Volta Harlem Shake, estás perdoado!

Depois do fiasco da Pépa, os publicitários estão de novo em grande. Este vídeo da Bimby é uma manual que sintetiza tudo o que não se deve fazer para promover um produto. Sem desprimor para o fôlego erótico do letrista de serviço – “Picar, amassar, Bimby, bater, aquecer” – esta tentativa de divulgação está para o marketing como o vinho da África do Sul está para a enologia. Uma vez provado, já sabemos o que é um mau vinho. Uma vez visto, já sabemos que não se deve pedir a empregados de escritório para cantar. No caso, a Bimby associa a dificuldade em vender um produto supérfluo e caro a uma publicidade que entra pelas piores razões para os anais dos marketeiros e coloca os seus trabalhadores debaixo da chacota generalizada da rede. Até pode ser que viralize, mas não será, seguramente, pelas razões que pretendiam.

Aqui fica uma sugestão para a próxima tentativa:

About these ads
Esta entrada foi publicada em 5dias. ligação permanente.

12 respostas a Volta Harlem Shake, estás perdoado!

  1. xico diz:

    Falemos então de futilidades. O spot é realmente muito mau, no entanto a menção ao vinho da África do Sul é com conhecimento de causa ou foi só uma mera expressão literária? É que o vinho sul africano já existe desde o século XVII antes da demarcação da região do Douro e fez sucesso nos séculos XVIII e XIX após restrições ao comércio do vinho francês por causa das guerras napoleónicas. Isto para dizer que o vinho sul africano tem história e pergaminhos e não é uma cultura do género está na moda fazermos vinho. Sempre são mais de 300 anos de produção. Se é bom ou mau, os prémios que tem recebido o dirão.

  2. Antónimo diz:

    o mundo da moda dá-nos sempre motivos de regozijo

    http://fama.sapo.pt/noticia/sofia-alves-processa-a-pipoca

  3. Antónimo diz:

    Ó, Renato, já agora, o que é essa merda dos “colaboradores”? Estamos parvos?

  4. Rocha diz:

    Mas o que é a publicidade se não a arte de vender “produtos supérfluos”? Ou corrigindo para português correcto: a arte de vender lixo.

    Ou ainda na minha perspectiva pessoal, publicidade é a lixeira que lixa ainda mais o que já era originalmente lixo.

  5. Nelson Mandela diz:

    Mas o amigo agora também é enólogo?
    There is no doubt however that Michel Rolland is an icon of the contemporary wine-making world. Rolland is among the prominent wine personalities placed next to Robert Parker, Janis Robinson or Hugh Jonson. The wines that he promotes become immediately credible and frequently acclaimed by wine critics on a global market. This year The Great Wall – the biggest wine producer in China – has joined the ever growing circle of Rolland’s clients. Rolland owns 12 vineyards, located mainly in Bordeaux, but also in Argentina and South Africa

  6. von diz:

    O vinho branco sul-africano é famoso em todo o mundo, tal como os brancos do Chile ou da Austrália.

Os comentários estão fechados.