na segunda eleição, Cavaco conseguiu voltar a eleger-se sob o argumento que um Presidente nada pode fazer. Numa empresa, com que tantos da sua estirpe gostam de comparar tudo o que mexe, dir-se-ia que Cavaco ocupa um lugar excedentário. Os Camilos Lourenços deste país não hesitariam em defender a extinsão do posto de trabalho, com justa causa.
Mas o ainda Presidente da República não é incompetente. Por ele terão passado mais de duas dezenas de orçamentos dos últimos trinta anos. Passos, Sócrates ou Durão, são miseráveis carteiristas quando comparados com um dos D. Corleone do sistema. E, recorde-se, não foi apenas o BPN. Cavaco sempre se soube rodear dos piores dos piores.
Ao rever este vídeo percebe-se que os actores do poder pouco mudaram nos últimos 20 anos.

Acreditar que Cavaco não aprova este orçamento, que inclusivamente o dispensa dos cortes, é tão absurdo como pensar que o seu percurso é politicamente imaculado com um ou outro azar na escolha dos amigos. Quando oiço a tese corrente que está doente e a espaços incapaz, respondo sempre que, a ser verdade, os seus momentos de incapacidade serão sempre os momentos da sua vida dos últimos trinta anos que menos mal fazem ao país.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

Uma resposta a Cavaco: incompetente ou cúmplice?

  1. De diz:

    Primeiro a avaliação dos custos para “os mercados” de um eventual chumbo.Só depois a legalidade (constitucional)
    Não foi este tipo que jurou cumprir a CRP?

    Doente ou incapaz? Qual carapuça. Máfia em estado puro

Os comentários estão fechados.