Presença Imperativa

image002

Anúncios
Imagem | Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

66 respostas a Presença Imperativa

  1. José diz:

    quem estiver no Porto dia 23, cuidado com as carteiras.

    • João Vilela diz:

      Leu mal, amigo. É com o Jerónimo de Sousa, não é com o Passos Coelho.

    • José Sequeira diz:

      Meu caro José
      Não pertenço ao PC mas acho que o seu comentário não tem piada.
      Podemos e devemos discordar politicamente e até achar que desses lados não vem nada de construtivo mas, quanto a honestidade, penso serem inatacáveis.
      Cumprimentos.

    • huy diz:

      Não sei porquê,oh palhaço.Não vão lá estar os oliveiras costas , fantasias, duartes limas, jakins coimbras e escumalha desse género-aliás a lista é longa!
      É de sociopata um gajo estar com gente que rouba ,mata,explora, e que só vê e nem uma migalha lhe calha-és um ser humano merdoso,triste!

  2. Vanessa diz:

    Gosto especialmente do ultimo cartaz da CDU para as autárquicas de Lisboa.

    Parecem o Bruno Nogueira e o Marques Mendes.

    Mas que mal lhes fez o candidato á Assembleia Municipal , para lhe terem feito esta maldadezinha.

    • João Vilela diz:

      E eu gosto especialmente destes comentários. Parecem (porque não são, óbvio que não são!) ilustrativos de um anticomunismo irracional e de um tremelique acagaçado com o crescimento eleitoral da CDU. Mas que mal fizeram comunistas e ecologistas a esta gente para lhes merecer tanto asco?

      • Vanessa diz:

        De um professor de História de Arte era de esperar,comentários mais inteligentes, e não chavões.

        E já agora algum sentido de humor.

        Se calhar nem conhece o cartaz, por isso desse ao trabalho de o ver, e perceber que MENORIZAR um candidato em relação a outro, é de muito mau gosto, e errado do ponto de vista estético, se é que isso lhe diz alguma coisa.

        Já agora a que ecologistas se refere?

        • João Vilela diz:

          Ao Partido Ecologista Os Verdes. Eu não tenho sentido de humor. Ninguém me obriga a tê-lo. E menos ainda para imbecis chapadas como é o seu caso.

          • Tufo diz:

            Para a Vanessa a estética dos cartazes tem muito mais graça do que a conversa do piropo. Não lhe mande um piropo, João! que aí o bicho pega! Não se pode brincar com esses assuntos, só se pode brincar para dizer cretinices sem sentido (Bruno Nogueira, Marques Mendes? Por favor, nem a imagem mental chega a ter piada).

            ‘ca ganda comichão ó Vanessa!

      • Jorge diz:

        João, nem parece teu. um homem dedicado à história e ao seu estudo. Não sabes o que poderão os comunistas ter feito para que haja gente que não vai à bola com eles? então e quando o líder parlamentar do teu partido disse, a propósito de um país onde os seus líderes condenaram à morte por fome mais de 1 milhão de pessoas, que não estava seguro que não fosse uma democracia? não sendo decisivo, tens de conceder que tal não é muito bom para a imagem dos comunistas…

        • João Vilela diz:

          Ah condenaram? Ora conta-me lá essa, que eu sou dedicado à história mas nunca ouvi falar disso! Como foi a condenação? Foi o CC do Partido do Trabalho da Coreia que reuniu em plenário e votou (de braço no ar, por unanimidade) uma proposta do Kim Jong-il do tipo «camaradas, tive uma ideia brilhante: e se matássemos um milhão de gajos à fome, assim só pela piada»? Informa-te da situação militar na região; informa-te de quantos embargos económicos sofreu a Coreia do Norte até hoje; averigua quantas ogivas nucleares estão apontadas ao país; vai saber a dimensão da armada sul-coreana; depois conta quantos partidos há na Coreia do Norte – quando detiveres todos esses dados, anda cá falar. Até lá, a tua converseta não passa do paleio treteiro dos cretinos de sempre.

          • Jorge diz:

            haha já tens a cartilha toda apreendida. o que não abona muito a favor da tua competência académica, mas ok, não percebes que te ridicularizas a ti próprio.

            isso tudo que dizes não invalida que os sucessivos queridos líderes vivam à grande enquanto que o povo tomba de fome. ao contrario de Cuba, que vive sob um embargo criminoso e os seus líderes não vivem à grande.

            tem vergonha por defenderes regimes como esse. se não querem que isso vos seja apontado, façam um exame de autocritica.

          • João Vilela diz:

            No dia em que biltres como tu tiverem a mais leve autoridade para julgar a competência académica de alguém, eu suicido-me. E sim, o que digo mostra que por força de uma política de cerco militar e garroteamento económico a Coreia do Norte tem de levar a cabo uma política de sobreinvestimento na segurança nacional e na defesa da fronteira. O que não preclude a existência de uma indústria razoável na Coreia do Norte, devo dizer, designadamente no sector automóvel.
            Sobre os líderes que vivem faustosamente, quem mostra ter a cartilha bem decorada és tu. Até responsáveis de ONGs anticomunistas norte-americanas já disseram, no 60 Minutos (esse programeco esquerdista…), que não há infra-estrutura em Pyongyang para que nenhuma habitação ou edifício – designadamente os edifícios públicos e as residências ds chefes políticos – tenha água corrente ou luz eléctrica 24 horas por dia. Isto é fausto? Isto é vida à grande?! Tem tu vergonha de arrotar postas de pescada, com a mais atrevida das ignorâncias, sobre assuntos de que nada sabes.

          • Jorge diz:

            então os luxos querido líder limitavam-se a àgua e luz? uma digressão dos artistas do wrestling americano também conta?

          • João Vilela diz:

            Uma cidade onde não há água e luz 24 horas/dia deve ter recebido não uma, mas vinte digressões do wrestling…Vocês acreditam em tudo, depois queixam-se que vos comem de cebolada.

          • Jorge diz:

            haha
            eu é que acredito em tudo? lol

            tens a certeza que não andam a brincar ao Goobye Lenin contigo lá no PCP? não passa nada…

          • João Vilela diz:

            Sorte de alguns que o ridículo não paga imposto. A factos respondem com hipóteses, por sinal insustentáveis à luz dos próprios críticos do regime norte-coreano, e o crédulo ainda é o outro. Deprimente…

          • Jorge diz:

            Tu apresentas como facto as casas não terem agua e luz 24 horas por dia. pudera, se aquela nem comida tem.

            a questão, que tu não queres admitir e foges dela a sete pés, é que ao líder e seus apaniguados não falta nada.

          • João Vilela diz:

            Isso dizes tu. As ONGs anti-Coreia do Norte dizem o oposto. Mas enfim, deves estar melhor informado que eles.

          • Jorge diz:

            não, tu é que sabes. 1 milhão de pessoas morreram à fome – dizem as ONG – ao mesmo tempo que a nomenklatura nortecoreana vivia e ainda vive em fausto. se esse é o teu comunismo, enporcalha-te com ele. e aqui voltamos ao início. é por estas e por outras que vocês nunca serão apoiados verdadeiramente pela população. porque vocês no fundo defendem é a miséria. tal como no capitalismo, há uma elite e depois há aqueles que são dirigidos na miséria.

          • João Vilela diz:

            Onde estão os dados sobre o tal fausto dos dirigentes? Eu já aqui disse que, no 60 Minutos, foi dito por ONGs anti-Coreia do Norte que nenhum edifício público de Pyongyang consegue ter água corrente ou luz eléctrica 24 horas por dia. Nem sequer os dos dirigentes políticos. Aguardo prova do oposto.

        • Jorge diz:

          O Panorama BBC já apresentou reportagens precisamente sobre a vida luxuosa da oligarquia nortecoreana que nem vale a pena perder tempo com isso. E tu próprio sabes disso. Mais valia nem sequer falares na coreia da norte e concederes que, de facto, é um regime que não interessa a ninguém. porque no fundo, eu não acredito – e tu próprio não acreditas – que a oposição do sociallismo ao capitalismo possa passar por realidades daquelas. quem quereria viver na coreia do norte se pudesse viver em portugal, ou noutro qualquer país dito “capitalista”?

          • João Vilela diz:

            Não sei com quem a BBC se informou. As ONGs anti-Coreia do Norte nos EUA têm a posição que citei. Quanto ao mais, acho não apenas sintomático que te refiras a países como Portugal escrevendo capitalismo entre aspas, mas também que ignores olimpicamente as condições em que o regime norte-coreano se teve de desenvolver, que já aqui referi, perante nada da tua parte além de provocações e idiotia.

    • De diz:

      Cá temos uma opinião abalizada.
      Não se sabe é muito bem sobre o quê.

  3. m. diz:

    Desde quase há 30 anos que voto em Portugal. Sempre fui uma pessoa que se manteve fiel às suas convições. Norlmante costumo votar no PS e só há uma ou duas vezes votei no BE (perdoem-me os bloquistas).

    Nas últimas eleições, fui ter com um tio meu, um ancião (não sábio porque desses temos a mais) de 91 anos, com quem estive a conversar durante mais ou menos 2 horas porque eu não queria votar no PS. O ancião disse-me que era preciso manter fidelidade ao Partido. Note-se que nunca estive filiado ou sou militante de Partido nenhum. Votei no PS e em Sócrates que nunca gostei porque não queria cá o FMI.

    Desta vez, não fui ter com o ancião (o meu tio que, por sinal, está vivo e recomenda-se). Decidi face à devastação do meu país, de demasiados amigos despejados do seus empregos, pais dos amigos despejados das suas casas e das suas pensões, filhos de amigos, conhecidos e desconhecidos despojados da normalidade de um ano escolar, amigos, conhecidos e desconhecidos expropriados da saúde, enfim, farta de ser insultada pelo CDS, PDS e PS, decidi que vou passar a votar no PCP.

    Não é uma decisão irreflectida. Pelo contrário, é o resultado da minha reflexão. Expropriei o Partido onde geralmente voto, o PS, do meu voto. Vou votar no PCP. Tenho falado com bastantges pessoas sobre este assunto. É muito curioso que tenho encontrado muitas pessoas, desde o meu gerente de conta, que normalmente votava PS, que decidira votar do PCP. Ninguém se importa muito com o ganhar ou perder do PCP. Claro que gostávamos que subisse o número de eleitores.

    Resta-nos a satisfação de ter quebrado o vínculo com um PS que nos decepcionou demais, que esticou a corda um tudo nada a mais. Para já, expropriámos o PS do nosso voto.

    Aguardamos que, com o tempo, o PCP ajude a expropriar todos os que Partidos e que nos têm vindo a expropriar da Saúde, Educação, Reformas, habitação, empregos e por aí fora.

    Tenho a convicção de que esta Recessão vai desembocar numa Depressão. As Depressões resolveram-se com Guerras. Por outro lado, também cada vez tenho mais a certeza que esta crise foi provocada por malta do capital, dos bancos nacionais e estrangeiros, a passar-nos a perna com a Euribor, Libor e Sibor.

    Aguardo também que o PCP tenha a oportunidade de nos próximos anos de expropriar SWAPS, PPPs, bancos, EDPs, GALPs, etc, por aí fora, tudo o que foi privatizado, porque é essa malta do capital que está no Governo, a maioria dos políticos e gestores públicos que temos presentemente é malta da banca.

    Como nunca passei por um período destes na minha vida e não ando com vontade nenhuma de me rir ou de mandar nenhuma «bocas» sobre absolutamente nada, resta-me o refúgio de saber que já encontrei muito boa gente que conheço que está profundamente chocada com o PS (agora temos os swaps do Costa Pina) e que vai votar no PCP.

    Pensava que ficava excluída porque a maior parte das pessoas que conheço costuma votar no PS ou BE vai votar do PC.

    Tenho uma característica. Sou uma pessoa fiel. A mudança de Partido para o PCP, não se vai alterar nas próximas décadas, se é que se vai alterar alguma vez mais.

    P.S. Tenho um circuito de amigos que vota sempre no PSD/CDS e de quem me mantenho delicadamente afastada desde há mais ou menos 3 anos – são amigos de 40 anos…

    • João Vilela diz:

      Que muitos lhe sigam o exemplo!

      • José Sequeira diz:

        Eu, por exemplo, como já referi noutros comentários; embora não venha do PS mas muito mais à direita.

    • J.Ribeiro diz:

      Li o seu desabafo, e vai-me desculpar mas não entendi.

      Tem amigos de 40 anos de quem se afastou há 3, mas este governo PSD-CDS, só lá está há dois.

      Diz que vota tradicionalmente no PS mas não gosta do Socrates, e que votou porque não queria cá o FMI, mas foi o Socrates que trouxe o FMI e o resto para cá,

      Quantos ao seus conhecimentos que vão votar no PCP, são os seus conhecimentos, conheço zonas do país em que votantes da CDU agora vão votar noutros partidos, porque discordam da forma como o PCP dirigiu certas Camaras, como vê há conhecimentos para tudo.

      Mas não refere uma coisa importante em que cidade , vila ou aldeia vota, seria interessante saber,

      Já agora não escreva PCP que os amigos do Partido não gosta, escreva CDU.

      E para que fique claro voto desde 1975 , nunca votei no PCP, nem faço conta de votar no futuro,

      • João Vilela diz:

        Eis uma prova de que aprender a tempo não está ao alcance de todos…

      • m. diz:

        Nãp gosto muito de desconversar. Tenho 55 anos, os meus amigos do PSD/CDS acompanham-me desde os 13/14 anos. São amizades de uma vida, os tais 40 anos.

        Não me interessa se PCP se escreve como diz. Interessa-me sim acertar na foice e no martelo com os quais eu se õs tivesse à mão lhes dava já com eles já na suas «tola».

        Pode escrever o que quiser porque não lhe volto a responder, porque de desconversa mesquinha ando mesmo, mesmo farta.

  4. J.Ribeiro diz:

    Só mais um reparo , se me permite, acha que o PCP vai expropriar a EDP, sendo o seu principal accionista, uma empresa ligada ao Governo Chinês, e por isso como é lógico , ao Partido Comunista Chinês?

    • João Vilela diz:

      Tenho absoluta certeza disso. Consta do programa do Partido aprovado em Congresso, redigido pelo colectivo partidário em peso.

      • Jorge diz:

        lol

        vocês acham que alguma vez serão governo?

        e acham mesmo que alguma vez terão o poder? nem com uma guerra civil vocês ganhariam alguma coisa… mesmo que houvesse uma guerra vocês comunistas ficariam entrincheirados e sozinhos. porque ninguem de esquerda lutaria ao vosso lado.

        • João Vilela diz:

          Resta saber a sua definição de esquerda…

          • Jorge diz:

            Segundo a papagaia do KKE, partido que de quem vocês comunistas portugueses gostam muito e que inviabilizou, através da sua cegueira sectária a formação de um governo maioritário de esquerda na Grécia, que seria o primeiro governo anti-troika na Europa, com as consequências que daí poderiam advir até para Portugal e para uma política anti-austeritária a nível europeu, vocês não são de esquerda, são comunistas…

          • João Vilela diz:

            O Syriza não tem a mais elementar percepção do problema que enfrenta, achando, imbecilmente, que se pode refundar a UE sobre bases solidárias. Não compreende a natureza imperialista da integração europeia, nem dos memorandos da troika, nem a razão de ser da austeridade. Combater a austeridade com uma linha política tão vesga, só porque sim, mercadejando princípios e não assegurando nem o poder popular nem a efectivação da soberania nacional, de nada serve.

          • Jorge diz:

            bullshit

            isso são desculpa para nunca assumirem as vossas responsabilidades. o que está em causa é a luta contra a asuteridade fascizante. isso que referes são minudências a ser discutidas no pós queda da troika. a principal prioridade é derrotar a troika e a austeridade. suponha também que no cenário de CDU e Bloco ter a maioria, vocês preferissem que fosse o PS, PSD e CDS a governar por não quererem fazer uma coligação com o BE. estamos convesados relativamente à vossa utilidade…

          • João Vilela diz:

            A luta contra a austeridade faz-se com objectivos claros e cuja obtenção seja garante de que a austeridade não volta. Partidos que não percebem a natureza da UE, do euro, e da própria troika, nem a necessidade de desacorrentar o povo português desta dominação – como é o caso do Syriza e do BE – fazem o que é típico dos revisas: dizer que o que importa é lutar contra («o movimento é tudo, o objectivo é nada»), independentemente de qual o fito último dessa luta. Ora, a queda da troika sem saída do euro e eventualmente da UE é uma rigorosa estupidez de quem ignora os factores estruturais da política de austeridade e da própria integração europeia. Se a troika cair ou queremos ficar na mesma expostos ao que nos trouxe à troika ou queremos a liberdade. A opção do Syriza (e do BE) está tomada. A nossa é outra, popular e revolucionária. Não fazemos acordos com o revisionismo. Isso queriam vocês, mas, como dizia o Lenine no «Que Fazer?», quem quiser ir para lodaçal que vá, e nós desejamos boa viagem. Até lhe transportamos a bagagem até lá. Mas que tenha paciência: não vamos enlamear-nos com ele.

          • Jorge diz:

            o Partido acima de tudo. o resto que se lixe. ainda bem que os seus camaradas antecessores, aqueles que eram do Partido por amor à causa e não porque era moda e era cool ir ao Avante, e que corriam risco de vida, não pensaram assim quando lutaram contra o fascismo. isso que estás para aí a desbobinar é paleio de gente sectária e que só olha para o próprio umbigo. pensei que conseguisses melhor.

          • João Vilela diz:

            Já eu, de ti, já esperava provocação primária e resposta nenhuma aos argumentos políticos de fundo. Nunca esperei que pudesses fazer melhor.

        • Lurdes diz:

          ó jorge, tu és um ganda ressabiado. Mas o que é que a tua cantiga tem a ver com a arruada da cdu? Andas aqui a ”arrebanhar” votos? Deve estar a custar-te ver a CDU a crescer e a fortalecer a confiança existente junto das populações, e porque?
          Não sou do PCP, mas admiro o que vejo: a coerencia! E voto CDU, é a única força politica que representa -vincadamente- quem está do lado oposto dos ”actuais” governos de há 30 anos, tem propostas concretas, candidatos responsaveis, empenhados e competentes.

          Provavelmente´és mais pelo BE, compreendo, esse partido deve estar quase a extinguir-se, pelo menos o sentido de oportunidade evaporou-se! E tu, chateado com a impopularidade (unica e exclusivamente devido aos seus dirigentes) melgas o pessoal com uma cassete que não tem nem principio nem fim, olha, não tem assunto!

          Bé-bé !

    • m. diz:

      Se o Partido Comunista Português alcançar o poder, mando vir o meu dinheiro que tenho fora da zona euro e da União Europeia para poder comprar obrigações de Portugal para se poder financiar junto dos portugueses. Já está em nome de outras pessoas há quase 3 anos.

      O sangue chinês corre-me nas veias. Sou, sim, «amarela». Posso-lhe dizer que tenho traços orientais, mas cantonês não cheguei a aprender com a minha avó paterna, mas sei a Ave-Maria em cantonês.

      A cultura chinesa dos chineses da EDP, nada tem a ver com a cultura, verdadeiramente, chinesa que me foi ensinada pela minha avó: a noção de família extensa esteve muito presente.

      Os chineses da EDP são chineses ricos capitalistas num regime que se diz comunista/Socialista. O resto é exploração da força de trabalho e da biologia dos chineses para terem lucro, margens de lucro, mais-valias, o que se quiser chamar.
      Um regime totalitário, autoritário e verdadeiramente explorador.

      O que Passos, Portas Seguro & Co com sua social-democracia e cristandade-democrática e socialismo financeiro querem que os portugueses passem a ter.

      Eu voto do PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS. Fim de converfsa

      • J. Ribeiro diz:

        Pura propaganda minha cara, só que o Cinco Dias não é o Avante.

        Mas convém não esquecer , que Jerónimo de Sousa , secretário geral do seu partido, ainda há bem pouco tempo, esteve na China em visita oficial a convite do Partido Comunista Chinês, e teceu grandes elogios ao regime.

        Como é que vai resolver este dilema, se é que o tem….

        • João Vilela diz:

          Aplicando as decisões do colectivo, como sempre fez. Eu imagino que os Ribeiros estejam mal habituados e achem natural que dirigentes eleitos se marimbem para o programa que os mandata na primeira esquina. Infelizmente, tal não é o caso no Partido.

        • Mitó diz:

          nem o esquerda.net… tem alguma duvida quanto ao dia em que se realiza a tal arruada?

        • Carlos Carapeto diz:

          Maravilhoso é na Índia?

          João Ribeiro diga aos seus mestres que mudem de pagina, vai sendo tempo de aprender mais qualquer coisa.

  5. Tiago Serralheiro diz:

    Para aqueles que vivem tapados com a suposta honestidade a qualquer prova do PCP, lembrem-se de duas coisas: não há partidos em que toda a gente seja honesta, tal seria até contranatura. e o PCP é um dos partidos com mais implementação autárquica e é no poder local que existe muita corrupção e portanto seria destúpido pensar que o PCP está acima de qualquer corrupção. a prova disso foi a panelinha do PCP com o Bloco Central para conseguir candidatar os seus dinossauros nas camaras ao lado de onde esses dinossauros saíram. Eu também voto no PCP. Não por qualquer fé de impoluta correção dos seus militantes e candidatos mas porque me parece ser o partido em melhores condições para defender a minha classe. Mas não tenho palas e não ponho as minhas mãos no fogo por todos os militantes do partido em matéria de corrupção.

    • João Vilela diz:

      O PCP defende a inexistência de limite de mandatos por discordar que seja a secretaria a determinar a vontade popular. Sobre o tal poder local onde há muita corrupção (pelo que vejo, a seu ver, «por definição») venham de lá exemplos de corrupção levada a efeito por autarcas da CDU. Até quero ver isso.

      • Tiago Serralheiro diz:

        Portanto, no PCP só há gente honesta. é um case study…

      • J. Ribeiro diz:

        Não é a secretaria, é a lei.

        E não vá por aí, o PCP tem retirado a confiança politica a vários autarcas, exactamente porque durante o seu mandato não foram muito honestos….

        E se desconhece esse facto das duas uma, ou vive nas nuvens, ou tenta ignorar tudo aquilo que possa destruir o seu mundo de fantasia.

        • João Vilela diz:

          Mostre notícias. E sim, é a secretaria. A lei não pode sobrepor-se à vontade popular, até porque funda a sua força-de-lei nela. A circularidade não pode existir.

          • Augusto diz:

            Sr João Vilela, a Constituição da Republica, só permite que um cidadão exerça o cargo de Presidente da Republica , durante DOIS MANDATOS.

            Conclusão , para si também é uma decisão de SECRETARIA, e certamente acha, que tambem neste caso , a lei se sobrepôs á vontade popular?

            Só não percebo , porque é que o seu partido, não apresentou á Assembleia da Republica uma alteração a esta norma.

            A coerência……

          • João Vilela diz:

            Meta-nos um processo.

        • Carlos Carapeto diz:

          “Jorge diz:

          Setembro 22, 2013 às 12:15 pm

          não, tu é que sabes. 1 milhão de pessoas morreram à fome-

          porque vocês no fundo defendem é a miséria. tal como no capitalismo, há uma elite e depois há aqueles que são dirigidos na miséria.”

          Cheguei atrasado, mas ainda a tempo para escaqueirar patranhas fabricadas por encomenda.

          1 milhão ? Não diz que foram todos exterminados e o país foi repovoado por extra terrestres é porque não quer, ou ainda não lhe deu na gana.

          Afinal quem é responsável por as condições deprimentes em que vive o povo Norte Coreano?

          A Coreia do Norte é um país pobre em recursos naturais, mas face à ameaça guerreira Yank tem que destinar uma parte substancial da riqueza que cria à defesa.

          A Coreia do Norte nunca colocou a existência de qualquer país da zona em risco. Mas tem vivido sempre sob essa ameaça.
          Estão mais de 100 000 militares Americanos estacionados nas proximidades da Coreia do Norte munidos dos meios bélicos mais sofisticados que existem preparados para uma agressão. Inclusivamente armamento nuclear.
          Isto logo depois da II GG, ainda a Coreia do Norte era um pigmeu em termos militares.

          Esta pessoa conhece bem essa realidade.

          Aqui; http://www.youtube.com/watch?v=OK2_JvZhFj4

          Se isso que está aí por baixo acontecesse na Coreia do Norte os Jorges deste mundo davam piruetas de contentamento. Mas desgraçadamente é nas Filipinas ali ao lado, que nunca sofreu qualquer ameaça ou bloqueio.

          Ofereço este guardanapo aos Jorges adestrados para limparem a baba asquerosa que lhes escorre das beiças quando falam da Coreia do Norte.

          Comparem o nível de desenvolvimento em relação à maioria dos países do Terceiro Mundo.

          http://www.indexmundi.com/pt/coreia_do_norte/

          São informações disponibilizadas por os vossos amigos que têm a sede de uma Agencia sinistra em Langley no Estado da Virginia.

          A não ser que também já estejam feitos com os comunistas?

          Esta gente metem-se em sarilhos sem necessidade, a informação burguesa adestrou-os que a Coreia do Norte era o inferno na terra, e eles depois repetem-se até à exaustão.

          Acabam por apanhar com estes trapos encharcados na carantonha.

          Há neste planeta quem viva em muito piores condições que os Norte Coreanos sem preocupar estas “alminhas caridosas”.

        • Carlos Carapeto diz:

          Onde foi que os dirigentes comunistas de autarquias obtiveram benefícios pessoais à custa do cargo que exerceram?

          Se sabe de algum caso diga! Quem observa um crime e não o denuncia passa a fazer parte dele.

          Os comunistas os verdadeiros comunistas em toda a parte onde desempenham cargos públicos fazem-no com honra e honestidade para servir o povo.

          Querem melhor exemplo que aquilo que aconteceu nos países de Leste?

          Os Comunistas continua hoje na rua a lutar na defesa dos direitos dos trabalhadores e do povo, a serem perseguidos, presos e excluídos.

          Os outros que se diziam comunistas quando a situação mudou passaram-se serenamente para o outro lado deitando a mão a tudo o que puderam, roubaram o que pertencia a povo, e hoje são os novos senhores ao serviço daqueles que diziam combater.

          Esses nunca foram comunistas, são os mesmos que antes oprimiam o povo em nome do Socialismo, e hoje roubam e oprimem ao serviço do capitalismo.

Os comentários estão fechados.