«Ninguém será deixado para trás»

O que se sabe para já sobre as pensões dos aposentados da Administração Pública?

1 – A alteração da legislação resulta dos “vários compromissos internacionais assumidos” no sentido da convergência de regimes (portanto que se lixem os nacionais e a CRP);
2 – A negociação dos diplomas ocorrerá em Setembro;
3 – Estão previstas 3 grandes medidas, a saber:

a) Nova regra de cálculo das pensões para vigorar a partir de 1 de Janeiro, alterando a remuneração de referência que actualmente é de 100% excluindo os descontos para a CGA (cortes, portanto)
b) Indexação das pensões em pagamento a factores de evolução da economia e escalonamento dessa indexação (se for com acontece no IAS, significa que as actuais pensões sofrerão cortes e não irão aumentar no melhor dos cenários)
c) Correcção de regimes especiais de majoração de tempos de serviço (mais cortes)

O diploma será enviado ao movimento sindical no fim do dia de hoje.

«Ninguém será deixado para trás», uma das primeiras frases de Passos na Assembleia da República. De facto. Quando cortam, é a eito.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias com as etiquetas , , . ligação permanente.

Uma resposta a «Ninguém será deixado para trás»

  1. Os politicos ficam a salvo dos cortes.

Os comentários estão fechados.