Flexibilização= Desemprego=Pobreza

«Sucessivos governos argumentam que se flexibiliza o mercado de trabalho para combater o desemprego. Mas, chegámos a uma conclusão, neste estudo, inequívoca: maior flexibilização do mercado de trabalho significa, olhando com detalhe e dados para as últimas 3 décadas, mais desemprego. Porque a precariedade e o desemprego são duas faces da mesma moeda – entra-se e sai-se ciclicamente da produção, de acordo com os ciclos de expansão e de lucro. E mais desemprego significa mais pobreza e menos descontos para a segurança social. 43% dos portugueses são pobres sem transferências sociais. Num parágrafo, é mais ou menos este o “estado a que chegámos”».

Raquel Varela, Historiadora, coordenadora do livro A Segurança Social é Sustentável. Trabalho. Estado e Segurança Social em Portugal (Bertrand, 2013)

protocolo jorda¦âo_bookII_4

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

6 respostas a Flexibilização= Desemprego=Pobreza

  1. Viva Raquel, posso reblogar este teu post no meu blog “ergoressunt”?
    Obrigado e Abraço
    João de Sousa

  2. Respública diz:

    Acho que você ainda não percebeu que nunca mais voltaremos a ter trabalho como dantes. Basta olhar para os gráficos. Mais do que lutar por um passado que não volta, gostava bem mais de perceber como a esquerda responde a estes novos tempos. Porque assim como está, a esquerda mais não é do que o avô no jantar de família a dizer que “no meu tempo é que era bom”.

  3. Carlos diz:

    Estudos estatísticos não demonstram causalidade, nem o sentido da causalidade. Típico de sociólogos, ou algo do tipo. Mesmo que encontrem uma relação entre ‘flexibilização’ (que não é definido no artigo) e desemprego, isso não poderá demonstrar uma causalidade entre flexibilização e desemprego, nem demonstrará que flexibilização leva a desemprego. Porque não poderá ser que quando se atinge um alto desemprego, os governos fazem flexibilização? Assim, a flexibilização estará altamente relacionada temporalmente com o alto desemprego, mas não existe a causalidade defendida no artigo.

  4. Helder Lopes diz:

    Poupança = Empreendedorismo = Produção

Os comentários estão fechados.