Do fascismo convicto

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

4 respostas a Do fascismo convicto

  1. Herberto diz:

    É mesmo de fascismo que se trata. É pena não se tratar Pedro Passos Coelho, como se tratava Mário Soares, nos tempos de 1983 e até antes. Aquilo que desprezo neste homem é a mentira que usa, de modo compulsivo, como também a aparência, para tentar fazer efeito e fazer acreditar que é um líder. Um ex-toxicodependente que tenta passar por senhor de bem.

  2. JgMenos diz:

    «Fascismo» – o diáfano manto da inconsequência e da demagogia.

    • De diz:

      É natural que Menos reaja assim.Ele até consegue encontrar “progressismo” na via trilhada pelo salazarismo….

      Mas vamos aos factos concretos: é preciso ser…para não vomitar com o linguajar do chefe do bando
      O disparo ao lado de Menos mais não visa que a protecção daquele.
      Estão bem um para outro

  3. von diz:

    VERGONHOSO!!!

Os comentários estão fechados.