O vídeo do debate sobre o piropo

http://www.youtube.com/watch?v=qiLr-0iahEY

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

6 respostas a O vídeo do debate sobre o piropo

  1. Caetano diz:

    E ainda há quem teime em afirmar que não há alternativa ao atual governo ou que a oposição não aponta medidas para a saída da crise, ora tomem, aqui vai uma.

  2. Miguel diz:

    Em vez do tema do “piropo” (que aqui bate recordes, em termos de textos e comentários), porque não discutir assuntos mais sérios, como o anúncio do ataque à Síria por parte dos E.U.A.?
    Por alguma razão, Renato Teixeira, num “post” intitulado “Há uma América anti-pessoas” obteve cerca de duzentas respostas. O Canadá auxiliou com cerca de 5 milhões de dólares dos seus contribuintes os rebeldes sírios. Este é o mesmo Canadá que maltratou as crianças nativas americanas e que se recusa a pedir desculpa pela sua história.

    Temos tantos e muitos temas de interesse para discutir, mas continuamos a insistir no “piropo”. É pobre e patético.

  3. JP diz:

    Chiça, o vídeo confirma tudo o que se disse no debate.

    É só clichés, desde as organizações “parceiras”, à utilização forçada do duplo plural (todos/todas), à argumentação (talvez se possa chamar assim), à figura da “oradora” (vestida à “activista”) … A mania da perseguição que denota é impressionante!

    O meu momento favorito (2:45) é quando o trolha lhe manda um piropo, ela reclama e o trolha diz que não é para ela mas para a outra, que ela é feia! E depois ela acha que não, que ele só disse aquilo pq ela se insurgiu… Epá, acorda prá vida!

    E o BE, que anda a perder tempo com isto, ainda quer ser levado a sério? Não chega já de brincar às “causas fraturantes” e deixar de tentar contentar meia dúzia de gajos que se reúnem no bairro alto aos sábados e acham, de si próprios, que são “a última coca-cola no deserto” da esquerda?

    • alexmgomes diz:

      Mas eu serei o único a achar ridículas as pessoas que acham este debate uma perda de tempo perderem o seu tempo criticando o debate?

Os comentários estão fechados.