Interesse público vs director de informação

Bem sei que a Comissão Nacional de Eleições, por culpa própria, não será das instituições mais prestigiadas neste país. A mais recente historieta do seu ex-porta-voz Godinho Matos, advogado indicado pelo PS e integrante da CNE há mais de 17 anos, que entendia não haver qualquer incompatibilidade em aceitar a defesa de Moita Flores no processo relativo às eleições autárquicas, sob o argumento declarado ao “DN” de que o candidato do PSD era um “irmão maçónico” a quem deve fidelidade, revela bem as prioridades e obediências de algumas respeitáveis figuras que são nomeadas para este tipo de instituições. Talvez por este caso destapar ligeiramente a manta, Godinho Matos aceitou deixar passar a tormenta fora da CNE até ser agraciado com a próxima nomeação.
Contudo, no que toca aos debates para as próximas eleições, a CNE mais não fez que constatar o óbvio: os candidatos devem ter igualdade de oportunidades.
A resposta dada a uma só voz pela RTP, SIC e TVI, de que, sendo assim, não cobririam a campanha eleitoral autárquica e não promoveriam qualquer debate, é reveladora do afunilamento ideológico a que têm vindo a ser sujeitas as televisões. Sob o argumento da liberdade editorial dos seus iluminados directores, as televisões abdicam da informação. Mais, aumentam progressivamente o número de horas de comentário político entre figuras obedientes à irmandade que nos governa há mais de 30 anos.
Numa sociedade normal, seria natural que a RTP não se misturasse nesta modorra, substituindo um dos seus muitos programas de variedades por jornalismo de informação durante a campanha eleitoral, e que se espoletasse uma discussão séria sobre a utilidade pública das televisões privadas.

Publicado no i

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas . ligação permanente.

3 respostas a Interesse público vs director de informação

  1. «A Desinformação resultado de pertencermos ainda à UE e zona Euro» diz:

    No início do mandato deste Governo, a Teresa Leal Coelho fez uma investigação sobre a Maçonaria em Portugal, lojas maçónicas por aí fora.

    Começo por dizer que conheçi a Dra. Teresa Leal Coelho, profissionalmente, apenas e exclusivamente. Era Directora da Direcção de Actividades Comerciais (DAC) do CCB. Foi posta a andar do CCB, teve um processo disciplinar por, digamos, «conflitos de interesses» (trata-se de comissões de produtoras de espectáculos). Penso que foi o advogado Garcia Pereira que a defendeu, mas ela foi despachada. Como era Prof. sem doutoramente na Universidade Lusíada foi ensinar. (a maior parte das pessoas que trabalhavam com ela na DAC foram recrutadas na universidade Lusíada. Estamos no início da actividade do CCB, aí 2004, penso que o CCB começou a activadade antes, mas por volta de Lisboa Capital da Cultura 1994). Posso dizer que tratava a sua Secretária com uns modos que nunca vi e eu sou uma pessoa que tenho alguma «thick skin», mas só alguma. Foi então dar as suas aulas na Lusíada, onde Passos Coelho tirou o seu curso tarde e más horas, sem nunca ter trabalhado. Também aí dava aulas Maria Luís Albuquerque. A Teresa Leal Coelho parece que conhecia muito bem o Emídio Rangel. Foi então trabalhar com Vale e Azevedo no Benfica. Serviu de testemunha de defesa de Vale e Azevedo e ele está preso. Tudo isto é muito pouco claro e cheira-me imenso a esturro.

    Bem, tenho a amigos meus que saíram na lista dos maçónicos do Tugaleaks. Tinha uma vaga ideia mas não ligava muito. Não gostei absolutamente nada que tivessem saído na lista porque os conhecia há anos e não me tinham dito nada. Fui pedir contas. A resposta que obtive foi que só costumavam frequentar o Grande Oriente quando havia algum irmão que morria, e aí se realizam as cerimónias funebres antes de ir para o cemitério. Isto é inteiramente verdade porque houve um outro amigo meu cujas cerimónias fúnebres se realizaram no G.O. e depois fomos ao cemitério e fizeram os rituais da maçonaria mas sem aventais. As pessoas que conheço da maçonaria que eu saiba não usam aventais. Muito longe disso. Não as estou a defender porque dessas irmandades secretas não percebo, nem quero perceber. São dimensões que me ultrapassam e não estou minimamente interessada em Opus Dei, Maçonaria e outras sociedades secretas do presente. Mas as «capelinhas» estão lá activas, mas parecem células terrorristas do tipo «estruturas estruturantes do poder dominante».

    Isto foi para contextualizar o que vou dizer. As televisões públicas e privadas andam a enganar-nos. A maior parte das pessoas que conheço, mesmo vizinhos do bairro está-se nas tintas para o que dizem os políticos entre si. Já toda a gente percebeu que as televisões são casas da Democracia virtuais, em substituição do Parlamento, concretamente dito. Os comentaristas falam uns com os outros através da televisão e nós somos os burros porque estamos no meio enquanto joguetes. Isso pensam eles… cuidado que essa não é a mensagem que passa … rimo-nos deles …

    A RTP é dirigida por um cervejeiro. Resta-me sempre a dúvida se estas gentes conseguiam ter trabalhos decentes e o protagonismo que têm se não for em Portugal. Isto vale também para o Poiares Maduro que tem um aspecto nojento e de chulo. Devia fazer a barba. No outro dia foi jantar ao restaurante do CCB com malta do ICS. Insultou a escola pública. Houve só uma pessoa do ICS que ficou incomodada. Como Portugal é pequeno, as coisas sabem-se logo.

    É evidente que falta o debate político na televisão para as autárquicas com TODOS os Partidos envolvidos. Mas a malta que está no poder, está medo de meter o pé na poça.

    Vamos ao PSD e ao CDS. Segundo me parece os CDSs e PSDs não se estão a entender e, portanto, podia-lhes sair o tiro pela culatra. Ou seja, insultarem-se nos debates televisivos. Isso é coisa que o povo português não gosta mesmo nada, nada, nada e anda absolutamente escandalizado com a falta de respeito demonstrada por este Governo.

    (1) PSD. Lembram-se de Passos dizer que a oposição andava a «mandar porcaria para a ventoinha?». Isso caiu de uma forma tão, tão, tão mal na opinião pública que a partir daí ele perdeu qualquer credibilidade no que diz . Ninguém gosta do Passos. Anda tudo à espera eternamente do relatório da Comissão Europeia sobre a investigação da Tecnoforma. Será que o Durão Barroso também está implicado nessa «negociata»? É que o relatório tarde muito em sair… ele como é perito em cunhas, podia fazer um jeitinho à malta. Mas o problema é que ele não gosta de nós, mas acima de tudo, nós não gostamos dele. Eu tenho-lhe um ódio de morte!

    (2) CDS. Portas também não se livra da sua forma prepotente e supostamente superiormente inteligente, vaidoso, peneirento, cheínho de tiques de classe. Desde a cena da TSU e do irrevogável perdeu toda a credibilidade. É que ninguém gosta dele e ainda por cima anda a ficar careca.

    (3) PS. Agora vamos ao PS. Conheci de longe o Augusto Santos Silva quando era Ministro da Cultura, olhava para as mulheres com olhares que deviam ser objecto de multa por assédio sexual. Uns olhares muitissimo ordiários. Sei fazer a distinção. Sei observar a identificar linguagem gestual e corporal de engate, característica machistas de quase todos os homens portugueses da sua idade, e não só, que devem andar no Viagra . Bem. Ficamos por aqui.

    No outro dia, ouvi-o na televisão a insultar a Heloísa Apolónio a dizer que o Partido dos Verdes era um Partido de aluguer do Partido Comunista Português. A Heloísa Apolónio foi uma verdadeira Senhora. Não respondeu ao ordinário do Santos Silva e eu fiquei foi boquiaberta com tamanha ordinarice.

    (4) Não li os jornais, nem vi a televisão. Parece que o Mexia anda a dizer qualquer coisa sobre a nossa Constituição. Parece-me que começou o saque aos portugueses quando trabalhou com Joaquim Ferreira do Amaral (quando era Ministro do Comércio e Turismo), agora o Presidente da Lusoponte, que devia ter vergonha na cara. O Mexia era dos tais que devia ir parar à prisão mas lá na China porque lá é que há excelentes prisões.

    Quer a PT, quer a EDP, quer as LUSOPONTES (PPPs) têm de ser expropriadas. São recursos estratégicos dos portugueses. Se são concessionadas ? Não me interessa. O povo português tem sido expropriado das suas liberdades e garantias, direito ao emprego, direito à saúde, direito às reformas, direito a comer, direito a ter uma habitação, direito a educar os filhos, direito a tomar conta dos mais velhos e não ter de emigrar, direito de ter uma vida tranquila sem andar chateado com esta cambada de corruptos, chulos e ordinários.

    (5) O povo português tem cumprido os seus deveres em excesso. Anda a pagar contas que não lhe dizem respeito. Anda a pagar as contas impostas pela gente rica que não trabalha e vive dos nossos rendimentos. É LEGÍTIMO expropriar bens que nos foram expropriados e roubados por uma agência de crime organizado de políticos, banqueiros, comerciantes e industriais (devem haver raridades, por isso estou a utilizar o termo agência).

    (6) Agora andam a discutir uma Fundação para gerir a RTP. Ideias do Poiares Maduro. Umas semanas antes do assalto à televisão pública grega, também se falava nisso. Depois, deu-se o assalto e fechou-se televisão pública. Parece que reabriu, mas devem ser ordens da Goldman Sachs para o Samaras. Não foi ele que lá trabalhou na G.S? Ou foi o Papandreu?
    Não sei se nos vai acontecer o mesmo, um assalto anti-democrático à nossa televisão… mas pela amostra …nós somos os proprietários e accionistas, pagamos a taxa de audiovisual.

    Neste comentário, vou-me ficar por aqui.

    P.S. Ando entretida a ouvir as audições dos swaps no site do Parlamento.

    • «A Desinformação resultado de pertencermos ainda à UE e zona Euro» diz:

      No ponto (4) enganei-me. O que eu queria dizer era que o Augusto Santos Silva disse que os Partido dos Verdes, da Heloísa Apolónia era uma BARRIGA DE ALUGUER do Partido Comunista Português. Daí eu ter ficado chocada com tamanha bojarda saída da boca nojenta do Santos Silva. Até parece que tem baba quando fala

  2. maria diz:

    Nem mais!!!
    Mas ainda não reparaste no esvasiamento dos programas da rtp(ó)?!! e da rtp2!???
    … estarão os administardores e afins a pensar que quanto pior melhor, para o proesso de privatização em curso?!?!?… é confrangedor….!
    verdade seja aqui dita que a Maria Flor Pedroso manteve na Antena1 os debates entre os vários candidatos às CM! e tem sido possivel!!! Velha Guarda do Jornalismo….

Os comentários estão fechados.