O capitalismo explicado às crianças

Para quem ainda acredita no mito do grande capital criador de emprego, recomenda-se a leitura deste “post” publicado por Nuno Teles no blogue “Ladrões de Bicicletas”. Sem querer estragar o “suspense” da leitura, direi apenas que nele se mostra como, graças às maravilhas da economia de casino mas, sobretudo, a uma posição quase monopolista no mercado norte-americano, o dinheiro acumulado pela Apple serve, não para criar emprego, mas sim para criar simplesmente… mais dinheiro. Que depois é repartido generosamente entre os principais accionistas da empresa. E com o bónus perverso de ainda usufruir de deduções fiscais. Como diria Vítor Gaspar, “é lindo”.

Capitalism

Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

Uma resposta a O capitalismo explicado às crianças

  1. JgMenos diz:

    Podia ser criancice mas é só má-língua:
    – ‘o juro pago nesta emissão de dívida será dedutível na factura fiscal da Apple’ passou a ser ‘deduções fiscais’ no final do artigo, como se fora uma qualquer benesse.
    – A fatia dos lucros não repatriados – ‘foi ganha e está depositada fora dos EUA’ – passam a ser tratados como ‘foge descaradamente ao fisco do país que lhe deu as condições físicas e humanas para florescer’ como se não houvesse os meios físicos e humanos fora dos EU (funcionários, fornecedores e clientes) e tivessem que, para além dos impostos locais, ir pagar a quota ao imperialismo EU.

    Para a comunada a missão do capitalismo era trabalhar para o Estado como se estivessem a trabalhar para o accionista. Esperem sentados pelo ‘homem novo’!.

Os comentários estão fechados.