No dia em que o proibirem de respirar, respira debaixo de água

1384219_10201741500555739_1668885865_n

 

“Deixei o futebol porque me zanguei”
Arménio Carlos

“adoro filmes de animação mas até hoje nunca tinha percebido que “a fuga das galinhas” era sobre a cgtp.”
Pedro Vieira 

“Isto faz-me lembrar aquelas cenas dos filmes em que há dois carros prestes a chocarem e os condutores aguentam até à última para ver quem é que se desvia. Já fui suficientes vezes ao cinema para saber que o gajo que se desvia é sempre o que acaba lixado.” 
Pedro Santos

“Já pensaram em construir um manifestódromo nos arredores de Lisboa? Deve haver fundos comunitários para ajudar na construção. Além disso, podiam arrendar quando não precisassem e ainda tirar rendimento do espaço. Só tinham que pedir uma licença ao estado português e tratar do isolamento sonoro….”
Gonçalo Abrantes

“Vão passear. Não volto a votar em vocês, nem acredito em mais nada que digam. A vossa palavra passa a valer tanto como o do irrevogável Portas. Obrigado por terem ajudado o Governo no dia do OE”
Jorge Fontes

“Com os pés sobre rodas marcharemos em protesto na ponte 25 de Abril”
CGTP

“A questão não é saber quando este governo vai ser definitivamente derrotado. A questão é de com a luta dos trabalhadores e do povo tornar mais próximo esse momento e obrigar a convocar eleições antecipadas”
PCP

1395189_670307359655011_299432281_n 2013-10-16-03-39-09

E sobre o assunto ainda não consigo fazer mais do que surripiar citações e playlists…

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

20 respostas a No dia em que o proibirem de respirar, respira debaixo de água

  1. Victor Nogueira diz:

    sem escafandro e botija de oxigénio é impossível aos seres huamanos respirarem e sobreviverem debaixo de água pela simples razão de não terem guelras. E nos confrontos suicidas de que se fala, se ambos chocarem, quem fica a ganhar não são os suicidas mas os que na bancada fazem apostas, devidamente resguardados. LOL

  2. amestrado diz:

    Bem, já não vou à manif.! A CGTP ,finalmente,está-se a transformar numa instância amestrada da Cleptocracia ,assim como as CCOO em Espanha, em…….
    Tou a ver q só com uma guerra é q esta merda da europa acorda. Agora, afinal, bem podia ter começado a 3 de setembro…..

  3. A.Silva diz:

    Renato continua a desmobilizar, o Paulo Macedo agradece!

  4. Luís Cravo diz:

    quero propor ao Renato Teixeira uma coisa, pegue nesses contactos todos e dia 19 estaremos todos na Ponte. Sem CGTP-IN, sem comunistas! Vamos nós que percebemos que temos de mudar isto! Quero-te lá sem medo renato, e que convoques outros!

  5. Gentleman diz:

    Está a fazer 80 anos do segundo maior genocídio do séc.XX, e ninguém se lembra disso.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Holodomor#Uma_excep.C3.A7.C3.A3o_genocid.C3.A1ria.3F

    (venha daí esse negacionismo)

  6. Herberto diz:

    A CGTP concedeu. Foi triste. Com isso, desmobilizou grande parte daqueles que iriam, devido à proibição. Não importa que houvesse luta entre trabalhadores ou povo e as forças de intervenção, porque naquele local, isso já aconteceu e por causa disso, um primeiro-ministro saiu de cena.

    O melhor que se pode fazer, devido ao novo imposto sobre veículos a gasóleo (que rondará entre os € 1,50 e os € 68, segundo a idade e cilindragem dos veículos), é procurar mobilizar outro grupo de gente para a ponte, com via a bloquear a mesma. A opção é bloquear a ponte e não marchar, ou no caso da CGTP buzinar sobre a ponte.

    É inacreditável que a opção seja buzinar, quando o fascista e ministro da economia, Pires de Lima, disse que não conseguia baixar o IVA da restauração, porque era um soldado leal ao governo.

    Ainda temos dois dias. Tudo ainda é possível.

  7. JP diz:

    Tenho para mim que esta questão ainda não está fechada. A história dos autocarros na ponte e a concentração em Alcântara…

    Serei só eu ou está-se mesmo a ver os autocarros vindos de sul a pararem em cima da ponte ou na praça da portagem, cortando o trânsito de sul, e a multidão a tomar a ponte a partir de Alcântara através do acesso norte.

    É que o local da concentração é atípico e muito perto do acesso. Por outro lado, a tónica do Arménio nos autocarros que vêm de sul e de norte (disse-o na conferência de imprensa várias vezes) pode antever um corte da ponte por parte dessas pessoas (que ainda serão alguns milhares).

    Com esta estratégia, a polícia é contornada (porque não pode impedir a circulação na ponte e não terá meios para impedir o “descarregamento” de alguns milhares no tabuleiro), não conseguirá conter quem venha de Alcântara e o efeito mediático seria ainda maior…

    Eu se fosse a vocês não mandava já a toalha ao chão…

    • Pisca diz:

      Não sei se será assim, primeiro é melhor consultar o Renato Teixeira, ele anda a escrever um “Manual de Revoluções Faça Você Mesmo !”, ou será “Como Fazer uma Greve Geral para Tótós ” ?

      Só com as suas superiores indicações poderia acontecer

    • EA diz:

      Eu acredito em saci, sereia (estas tenho certeza), mula sem cabeça, pai natal, não vou acreditar no armenio páh

    • Nuno Cardoso da Silva diz:

      Essa seria uma maneira de fazer as coisas. Mas não é a maneira da CGTP. Já disse e repito, o PCP e a CGTP são meros chulos do capitalismo. Não querem acabar com ele, querem apenas extorquir-lhe uns cobres…

  8. um anarco-ciclista diz:

    Seus cagados!!!
    Agora a culpa ainda é do Renato, querem ver?

    Se o Arménio não tinha tomates, não se punha a jogar poker com as nossas vidas.
    É UMA VERGONHA ANDAR O MEU SINDICATO A TELEFONAR ÀS PESSOAS SE AINDA QUEREM IR MANIFESTAR-SE DE AUTOCARRO!!! Cum catano!!! E porque não numa cabine telefónica??

    FROUXOS! VÃO DEPOIS LÁ PRA CASA BABAR DIANTE DOS CARTAZES DO CHE GUEVARA PENDURADOS NAS PAREDES

    • Francisco diz:

      Nem mais Anarco-Ciclista! Pura rendição e capitulação da CGTP. A ver se com esta atitude desmoralizadora de todo o movimento não destroem também o 26 de Outubro.

  9. João. diz:

    Há aqui pessoal que não leu a convocatória da CGTP e depois admira-se: Lá chama-se pelos trabalhadores, reformados, desempregados e suas famílias – o que implica crianças, mulheres, pessoas de idade. Quando o governo proíbe uma manifestação ele está a dizer que vai lá colocar a polícia e que só passam ou com a virada da polícia para o lado dos manifestantes, o que não é de prever, ou à força. Passar à força implica que se deixem as crianças em casa, que muitos reformados também não apareçam, porque a idade pesa quando se vai andar à porrada.

    A manifestação é para todos não é só para os que querem desafiar a polícia.

    O que eu não percebo é as queixas contra a CGTP. Porque razão os que se queixam da mudança de ideia da CGTP não vão eles para o tabuleiro da ponte? Quem é que os impede? A Polícia? E então. Não acredito que estes bravos queiram mulheres, crianças e idosos para se esconderem depois de terem mandado uns calhaus às forças de intervenção. É que não entendo porque é que quem acha que se deveria marchar a pé pela ponte não o faz. É só chegar lá e marchar. Precisam do Arménio para quê? Precisam dos trabalhadores da marcha da CGTP, para quê?

    O autor do post é como os socráticos ressentidos do Corporações e do Aspirina B – não perdoam a CGTP e dizem também que faz favores ao governo PSD.

  10. Miguel Cabrita diz:

    O cão e o seu dono.
    – A CGTP é um menino bonito, as suas manifestações não são inorgânicas, nós quando queremos falar com alguém sabemos com quem falar e sabemos quais as suas reivindicações, não são nada como esses rafeiros do que se lixe a troika que andam por aí, aliás a camâra devia levá-los para o canil, cães vadios é que não.

    – Arménio não mija aí, Aaaarmééénio, ai não….. Menino bonito.

  11. Carta aberta do Grande Líder a todos os comunistas que possam estar a ser influenciados pela doença infantil do esquerdismo

    Arménio demonstrou ser um dirigente revolucionário coerente, fiel aplicador do marxismo-leninismo-estalinismo, que a bem ou a mal conduzirá a um governo patriótico e de esquerda, dentro da NATO, com outros portugueses “honestos” e “honrados” e quem não concorda está ao serviço do imperialismo, do capitalismo, é um aliado objectivo do Passos Coelho, um “esquerdista”, que “passa a vida no facebook e no sofá”. A CGTP fará um protesto “vibrante”, “sonoro” e “grandioso” e demonstrará a superioridade moral dos comunistas pagando portagem e sendo mais legalista que o próprio governo. Eis as bases de uma política científica, que traça uma clara demarcação entre os autocarros da gloriosa Inter e os infiltrados que pretendiam fazer um favor ao governo, levando à prisão dos nossos camaradas e à derrota final de toda a possibilidade de libertação da pátria das garras estrangeiras e a sua aliança internacionalista com a Coreia do Norte. Com esta genial manobra táctica, fundada na correcta aplicação do marxismo-leninismo-estalinismo, que a bem ou a mal conduzirá a um governo patriótico e de esquerda, dentro da NATO, com outros portugueses “honestos” e “honrados” atestamos um duro golpe na troika e no governo que já tremem com os nossos 300 autocarros a pagarem portagem, o inflamado discurso do Arménio e o coro comunista de “A Portuguesa”, que obrigará a burguesia e os seus comentadores lacaios a reconhecerem que somos o partido mais ordeiro e legalista e pacifista do Parlamento.
    Força Arménio, a democracia da Coreia do Norte está contigo
    Kim Il Sung

Os comentários estão fechados.